Clarissa Somesom Tauk

Migalheira desde julho/2020.
Juíza auxiliar da 3ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais em São Paulo (SP).
Migalhas de Peso
25/9/2020

O pioneirismo digital do Judiciário brasileiro

Em breve, haverá o lançamento do InovaSTF, um laboratório que reúne profissionais de diversas especialidades em busca de soluções criativas e de baixo custo para o Judiciário.
Migalhas de Peso
13/7/2020

Tecnologia a favor da Justiça Multiportas

O ser humano deve estar sempre no centro de qualquer projeto que envolva inovações tecnológicas. Inclusão e conscientização da sociedade são a chave para oferecer um melhor acesso à justiça, nas suas diversas portas, e para que a tecnologia avance sem deixar ninguém para trás.
Informativo Migalhas
28/9/2020

MIGALHAS nº 4.946

...) Digital - Judiciário Rodrigo Fux, Caroline Somesom Tauk e Clarissa Somesom Tauk assinam artigo sobre o pioneirismo digital do Judiciário brasileiro: "O ministro Luiz Fux intensifica esse movimento disruptivo propondo ambiciosos projetos. As inovações são pioneiras e relevantíssimas, mas jamais substituirão a função do Judiciário, de garantidor dos direitos e garantias erigidos na Constituição e nas leis do nosso país". (Clique aqui) Plenário virtual Quando o assunto é Direito e tecnologia não restam dúvidas de que a aproximação entre as duas áreas tem sido promissora, não só pelas facilidades advindas da...
Informativo Migalhas
13/7/2020

MIGALHAS nº 4.892

Segunda-Feira, 13 de julho de 2020 - Migalhas nº 4.892.Fechamento às 11h05. Registro Migalhas anuncia que, a partir de hoje, conta com mais um Apoiador: Figueiredo Ferraz Advocacia (Clique aqui) "Aquilo que o espírito do homem não vence, há de vencê-lo o tempo, a quem cabe final razão." Machado de Assis Editorial É surreal a guerra que a instituição paralegal da Lava Jato vem travando com o comando da PGR e do STF. Na última sexta-feira, num esquema típico de pistolagem, saíram notícias (requentadas) com acusações contra o ministro Toffoli e o procurador Augusto Aras. A...
Informativo Migalhas
17/1/2019

MIGALHAS nº 4.522

... indenizar ex-mulher em R$ 50 mil por traição. Decisão é da juíza Clarissa Somesom Tauk, da 5ª vara da Família e Sucessões de SP, ao considerar que a infidelidade se deu com pessoa que era considerada da família e que trabalhava na empresa pertencente à autora. (Clique aqui) Embalagem de alimento - Propaganda enganosa Empresa é condenada pelo TJ/RS por vender alimento com as informações "sem glúten, sem lactose" na embalagem. O consumidor, celíaco, passou mal com a ingestão da comida, e ao buscar detalhes do produto percebeu que, em letras minúsculas, estava escrito a frase "pode conter traços de...