quarta-feira, 21 de outubro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 16.10.18

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Participar ou não de debates se transformou em uma das polêmicas mais recorrentes destas eleições.

O tema ganhou projeção especial por causa de Jair Bolsonaro (PSL), mas não se restringe apenas a ele.

Nos Estados, antes e durante o primeiro turno, campanhas ficaram marcadas por ausências em Alagoas, Ceará, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Tocantins.

Faltas foram registradas entre candidatos a governos e a cargos no Legislativo, dando razão a teorias que relativizam a importância do cara a cara.

Por opção, necessidade ou estratégia, quem deixou de ir para o confronto direto com os adversários assumiu o risco de desgaste na mídia e junto à opinião pública.

Como antídoto, os faltosos intensificaram suas presenças nas redes sociais e passaram a controlar melhor o conteúdo e o timing de exposição.

Ao que parece, esse novo padrão veio para ficar. E tem a ver com o fim do reinando dos supermarqueteiros que, por conveniências ou crenças pessoais, estimularam apostas que se mostraram frágeis.

Cronograma

O que está previsto

Já caíram os debates na Band, TV Gazeta, RedeTV! e SBT. Bolsonaro ainda avalia se vai à RecordTV, dia 21, e à Globo, no dia 26.

Hoje, às 19h10, o candidato do PSL será entrevistado no SBT.

Fernando Haddad (PT) estará no programa Pânico, da rádio Jovem Pan, às 12h30.

Apoio

Apelo a Ciro

O senador eleito pela Bahia e um dos coordenadores da campanha de Haddad (PT), Jaques Wagner, ainda não desistiu de Ciro Gomes (PDT).

O esforço de momento é para que Ciro participe de uma live - transmissão ao vivo - no Facebook declarando apoio ao petista.

Nomes

Escalando...

Líderes religiosos que apoiam Jair Bolsonaro (PSL) têm utilizado grupos de WhatsApp e redes sociais para lançar nomes que, supostamente, integrariam o futuro governo.

Nova era

Impacto no emprego

Uma audiência na Câmara dos Deputados debate hoje o efeito da inteligência artificial no mundo do trabalho.

A discussão também abrange leis e normas necessárias para que o avanço da tecnologia não mate o emprego.

Sociedade

Justo, rápido e atuante

O Tribunal de Justiça da Bahia inaugurou um centro de conciliação dedicado ao reconhecimento de paternidade, chamado 'Pai presente'.

Com a iniciativa, os processos serão imediatamente homologados após resultados de exame de DNA ou aceitação do pai em registrar a crianças.

Os juízes despacharão remotamente os processos de reconhecimento de paternidade.

AGENDA

Conjuntura - O IBGE divulga hoje a Pesquisa Mensal de Serviços de agosto.

Santas Casas - Está na pauta da Câmara a MP 848, que cria linha de crédito com recursos do FGTS para socorrer hospitais filantrópicos.

Fake News - A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, tem audiência hoje com representantes das campanhas de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

Energia - O Senado pode discutir hoje o projeto de lei da Câmara 77/2018, que possibilita a privatização de seis distribuidoras de energia controladas pela Eletrobras na região Norte.

SABER

Livros - Está em análise pela Casa Civil a proposta de criação de uma Política Nacional de Regulação do Comércio de Livros. Enviado pelo Ministério da Cultura, o texto tenta equilibrar o varejo literário no Brasil. Uma das sugestões é que, durante um período a ser definido - depois de lançado o título -, as livrarias podem dar descontos de no máximo 10% em cada obra.

SUSTENTÁVEL

Pesquisa - A ONU quer saber dos brasileiros se o país está no caminho certo para atingir os objetivos do desenvolvimento sustentável. Até 24 de dezembro, quem quiser, poderá responder à pesquisa on-line 'Cidades Sustentáveis'. São 29 perguntas de múltipla escolha sobre transporte, inclusão, serviços básicos e transparência.

TECH

Obituário - Paul Allen, cofundador da Microsoft, morreu ontem, aos 65 anos, depois de tempos lutando contra um linfoma não-Hodgkin. O The Guardian publica em seu site uma videobiografia interessante (em inglês).

BEM-ESTAR

Data - Hoje é o Dia Mundial da Alimentação. Eventos organizados em cerca de 150 países promovem a conscientização e a ação global contra a fome, além de criticar o desperdício e de promover o debate sobre segurança alimentar. A data celebra a fundação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), em 1945.

JORNAIS

Ibope - Jair Bolsonaro (PSL) tem 59% dos votos válidos, e Fernando Haddad (PT), 41%. O petista tem rejeição de 47%, contra 35% de Bolsonaro. (manchete de O Estado de S. Paulo e O Globo)

Haddad - Fernando Haddad (PT) sugeriu Mario Sergio Cortella como ministro da Educação. O petista também confirmou encontro com o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa. (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e Valor Econômico)

Bolsonaro - O candidato do PSL avança na formação de sua equipe de governo. E já confirmou três nomes: Paulo Guedes, general Augusto Heleno e Onyx Lorenzoni. (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e Valor Econômico)

Guedes - Apontado como possível ministro da Fazenda no governo Bolsonaro, o economista Paulo Guedes trabalha na criação de uma reforma fiscal abrangente. O pacote inclui imposto único Federal, venda de estatais e desvinculação do Orçamento. (manchete da Folha de S.Paulo)

Cid - O senador eleito Cid Gomes, irmão de Ciro Gomes (PDT), fez ontem duras críticas ao PT e cobrou do partido um pedido de desculpas pelas "besteiras que fizeram". (Folha de S.Paulo, Valor Econômico e O Globo)

Câmara - Aumenta o risco sobre a reeleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Legendas aliadas avaliam apresentar candidaturas próprias em fevereiro de 2019. (O Globo, O Estado de S. Paulo e Valor Econômico)

Investigação - O empresário Abilio Diniz e o ex-diretor-presidente da BRF Pedro de Andrade Faria foram indiciados pela Polícia Federal suspeitos de terem cometido crimes contra a saúde pública, estelionato, falsidade ideológica e organização criminosa. (todos os veículos)

Negócios - A Smiles, empresa que administra o programa de fidelidade da Gol, perdeu, em apenas um dia, R$ 2,5 bilhões de seu valor de mercado. A queda resultou da decisão da companhia de anunciar ao mercado o interesse em fechar o capital da subsidiária. (manchete do Valor Econômico)

Atualizado em: 16/10/2018 09:13

COORDENAÇÃO

FSB Inteligência,

Publicidade