Diogo Dantas de Moraes Furtado

Migalheiro desde fevereiro/2016.
Advogado do escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia.
Migalhas de Peso
23/5/2017

Responsabilidade civil das montadoras de veículo: posicionamento dos tribunais do Norte e do Nordeste em casos de vícios apresentados fora do período de garantia contratual

Camila de Almeida Bastos de Moraes Rego e Diogo Dantas de Moraes Furtado
A problemática envolve uma patente necessidade de análise detida do caso concreto, levando em consideração não apenas o critério de vida útil de automóvel, mas também fatores próprios como rodagem e desgaste natural como questões determinantes para melhor julgamento do caso concreto.
Migalhas de Peso
18/3/2016

Por um rito mais justo

Temos, na norma, uma verdadeira aproximação do judiciário com o jurisdicionado, e a intenção real deste último - de resolver o processo efetivamente - quando do oferecimento de qualquer lide para análise judicial.
Migalhas de Peso
5/2/2016

Breves considerações sobre algumas modificações trazidas pelo novo CPC (lei 13.105/15)

Trata-se apenas de uma modesta tentativa de consolidar pontos essenciais, que os autores – na qualidade de advogados – entendem que lidarão mais no dia a dia forense.
Informativo Migalhas
23/5/2017

MIGALHAS nº 4.117

...contratual, os advogados Camila de Almeida Bastos de Moraes Rego e Diogo Dantas de Moraes Furtado (Queiroz Cavalcanti Advocacia) fazem uma análise da problemática no ponto de vista dos entendimentos dos tribunais do Norte e Nordeste. (Clique aqui) Representante comercial Em recente julgado proferido pela 3ª turma do STJ, de relatoria da ministra Nancy Andrighi, abriu-se a possibilidade de questionamento sobre a presunção de exclusividade de zona de representação. A advogada Arani Cunha, do escritório Correia da Silva Advogados, aborda o assunto. (Clique aqui) Registralhas Na...
Informativo Migalhas
18/3/2016

MIGALHAS nº 3.824

...mais justo" Com a entrada em vigor do novo CPC, o causídico Diogo Dantas de Moraes Furtado, do escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia, tece comentários acerca de aspecto latente no novel diploma : a mudança de paradigma para um Código muito mais humano. "Temos, na norma, uma verdadeira aproximação do judiciário com o jurisdicionado, e a intenção real deste último - de resolver o processo efetivamente - quando do oferecimento de qualquer lide para análise judicial." (Clique aqui) Semanário migalheiro Confira abaixo as mais lidas nesta semana em Migalhas : Moro divulga grampo...
Migalhas Quentes
18/3/2016

Especialistas tratam do novo CPC

...diversas mudanças do novel compêndio. Por um rito mais justo - Diogo Dantas de Moraes Furtado O novo CPC e a COMMONlização do direito: algumas reflexões - Marcelo Mazzola Efeito devolutivo da apelação e supressão de grau de jurisdição - Eduardo Talamini Inovações Principiológicas no Novo Código de Processo Civil - Igor Guilhen Cardoso Reexame necessário: hipóteses de cabimento no CPC/15 - Eduardo Talamini Duas ou três questões sobre a sentença no CPC/15 - Eduardo Talamini A decisão interlocutória estrangeira no novo CPC - Marco Gasparetti e Giovanna Rizzo Algumas novidades...
Informativo Migalhas
5/2/2016

MIGALHAS nº 3.796

...aqui._____________Novo CPCOs advogados Umberto Lucas de Oliveira Filho e Diogo Dantas de Moraes Furtado, do escritório Queiroz Cavalcanti Advocacia, tecem breves considerações sobre algumas das modificações introduzidas pelo novo CPC. (Clique aqui) TJ/SP - Súmulas - Imóveis O TJ/SP editou na semana passada seis súmulas (159 a 164) que tratam de compra e venda de imóveis. O advogado Alexandre Gomide, sócio do escritório Junqueira Gomide & Guedes Advogados Associados, analisa os novos verbetes. (Clique aqui) RF - Nova obrigação"A Receita Federal está apertando o cerco à lavagem de...