sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

PÍLULAS

Publicidade

sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 4 de dezembro de 1905, há 115 anos, em Bagé/RS, nasceu Emílio Garrastazu Médici, militar e ex-presidente do Brasil entre 1969 e 1974. Com o afastamento definitivo do presidente Costa e Silva, foi escolhido por uma junta militar para assumir a presidência da República por um mês. Médici, contudo, exigiu que na sua posse fosse reaberto o Congresso. Com o seu pedido aceito, em 25 de outubro de 1969 foi eleito presidente por uma sessão conjunta do Congresso. Apesar de ter prometido que durante o seu governo seria restabelecida a democracia, sua gestão foi considerada uma das mais repressoras do Brasil. Defensor do patriotismo, também é do governo de Médici a campanha publicitária com o slogan "Brasil, ame-o ou deixe-o". Após o fim do seu mandato como presidente, em 1974, Medici abandonou a vida pública. Ele faleceu aos 79 anos vítima de complicações de um AVC.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 3 de dezembro de 1919, há 101 anos, morreu em Cagnes, na França, o pintor francês Pierre-Auguste Renoir. Amigo próximo de Claude Monet, ele se tornou um dos principais membros do movimento impressionista parisiense. Fascinado pela figura humana, ele era diferente dos outros integrantes do movimento, mais interessados em paisagens. Em meados de 1880, rompeu com o impressionismo para empregar uma técnica mais disciplinada e formal. Mais tarde, seus trabalhos eram caracterizados pelas regras do classicismo para pintar naturezas-mortas, retratos, nus e paisagens do sul da França, onde se estabeleceu em 1907. Por conta de um reumatismo, passou a andar de cadeira de rodas em 1912, mas nunca deixou de pintar, atividade que exerceu inclusive com um pincel amarrado à mão. 

quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 2 de dezembro de 1937, há 83 anos, Getúlio Vargas assinou o Decreto 37, que extinguia todos os partidos políticos do Brasil. No mês anterior, ele já havia fechado o Congresso Nacional. Na ocasião, o então presidente anunciou pelo rádio à nação o início de uma nova era, orientada por uma nova Constituição. Era o início do Estado Novo, que durou até 1945, quando o presidente renunciou por pressão das Forças Armadas. Os partidos políticos foram novamente legalizados naquele ano. 

terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 1º de dezembro de 1935, há 85 anos, nasceu em Nova York o cineasta, roteirista, escritor, ator e músico Woody Allen. Foi vencedor de inúmeros prêmios no cinema e autor de aproximadamente 50 filmes. Antes de fazer sucesso, fez grande carreira em clubes de comédia e escreveu para TV e teatro. Quando seu filme "Noivo neurótico, noiva nervosa", de 1977, ganhou quatro estatuetas do Oscar, ele preferiu tocar com sua banda em um pub a comparecer à cerimônia. Recentemente, produziu filmes de sucesso, entre os quais destacam-se "Match Point", "Tudo Pode Dar Certo" e "Meia-Noite em Paris".

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 30 de novembro de 1935, há 85 anos, morreu em Lisboa, Portugal, o poeta Fernando Pessoa. Nascido no dia 13 de junho de 1888 na mesma cidade, viveu na África do Sul, onde seu padrasto foi cônsul português, e se tornou fluente em inglês. Na sua volta a Portugal, trabalhou como tradutor, contribuindo para revistas, como o projeto luso-brasileiro modernista Orpheu. Porém, somente após a sua morte é que sua arte ficou mais conhecida. Uma das suas marcas era o uso de heterônimos (álter egos). Entre as suas obras importantes estão "Poesia de Fernando Pessoa", "Poesia de Álvaro de Campos", "Poemas de Alberto Caeiro", "Odes de Ricardo Reis" e "O Livro do Desassossego".

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Pique-pique

(Imagem: Arte Migalhas)

Aos aniversariantes migalheiros do dia, enviamos nosso abraço. E o fazemos em nome do ilustre ministro aposentado José Anselmo de Figueiredo Santiago, que assiste hoje às comemorações de seu aniversário, e em nome do ilustre ministro Reynaldo Soares da Fonseca e do ilustre ministro aposentado Massami Uyeda, todos do STJ, que assistirão no sábado às comemorações de seus aniversários. 

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 27 de novembro de 1985, há 35 anos, o mais famoso entre os cometas, o Halley, fez sua primeira grande aproximação da Terra, quando pode ser observado com uso de binóculos em locais de baixa poluição visual. Neste dia, o cometa esteve a 90 milhões de quilômetros do nosso planeta. Este cometa retorna às regiões interiores do Sistema Solar a cada 75-76 anos. Desta maneira, sua próxima passagem pela Terra deverá ocorrer em 2061. Este foi o primeiro cometa a ser reconhecido como periódico, descoberta feita por Edmond Halley em 1696. 

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Pique-pique

(Imagem: Sergio Amaral/STJ)

Aos aniversariantes migalheiros do dia, enviamos nosso abraço. E o fazemos em nome do ilustre ministro Og Fernandes, do STJ, que assiste hoje às comemorações de seu aniversário. 

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 26 de novembro de 1930, há 90 anos, o presidente Getúlio Vargas criava o ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, pelo decreto 19.433. A ideia era que a pasta fosse responsável por intermediar as relações entre trabalhadores e empresários, até então sob a responsabilidade do ministério da Agricultura. O primeiro-ministro a assumir a pasta foi Lindolfo Leopoldo Boeckel Collor. Seu neto, Fernando Collor, se tornaria presidente do Brasil em 1990.

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Baú migalheiro

(Imagem: Arte Migalhas)

Em 25 de novembro de 1845, há 175 anos, nasceu na cidade de Póvoa de Varzim, em Portugal, o escritor Eça de Queirós. Considerado um dos mais importantes escritores portugueses, foi autor de livros consagrados como Os Maias e O crime do Padre Amaro. Seus trabalhos foram traduzidos para aproximadamente 20 idiomas. Além de escritor, também exerceu a carreira diplomática, a partir de 1873, quando foi nomeado cônsul em Havana. Também publicou esporadicamente no Diário de Notícias, de Lisboa. Depois, em 1888, foi nomeado cônsul em Paris. Casou-se aos 40 anos com Emília de Resende, com quem teve quatro filhos: Alberto, Antônio, José Maria e Maria. Eça de Queirós morreu no dia 16 de agosto de 1900, na sua casa de Neuilly, perto de Paris.

Publicidade