sexta-feira, 27 de novembro de 2020

PÍLULAS

Publicidade

Situação alarmante

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Na quente Ribeirão Preto/SP, conhecida como a Califórnia brasileira, está instalado um dos hospitais referência no país, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Centenas de pacientes dependem, mensalmente, de uma série de medicamentos fornecidos gratuitamente pelo governo, específicos para doenças crônicas e, claro, extremamente sérias. Mas a crise, aparentemente, chegou ao local. De fato, neste mês, já há notícia da falta de medicamentos essenciais. Entre eles, os imunossupressores Sirolimo e Tacrolimus, que previnem a rejeição de órgão transplantado. Na Farmácia do HC afirmam que a falta deve-se à greve no laboratório. Mas, em duas farmácias particulares na cidade, o remédio está à venda por valores que variam de R$ 2.400 a R$2.700. Os pacientes não têm a menor previsão de quando os medicamentos chegarão. Destacamos : essa situação já atinge muitos pacientes transplantados e se repetiu algumas vezes nesse ano.

Atualizado em: 22/7/2016 09:39