Verônica Rezek

Verônica Rezek

Migalheira desde fevereiro/2019.
A esperança subsiste
Migalhas de Peso
14/8/2019

A esperança subsiste

O país tem tudo para se levantar das cinzas da corrupção que nos assolou nesses anos. A página mais sombria de nossa história foi virada, e dá para esperar, quem sabe, que um novo mundo surja diante de nossos olhos.
A crise humanitária na Venezuela: há solução?
Migalhas de Peso
25/3/2019

A crise humanitária na Venezuela: há solução?

O Brasil, que hoje é visto como um país mais radical do que foi no passado, teria qualquer tentativa de mediar a situação venezuelana rejeitada por Maduro. No entanto, aliado à Colômbia, ao Peru, aos Estados Unidos e a outros protagonistas globais, poderia fazer com que a política internacional exercesse a autoridade necessária com alguma força de pressão.
Um táxi para a eternidade
Migalhas de Peso
14/2/2019

Um táxi para a eternidade

O desastre em que perdemos o jornalista Ricardo Boechat, uma convivência diária e estimulante para tantos milhões de brasileiros, faz-me consagrar a ele, à sua memória agora tão difícil de assimilar como memória, estas reflexões.
MIGALHAS nº 4.666
Informativo Migalhas
15/8/2019

MIGALHAS nº 4.666

... Furtado Coêlho, ex-presidente nacional da OAB Esperança Para Verônica Rezek, o Brasil caminha a passos firmes em direção a um cenário diferente do que víamos nos últimos tempos. Veja a otimista visão, clique aqui. A convenção de Singapura O último dia 7 entrará para história da mediação internacional: 46 países assinaram a Convenção de Singapura, que facilitará a execução dos acordos firmados por meio de mediação envolvendo as disputas de comércio internacional. Entretanto, conforme destaca Alessandra Fachada Bonilha, a surpresa ficou por conta do Brasil que lamentavelmente não assinou a Convenção,...
MIGALHAS nº 4.665
Informativo Migalhas
14/8/2019

MIGALHAS nº 4.665

... subsiste" Fazendo um panorama da atual situação do país, Verônica Rezek chega à conclusão de que o Brasil caminha, a passos firmes, em direção a um cenário diferente do que víamos nos últimos tempos. "O país tem tudo para se levantar das cinzas da corrupção que nos assolou nesses anos. A página mais sombria de nossa história foi virada, e dá para esperar, quem sabe, que um novo mundo surja diante de nossos olhos". (Clique aqui) Processo judicial A advogada Ariane Lemes Guerra, do escritório Chalfin, Goldberg, Vainboim & Fichtner Advogados Associados, trata da multa pela ausência de proposta...
MIGALHAS nº 4.612
Informativo Migalhas
29/5/2019

MIGALHAS nº 4.612

... Melhor explicando, e com muito mais propriedade, a advogada Verônica Rezek (escritório Francisco Rezek Sociedade de Advogados) alerta que, muitas vezes, para se se resguardar certos direitos humanos, aniquila-se todos os direitos humanos das pessoas acusadas de terem, mutatis mutantis, ferido direitos humanos alheios. Veja a interessante análise. (Clique aqui) Advocacia-Geral da União Há alguns dias, este nosso vibrante matutino falou de sinais preocupantes vindos da AGU. Dizíamos que havia notícias de uma diminuição na atuação consultiva e preventiva. Falávamos também da re-manifestação da AGU...
MIGALHAS nº 4.567
Informativo Migalhas
25/3/2019

MIGALHAS nº 4.567

... humanitária na Venezuela: há solução? Na visão da advogada Verônica Rezek (Francisco Rezek Sociedade de Advogados) é preciso agir com um pouco mais de autoridade sobre esse cenário. Para ela, o Brasil, aliado à Colômbia, ao Peru, aos Estados Unidos e a outros protagonistas globais, poderia fazer com que a política internacional exercesse a autoridade necessária com alguma força de pressão. (Clique aqui) Juros de mora O plenário do STF reconheceu repercussão geral de matéria que trata da incidência de juros de mora entre expedição de precatório e o efetivo pagamento. (Clique aqui) Quem fala o...
MIGALHAS nº 4.542
Informativo Migalhas
14/2/2019

MIGALHAS nº 4.542

... homenagem prestada ao jornalista Ricardo Boechat, a advogada Verônica Rezek relembra de sua postura que, apesar dos tempos difíceis da realidade brasileira, conseguiu manter uma olímpica superioridade às paixões da hora. "Não se empolgou com nenhuma bandeira que não a do bem comum, não cedeu a nenhuma tentação de alinhamento ou vassalagem, não foi leniente com nada, condescendente com ninguém." (Clique aqui) Previdência privada A 2ª seção do STJ retomou ontem o julgamento de repetitivo no qual será definido qual o regulamento aplicável ao participante de plano de previdência privada para fins...