Natália Maranhão

Migalheira desde outubro/2019.
/depeso
4/10/2019

INPI e ANVISA: razões legítimas para o desuso de marcas farmacêuticas

A tendência é haver uma harmonização entre as decisões da ANVISA e do INPI, mas o caminho é longo para se chegar ao cenário ideal, com o cruzamento de informações das bases de dados dessas Autarquias e a otimização de tempo e de recursos.
/amanhecidas
4/10/2019

MIGALHAS nº 4.702

... responde. (Clique aqui) Marcas farmacêuticas A advogada Natália Maranhão, do escritório Gusmão & Labrunie - Propriedade Intelectual, escreve sobre as decisões da Anvisa e INPI em relação ao desuso de marcas farmacêuticas. (Clique aqui) Direitos humanos Do escritório DeRose Ghilardi Advogados Associados, Alessandro De Rose Ghilardi analisa os direitos humanos das mulheres e busca identificar e criticar as imprecisões na aplicação da lei Maria da Penha. (Clique aqui) Semanário migalheiro Confira as matérias mais lidas desta semana em Migalhas: Lula conta que sabia da "farmacinha" de...