sábado, 24 de outubro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 20.6.18

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Confirmado para a próxima terça-feira, 26, o julgamento do recurso do ex-presidente Lula contra sua condenação e prisão mantém a 2ª turma do STF em foco e as especulações, em alta.

A decisão que absolveu a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffman das acusações de corrupção e lavagem de dinheiro anima teorias antigas levantadas contra a Lava Jato.

Registra-se, no entanto, que o resultado de ontem (nem de longe!) significa uma tendência.

Formada pelos ministros Edson Fachin, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Dias Toffoli a 2ª turma é vista como mais favorável aos argumentos dos réus da Lava Jato.

O caso de Lula é diferente.

O STF já foi testado outras vezes e os resultados acabaram sendo desfavoráveis ao petista.

Eleições

Foco na economia

Temas polêmicos insistem em bater à porta das pré-campanhas ao Planalto.

Embora os candidatos tenham conseguido se esquivar da maioria deles até agora, alguns são inevitáveis.

Nesta semana, Alckmin, Ciro, Meirelles, Bolsonaro e Marina estão sendo confrontados quase que diariamente com questões sensíveis da agenda econômica.

Caminhoneiros

Fux e o frete

O ministro do STF Luiz Fux recebe hoje em audiência representantes do governo e do setor empresarial para tentar construir algum consenso em torno do tabelamento do frente.

Até ontem, o encontro não previa a presença de representantes dos caminhoneiros autônomos.

A Advocacia-Geral da União (AGU) encaminhou pedido a Fux para que a categoria seja incluída na mesa.

Juros

O que dirá o Copom

Mais do que a decisão sobre a taxa básica de juros (Selic) - que será anunciada logo mais à tarde -, analistas e o mercado esperam mesmo é pelo comunicado emitido pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

A depender do que disserem os diretores do Banco Central, as apostas sobre câmbio, PIB e inflação no segundo semestre podem mudar.

Área social

Entre balanços e ações

Ontem, o presidente Michel Temer se reuniu com ministros que atuam na área social do governo.

O grupo apresentou resultados daquilo que está em curso até o momento.

O reajuste no Bolsa Família e a criação dos programas Progredir e Criança Feliz se destacaram nos relatos.

Agenda

Câmara 1 - O Conselho de Ética da Câmara se reúne hoje e pode instaurar processos contra os deputados Nelson Meurer (PP-PR), condenado na Lava Jato, e Laerte Bessa (PR-DF), acusado pelo PSB de agressão.

Câmara 2 - Está prevista para hoje a votação do PL 8939/17, que autoriza a Petrobras a negociar com outras empresas parte dos seus direitos de exploração de petróleo do pré-sal na Bacia de Santos por meio de cessão onerosa.

Eleições 2018

Fake News - O TSE firmou parceria com o Clube Associativo dos Profissionais de Marketing (camp) para tentar evitar a disseminação de notícias falsas.

Nos jornais

Gleisi - A senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente do PT, foi absolvida da acusação de ter participado de esquema de corrupção e lavagem de dinheiro desviado da Petrobras. Os ministros da 2ª Turma do STF entenderam que a PGR não conseguiu provar os crimes que foram imputados pelo ex-procurador-Geral Rodrigo Janot. (manchete da Folha de S.Paulo)

Eleições - A resistência à candidatura de Henrique Meirelles (MDB) ao Planalto ultrapassou as fileiras da sigla e chegou ao terreno em que o ex-ministro da Fazenda costumava circular com mais destreza: o mercado. Empresários e investidores agora pressionam para que ele desista de concorrer à presidência. (Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo)

Ciro - O pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) foi vaiado, ontem, durante o 35º Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte. Após ser interrompido pela organização, o pedetista se recusou a responder a uma nova pergunta e deixou o evento sem fazer as considerações finais. (todos os veículos)

AGU - A Câmara de Conciliação da AGU devolveu ao STF o relatório sobre o pagamento de auxílio-moradia de R$ 4,3 mil a juízes e promotores sem um acordo fechado. A AGU tentou solução legal para benefício de juízes e de promotores que custa por ano R$ 945 milhões. (manchete de O Estado de S. Paulo)

BNDES - A concessionária do Aeroporto Internacional de Confins, BH Airport, terá acesso a mais R$ 508 milhões liberados em operação de crédito do BNDES. O financiamento de longo prazo foi aprovado ontem pela diretoria do banco público (Valor Econômico)

Pré-sal - O governo está articulando uma forma de blindar os R$ 100 bilhões que podem ser arrecadados com o leilão do excedente do pré-sal. A ideia é que as empresas vencedoras façam o pagamento em parcelas. (O Estado de S. Paulo)

Etanol - Contrariando a pressão de entidades, o Senado aprovou ontem projeto que libera a venda direta de etanol das usinas aos postos de combustível. O texto, aprovado por 47 votos a dois, segue para a análise da Câmara dos Deputados. (todos os veículos)

Impactos - A guerra comercial Estados Unidos e China, já está afetando o crescimento de economias avançadas, como Alemanha e França. O Instituto Ifo, de Munique, reduziu de 2,6% para 1,8% a projeção de expansão do PIB da Alemanha em 2018, a quarta maior economia do mundo. O PIB francês também está sendo revisto. (manchete do Valor Econômico)

Trump - O repúdio à política de Donald Trump de separar imigrantes ilegais dos filhos atingiu seu próprio partido, o Republicano. Dois dos quatro governadores que se negaram a enviar soldados da Guarda Nacional para patrulhar fronteiras são da legenda. (manchete de O Globo)

ONU - Os Estados Unidos se retiraram do conselho de direitos humanos das Nações Unidas ontem, acusando o órgão de ser "hipócrita" e ter um "viés anti-Israel". A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, afirmou que o conselho "não é digno do seu nome". (todos os veículos)

Aliança - Ford e Volkswagen irão desenvolver novos carros em conjunto, com foco em veículos comerciais. O anúncio foi feito ontem, em um comunicado compartilhado por executivos das duas empresas. (todos os veículos)

Atualizado em: 20/6/2018 09:37

COORDENAÇÃO

FSB Inteligência,

Publicidade