terça-feira, 27 de outubro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 11.12.18

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

No fim, 2018 vê dólar alto

O mundo lá fora tem puxado o câmbio para cima e já há quem aposte em um início de Ano Novo diferente daquele antecipado no mês passado por planilhas e calculadoras.

Cotado acima dos R$ 3,90, o dólar reflete neste momento a aversão ao risco global concentrado em coisas bastante sensíveis.

A parte rica do planeta convive, cada vez mais, 1) com as incertezas associadas ao Brexit e 2) com os sinais trocados entre China e Estados Unidos na guerra comercial que ninguém sabe como vai terminar.

O lado não-rico sente os reflexos e convive com o de sempre: agravantes imediatos embutidos no medo de uma desaceleração antecipada.

A sequência de altas na cotação da moeda americana mostra o quanto o Brasil está conectado aos dramas gerais.

A análise de curto prazo fica ainda mais carregada se a esse contexto são adicionadas as expectativas em torno das reformas e as previsões sobre como o futuro governo vai se relacionar com o Congresso.

O ambiente doméstico segue a tradição de acentuar seu caráter peculiar neste período. E em tempos assim realça variáveis que só se revelam sob muita luz.

Reação

O papel do BC

Assim como quando o dólar bateu a casa dos R$ 4, o mercado está mais atento do que nunca aos passos do Banco Central.

Congresso

Dia de definições

Os partidos tentam se organizar para, entre hoje e sexta-feira, cumprir um rigoroso cronograma que poderá - na Câmara e no Senado - abrir caminhos à votação do Orçamento 2019.

A proximidade do recesso parlamentar começa a ser um fator extra de pressão.


Judiciário

No ritmo

Os tribunais superiores também revisam e ajustam o que ainda pode entrar em pauta - e ser votado - nesta e na próxima semana.

Bolsonaro

Reuniões

O presidente eleito Jair Bolsonaro está em Brasília e a agenda prevê atuação múltipla junto à equipe de transição e também no trato com o mundo político.

Bolsonaro tem encontros marcados com o governador eleito de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), e com a bancada do PSD.

AGENDA

Copom - Começa hoje o primeiro dia de reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central.

TCU - O ministro José Mucio Monteiro toma posse hoje como presidente do TCU.

Agro 1 - O IBGE divulga hoje o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola referente a novembro.

Agro 2 - Também hoje o IBGE detalha o segundo prognóstico da safra 2019.

SABER

Artes - O Instituto Cervantes, em São Paulo, recebe a exposição Espanha 1975-1985: A Cultura Alternativa da Transição Democrática, com fotos e cartazes que relembram La Movida, movimento cultural celebrizado por Almodóvar.

SUSTENTÁVEL

Meio ambiente - Cientistas preveem que as emissões globais de carbono devem atingir a maior alta de todos os tempos em 2018 (em inglês).

TECH

Espaço - Site interativo revela o universo desconhecido ao olho humano e permite que os visitantes explorem os segredos do cosmos revelados além da luz visível (em inglês).

BM-ESTAR

Gestação - Os chutes que a mãe grávida sente na barriga permitem que o bebê "mapeie" seu próprio corpo e, eventualmente, explore seu entorno (em inglês).

JORNAIS

Diplomação - O presidente eleito, Jair Bolsonaro, fez ontem um discurso conciliatório durante sua diplomação e afirmou que governará para todos, "sem distinções". Segundo ele, o poder popular "não precisa mais de intermediação". (todos os veículos)

Ex-assessor - Os maiores saques feitos em 2016 por Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), foram precedidos, geralmente na véspera, de depósito de valores de mesmo patamar. (Folha de S.Paulo)

Moro - O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou que há necessidade de esclarecimentos sobre os fatos relacionados ao relatório do Coaf sobre o ex-assessor de Flávio Bolsonaro. (todos os veículos)

Lava Jato - Delatores da Lava Jato que tiveram acordos homologados pelo STF atrasaram o pagamento de um terço do valor das multas: R$ 422,9 milhões já venceram. (manchete de O Estado de S. Paulo)

Caminhoneiros - Três Estados registraram paralisações de caminhoneiros em protesto contra a decisão do ministro do STF Luiz Fux, que suspendeu a aplicação de multas por descumprimento da tabela do frete rodoviário. (todos os veículos)

Venezuelanos - O presidente Michel Temer afirmou que a intervenção federal decretada no Estado de Roraima não irá restringir a entrada de refugiados venezuelanos no Brasil. (todos os veículos)

Fazenda - Em documento encaminhado à equipe de transição, o Ministério da Fazenda aponta que não é possível, apenas com o corte de gastos, passar a um superávit que estabilize a dívida pública. O órgão sugere a adoção de medidas que elevem a receita da União, como o aumento da carga tributária. (manchete do Valor Econômico)

Museu - O Museu Nacional anunciou que foram achados mais de 1.500 itens nos três meses seguintes ao incêndio que destruiu parcialmente o prédio no Rio de Janeiro, em 2 de setembro. (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo)

Brexit - Em uma dura derrota para a primeira-ministra Theresa May, o Reino Unido adiou a votação, pelo Parlamento britânico, do acordo de separação do país da União Europeia. (todos os veículos)

Atualizado em: 11/12/2018 08:31

COORDENAÇÃO

FSB Inteligência,

Publicidade