quarta-feira, 21 de outubro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 4.9.18

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Nas eleições deste ano, a campeã do tempo de televisão é a chamada "tela azul".

São aqueles intermináveis minutos sem som e imagem inseridos entre uma peça e outra porque os candidatos não enviaram - com seis horas de antecedência - a propaganda do dia.

O desperdício contrasta com o status adquirido pelo programa eleitoral.

O horário reservado aos políticos na TV e no rádio é visto quase como um título de nobreza pela mídia e pelos partidos. Essa percepção foi o que, no caso da corrida ao Planalto, motivou a gincana por alianças.

A ideia de que a exposição pode render votos segue bastante viva na cabeça dos estrategistas que coordenam as campanhas.

Ainda que as pesquisas divulgadas até o momento não sustentem a teoria, a disposição é de manter a pose e de reforçar a importância do palanque eletrônico.

Multitela

Novos tempos

Estudiosos dedicados a investigar tendências do eleitorado dizem que a menor sensibilidade do cidadão ao horário eleitoral gratuito mostra que o brasileiro já saiu da lógica linear da programação, ou seja, não consome conteúdo apenas no tempo pré-definido por alguém.

Prazos

Recursos

Fernando Haddad (PT) calcula que, até a próxima terça-feira, o STF julgará o pedido de liminar, nas esferas criminal e eleitoral, do recurso sobre o registro da candidatura de Lula.

Após esse prazo, o partido perderá o direito à propaganda de TV se não fizer a substituição da chapa.

Uma apelação também está nas mãos do Comitê de Direitos Humanos da ONU para que o órgão se manifeste sobre a decisão do TSE de vetar a candidatura do ex-presidente.

Estratégia

No ataque

Ciro Gomes (PDT) tenta atrair e se mostrar confiável ao eleitorado apreensivo com a indefinição do PT.

O candidato tem reforçado sua agenda de encontros com líderes sindicais - alguns da indústria automobilística - e com associação de aposentados - nicho, até o momento, desprezado pelos presidenciáveis.

Ontem, o pedetista participou da segunda rodada de sabatina que Folha/UOL/SBT promovem (veja ou reveja aqui).

Emenda 95

Cabo de guerra

A Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais ajuizou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no STF reclamando que o direito fundamental à assistência judiciária está sendo afetado pelos cortes de gastos.

Os defensores alegam que, apesar de a faixa da população com insuficiência de recursos ter aumentado com a crise, o acesso à assistência foi reduzido em um terço e o órgão está sendo perigosamente sucateado.

Combo

Eleições + plebiscito

Os eleitores de Petrópolis, Região Serrana do Rio, irão às urnas no dia 7 de outubro para escolher presidente, governador, deputados estadual e Federal, senador e também vão decidir se as charretes puxadas por cavalos poderão continuar a ser usadas no turismo.

O plebiscito foi marcado pelo TRE-RJ para a mesma data das eleições.

Caso Marielle

Rumos da investigação

A comissão externa da Câmara dos Deputados que acompanha as investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco votará hoje requerimento para que a PGR solicite o deslocamento da competência do inquérito para a esfera Federal.

Agenda

Indústria - O IBGE divulga hoje dados da Pesquisa Industrial de julho.

Reajuste - O CNJ julga hoje liminar que garante reajuste automático a juízes estaduais quando o subsídio dos ministros do STF for alterado.

Sabatina - Folha, UOL e SBT sabatina hoje, às 10h, a candidata da Rede à presidência, Marina Silva.

Entrevista - A EBC entrevista hoje o candidato do PPL à presidência, João Vicente Goulart. A transmissão ao vivo acontece às 17h30.

Nos jornais

Museu - Uma sucessão de erros levou ao incêndio que destruiu o Museu Nacional, no Rio. O dinheiro repassado à instituição, vinculada à UFRJ, caiu entre 2013 e 2017. Entretanto, a verba para a universidade aumentou. (manchete do O Globo)

TSE - Os ministros Carlos Horbach e Luís Felipe Salomão, do TSE, determinaram a suspensão de propagandas veiculadas pelo PT no rádio e na TV que tinham como protagonista o ex-presidente Lula. (todos os veículos)

Eleições - A procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, prepara recurso para pedir que o TSE mande o PT devolver aos cofres públicos os valores que gastar na campanha presidencial enquanto não anunciar a substituição de Lula. (Folha de S.Paulo)

PT x Bolsonaro - O PT entrou com uma representação no STF contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) por injúria eleitoral e incitação ao crime por causa de um vídeo em que o candidato defende "fuzilar a petralhada". (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo)

Ciro - O candidato do PDT à presidência, Ciro Gomes, disse, em sabatina promovida pela Folha, que não faz parte "dessa esquerdinha boboca que fica alisando bandido". Ciro atacou ainda o PSDB e seus líderes. (todos os veículos)

Indústria - Levantamento do Iedi mostra que mais de um terço dos setores industriais encerrou os seis primeiros meses do ano com desempenho negativo. (manchete de O Estado de S. Paulo)

Caminhoneiros - A Polícia Federal vai investigar mensagens com informações falsas sobre suposta paralisação de caminhoneiros que circulam pelo WhatsApp. (todos os veículos)

Funcionalismo - A MP editada pelo presidente Michel Temer para suspender o reajuste dos servidores Federais, previsto para 2019, poderá esbarrar na jurisprudência do STF. Ontem, ao menos duas entidades ajuizaram ações na Corte para contestar a medida. (todos os veículos)

Argentina - Em mais um dia de forte desvalorização do peso, desta vez de 4,3% em relação ao dólar, o governo argentino anunciou ontem aumento de impostos e corte de despesas e prometeu zerar o déficit primário. (manchete do Valor Econômico)

Educação - A rede de ensino paulista perdeu a liderança no principal indicador de qualidade nas três etapas da educação básica. Essa radiografia aparece no mais recente Índice de Desenvolvimento da Educação de 2017. (manchete da Folha de S.Paulo)

Atualizado em: 4/9/2018 08:21

COORDENAÇÃO

FSB Inteligência,

Publicidade