sábado, 24 de outubro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 2.10.18

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Mais expostos do que em qualquer outro momento da campanha, os presidenciáveis com chances de passar ao segundo turno recalibram discursos e gestos.

Esta é uma semana especial.

A divulgação de novas pesquisas tem sido quase instantânea e os ataques partem de todos os lados.

Há ainda denúncias pairando no ar, o que tem comprometido parte da energia vital de quem está no topo da pirâmide.

Uma variável, porém, tende a ganhar fôlego de hoje para amanhã.

É que (precocemente!) foi criada uma superexpectativa em torno do debate da TV Globo, marcado para a próxima quinta-feira (04).

A atmosfera geral acabou sobrecarregada de tensão antes da hora.

________________________________________

Roteiros

Destino certo

As viagens de quem está em campanha privilegiam neste momento redutos que possam render boas fotos e evitar desgastes.

A opção por visitar ambientes controlados é uma das regras mais clássicas de uma eleição às vésperas do primeiro turno.

________________________________________

Eleições para governador

Os debates nos estados

Candidatos aos governos estaduais vão se encontrar hoje à noite nos debates promovidos pela TV Globo e suas afiliadas.

________________________________________

STF

Clima e perspectivas

Nem bem assumiu e o novo presidente do STF Dias Toffoli está diante de um dos episódios mais sensíveis que podem marcar sua gestão.

O imbróglio criado a partir do pedido de entrevista feito pela Folha de S.Paulo ao ex-presidente Lula tem potencial para não se esgotar em 2018.

________________________________________

Argentina

Lá e cá

Cientistas argentinos se uniram aos brasileiros para denunciar à comunidade científica internacional a política de corte de verbas que compromete pesquisas e carreiras.

Assim como ocorre no Brasil, a crise política e a falta de recursos na Argentina reduziram o volume de verbas de custeio.

________________________________________

Estatuto do idoso

Renovação

O crescente ritmo de envelhecimento da população fez com que o Estatuto do Idoso chegasse aos 15 anos de vigência carente de mudanças.

Até novembro, o Congresso terá concluído um estudo de atualização da lei que rege as políticas públicas para a terceira idade

________________________________________

Agenda

Indústria - O IBGE divulga hoje Pesquisa Industrial Mensal, Produção Física de agosto

Debate - SBT, Folha e UOL promovem debate com os candidatos e candidatas a vice-presidente

TSE - O Tribunal Superior Eleitoral realiza a partir de hoje, e até sexta-feira, sessões plenárias de julgamento ordinárias e extraordinárias para 'limpar' a pauta

Nos jornais

Ibope 1 - Pesquisa Ibope divulgada ontem aponta que Jair Bolsonaro (PSL) subiu 4 pontos em relação ao levantamento anterior e agora tem 31% das intenções de voto. Fernando Haddad (PT) segue em segundo lugar com 21% (manchete de O Globo, O Estado de S. Paulo e Valor Econômico)

Ibope 2 - Em terceiro aparece Ciro Gomes (PDT), também estacionado em 11%, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), com 8%, e Marina Silva (Rede), com 4%. Brancos e nulos somaram 12%, enquanto 5% não responderam ou preferiram não opinar (todos os veículos)

Rejeição - Bolsonaro e Haddad continuam com a maior rejeição. Enquanto o capitão reformado manteve 44%, o petista avançou 11 pontos e chegou a 38%. A lista segue com Marina (25%), Alckmin (19%) e Ciro (18%) (todos os veículos)

2º turno - Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro perde para Ciro (45% a 39%), Alckmin (42% a 39%), supera Marina (43% a 38%) e empata com Haddad (42% a 42%) (todos os veículos)

Reforma - Quatro dos cinco candidatos com melhor desempenho nas últimas pesquisas de intenção de voto falam em mudar ou ajustar pontos da Lei Trabalhista aprovada no ano passado (Folha de S.Paulo e O Globo)

Palocci - O juiz Sérgio Moro retirou o sigilo de parte da delação de Antonio Palocci, que faz acusações graves a ex-aliados. O ex-ministro revelou que as campanhas presidenciais do PT em 2010 e 2014 custaram até quatro vezes o valor declarado à Justiça Eleitoral. O PT nega e diz que o ex-ministro mente em troca de benefícios (todos os veículos)

Polêmica 1 - O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, proibiu a entrevista do ex-presidente Lula a jornalistas até que a controvérsia sobre liberdade de imprensa seja analisada pelo plenário da Corte (todos os veículos)

Polêmica 2 - Dias Toffoli afirmou ontem que prefere definir a tomada de poder pelos militares em 1964 como um "movimento": "Não foi um golpe nem uma revolução. Me refiro a movimento de 1964" (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo)

Trump - O presidente dos EUA, Donald Trump, acusou o Brasil de ser um dos países mais difíceis para ter relações comerciais e disse que a forma como as empresas americanas são tratadas aqui é injusta (todos os veículos)

Câmbio - A sinalização de que o acordo sobre o Nafta (Estados Unidos, Canadá e México) será renovado contribuiu para a queda do dólar ante o real ontem (terminou o dia cotada a R$ 4,019), mas não foi suficiente para impulsionar a Bolsa brasileira (todos os veículos)

Atualizado em: 2/10/2018 10:14

COORDENAÇÃO

FSB Inteligência,

Publicidade