quinta-feira, 26 de novembro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 6.8.19

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Metas e riscos das privatizações

A dependência do Congresso pode colocar em risco o cronograma do programa de privatizações, que é uma das principais apostas da equipe econômica para recompor o Orçamento e cumprir a meta de déficit primário de R$ 139 bilhões.

A venda de algumas estatais, principalmente aquelas que são dependentes do Tesouro Nacional, funciona como um alívio fiscal nas duas pontas. O governo arrecada com a venda e ainda reduz as despesas com pessoal.

A privatização de estatais como Correios e Eletrobras, porém, depende de autorização do Congresso. E se a venda tem que acontecer até o final do ano para reduzir o rombo das contas públicas, o risco político cresce para o Executivo.

No governo passado, foi frustrada a tentativa de aprovar legislações no Congresso para privatizar a Eletrobras.

Os parlamentares não concordaram em tirar das mãos do Estado o controle do sistema elétrico. Ou seja, será uma negociação difícil.

O megaleilão de petróleo, agendado para novembro, é outro exemplo da dependência do Congresso.

Para ser realizado, o governo precisa que a Câmara e o Senado aprovem uma emenda constitucional para deixar de fora da lei do Teto de Gastos os recursos obtidos com o bônus de assinaturas dos contratos.

Isso é necessário porque 30% das receitas, estimadas em R$ 106 bilhões pelo governo, serão distribuídas para estados e municípios e outros US$ 9 bilhões serão repassados à Petrobras.

O megaleilão também depende do TCU, que precisa aprovar a modelagem proposta pela equipe econômica.

Nesse contexto, a aposta do governo nas privatizações tem algum grau de risco, que pode ser agravado pela falta de uma base aliada sólida no Congresso.

Liquigás

Venda da não tem obstáculos

A Petrobras deve anunciar nos próximos dias o desfecho das negociações para a venda da Liquigás. Como é uma subsidiária, não é necessária a aprovação do Congresso.

A empresa de distribuição de botijões de gás possui 20 milhões de clientes e cinco mil pontos de venda, teve receita de R$ 5,6 bilhões e lucro líquido de R$ 147,5 milhões em 2018.

O movimento faz parte da decisão do governo de deixar a Petrobras focada na produção de petróleo, tirando a estatal do mercado de gás e reduzindo as operações de refino.

Regional

Governo quer mexer em fundos

Para ampliar em 50% os recursos do Fundeb, fonte de financiamento da educação básica, a equipe econômica quer adotar uma solução que pode gerar polêmica com os governadores.

A ideia é aumentar os recursos do Fundeb dos atuais R$ 13 bilhões para R$ 19,5 bilhões. O Congresso está debatendo uma PEC que renova o fundo, que acaba em 2020, e novas bases orçamentárias estão sendo definidas.

Para conseguir esse dinheiro adicional, o plano é desidratar os fundos regionais abastecidos com recursos públicos e que financiam pequenas empresas, produtores rurais e programas destinados a reduzir a desigualdade e gerar emprego.

O problema é que esses fundos são amplamente usados pelos estados para promover o desenvolvimento regional.

Despir um santo para vestir outro é uma estratégia arriscada quando o cobertor é curto e atende a mais da metade dos governadores.

Previsões

Mercado aposta Selic menor

Após o Banco Central decidir reduzir os juros básicos em 0,5 ponto percentual, acima das expectativas do mercado, os agentes financeiros revisaram suas previsões para a Selic neste ano.

Antes da decisão do Copom, a maioria dos agentes de mercado apostava que ao final do ano a taxa básica de juros estaria em 5,5%.

O Relatório Focus, pesquisa semanal que o BC faz com investidores, revelou que a aposta agora é que a Selic feche 2019 em 5,25%.

Hoje, o Banco Central divulga a ata da reunião do Copom e o mercado poderá reforçar a aposta depois de conhecer os argumentos dos diretores para reduzir a Selic.

EUA-China

Crise comercial se agrava

A reação do governo chinês ao anuncio de novas tarifas comerciais impostas pelos Estados Unidos provocou forte tensão nos mercados financeiros e elevou o grau da crise entre os dois países.

Pela primeira vez em mais de uma década, a China deixou o iuan romper o nível de 7 por dólar.

Foi um sinal de que o país está disposto a tolerar mais fraqueza no câmbio e isso, na avaliação de analistas econômicos, poderia inflamar ainda mais um conflito comercial com os Estados Unidos.

O presidente norte-americano, Donald Trump, acusou a China de manipulação cambial e jogou mais incertezas sobre as negociações de um acordo comercial entre os dois países.

Fase

As dificuldades de Moro no governo

O ministro da Justiça, Sergio Moro, enfrenta um momento de oposição dentro do governo.

E pode passar por novos desgastes se o Congresso decidir convocá-lo novamente para dar explicações sobre a troca de mensagens com procuradores da Lava Jato enquanto era juiz dos casos investigados.

Pelo menos dois movimentos mostraram o momento de fragilidade de Moro.

Um foi o cancelamento da campanha publicitária para popularizar as medidas do pacote anticrime anunciado pelo ministro em fevereiro e que patina no Congresso.

Até agora, o governo não se envolveu de forma decisiva para aprovar o pacote de Moro.

E há agora também uma articulação para substituir o presidente do Coaf, Roberto Leonel, escolhido por Moro.

Como o órgão foi mantido sob o guarda-chuva do Ministério da Economia, o presidente Jair Bolsonaro disse que cabe ao ministro Paulo Guedes trocar o comando do Coaf se quiser.

Ter o comando do Coaf foi um pedido de Moro a Bolsonaro quando assumiu o cargo.

Quando o Congresso decidiu manter o órgão na área econômica, o governo se comprometeu com os aliados a manter a influência do ministro da Justiça sobre o Coaf, mas o futuro parece incerto.

Levantamento

Violência crescente nos municípios

O município mais violento do Brasil, com mais de 100 mil habitantes, é Maracanaú, no Ceará.

Em segundo lugar está Altamira, no Pará, seguida de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. Dos 20 mais violentos, 18 estão no Norte e Nordeste do país.

Esses dados são do Atlas da Violência - Retrato dos Municípios Brasileiros 2019, elaborado em parceria entre o Ipea e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O Ipea analisou 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes em 2017 e fez um recorte regionalizado da violência no país.

O crescimento das mortes violentas nas regiões Norte e Nordeste foi influenciado, principalmente, pela guerra do narcotráfico, a rota do fluxo das drogas e o mercado ilícito de madeira e mogno nas zonas rurais.

Apesar do aumento da violência em algumas regiões, o estudo do Ipea identificou também que em 15 estados houve redução no índice de criminalidade entre 2016 e 2017. No ranking dos 20 municípios menos violentos, 14 são paulistas.

FGTS

Calendário de saques

A Caixa Econômica Federal divulgou o calendário de saques de até R$ 500,00 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) das contas ativas e inativas.

Para aqueles que têm conta poupança na Caixa, os saques começam a partir de 13 de setembro, e para quem não tiver, a partir de 18 de outubro e se estendem até março de 2020, variando de acordo com a data de aniversário do trabalhador.

Para os clientes da Caixa, o repasse do saque mínimo por conta será feito diretamente para a caderneta de poupança.

A liberação dos saques deve abranger 96 milhões de trabalhadores. Atualmente, há cerca de 260 milhões de contas ativas e inativas no FGTS. Desse total, cerca de 211 milhões (80%) têm saldo de até R$ 500.

Confira aqui todas as regras.

AGENDA

Evento - O presidente Jair Bolsonaro participa, às 10h, da cerimônia de abertura do 29º Congresso Expofenabrave, em São Paulo.

Correios - O ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Marcos Pontes, participa de audiência pública na Comissão de Trabalho da Câmara, às 10h, para falar sobre a privatização dos Correios.

Pesquisa - O Dieese divulga hoje a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos com os preços de julho.

Copom - O Banco Central libera, às 8h, a ata do Comitê de Política Monetária.

EDUCAÇÃO

Programa - Entenda o que já se sabe sobre o Future-se e o que ainda falta esclarecer.

SABER

Modalidade - Conheça a primeira equipe palestina de automobilismo formada só para mulheres.

SUSTENTÁVEL

Biodegradável - A Universidade de São Paulo desenvolveu um plástico 100% biodegradável com resíduos da agroindústria.

TECH

Diagnóstico - Aplicativo que detecta doença renal em minutos é testado no Reino Unido.

BEM-ESTAR

Nutrição - Veja quais são os três alimentos que ajudam no combate à desnutrição de bebês.

Atualizado em: 6/8/2019 08:21