domingo, 29 de novembro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 8.819

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Sem surpresas positivas para o PIB

A ação do governo e os debates públicos sobre as prioridades do Ministério da Economia demonstram que não há no horizonte da equipe econômica novas medidas para incentivar o crescimento neste ano.

Esse diagnóstico indica que a previsão de um PIB de 0,8% não deve ter surpresas.

Até agora, o governo lançou duas medidas para tentar reativar o crescimento: a liberação de saques do FGTS, que pode injetar até R$ 28 bilhões na economia, e uma nova onda de redução da taxa básica de juros.

Na avaliação dos economistas, elas têm efeito limitado, mas indicaram a disposição da equipe econômica de tentar criar uma nova dinâmica para o PIB com os poucos instrumentos a disposição.

No primeiro trimestre do ano, a economia se retraiu 0,2% e as medidas podem ao menos evitar um novo período recessivo.

Outras ações anticíclicas têm dificuldade de entrar na agenda do governo, não por questões ideológicas, mas pelo quadro fiscal debilitado que foi herdado.

A urgência desse primeiro ano de governo é criar confiança no mercado e nos investidores pela boa gestão fiscal. É a aposta necessária.

Há, contudo, consequências nessa estratégia, mas que até agora parecem controladas.

Sem instrumentos para estimular a economia, o desemprego se mantém elevado e o endividamento das famílias segue crescendo.

É o tipo de problema bomba relógio, que não se sabe exatamente quando poderá entrar em período de detonação.

Por ora, não há insatisfação recaindo sobre o governo, mas ela pode surgir com o passar dos meses se a aposta nas reformas e na melhora do ambiente microeconômico com menos regulação não fizer brilhar uma luz no final do túnel.

Ciclo recessivo

O efeito na renda

Um estudo da consultoria AC Pastore mostra que os estragos provocados pela crise no dia a dia da população vão levar mais de uma década para serem superados.

Neste ano, como o crescimento previsto é de 0,8%, o PIB per capita ficará estagnado. Em 2018, a renda per capita dos brasileiros, apesar do PIB de 1,1%, teve um tímido avanço.

Hoje, o PIB per capita do Brasil ainda está cerca de 9% abaixo do patamar observado antes de se iniciar a crise, em 2014.

Segundo a consultoria, se o Brasil voltar a crescer ao fim deste ano, entre 2% e 2,5% ao ano, o país demoraria de 10 a 12 anos para retornar ao nível da renda per capita que havia antes do início do ciclo recessivo.

Benefício

A importância do Bolsa Família

O Bolsa Família é a transferência pública que mais alcança a população pobre no Brasil, porque cerca de 70% dos recursos do programa chegaram aos 20% mais pobres, reduzindo a pobreza em 15% e a extrema pobreza em 25%.

Os dados são do Ipea que fez um diagnóstico dos impactos do programa nos últimos 15 anos.

O Bolsa Família também responde por 10% de redução da desigualdade no Brasil, entre 2001 e 2015. Esse impacto é relevante, tendo em vista o baixo custo do programa, de apenas 0,5% no PIB, diz o estudo.

O aumento de cobertura foi fundamental para o sucesso da redução da pobreza, segundo o Ipea.

Em 2004, 6 milhões de famílias eram beneficiadas com as transferências de renda. Em 2017, 13,3 milhões estavam inscritas no programa.

Previdência

A hora dos devedores

A Câmara dos Deputados instalou a comissão especial que vai analisar o projeto de lei proposto pelo governo que prevê cobrança mais rigorosa de devedores contumazes da Previdência.

O relator da proposta será o deputado Arthur Maia.

Trata-se daquele contribuinte que acumula dívida com a União superior a R$ 15 milhões por mais de um ano.

O Ministério da Economia afirma que o estoque da dívida ativa da União gira em tomo de R$ 2,2 trilhões, correspondentes a débitos de 4,6 milhões de devedores.

PGR

Sucessão na reta final

O presidente Jair Bolsonaro vai indicar nos próximos dias quem comandará a Procuradoria-Geral da República.

O mandato da procuradora-geral, Raquel Dodge, termina em meados de setembro e ela concorre à recondução.

Além dela, outro procurador que não concorreu à lista tríplice da categoria e está na disputa é Augusto Aras, que nas últimas semanas despachou três vezes com Bolsonaro. É um indicativo de favoritismo.

Já o Conselho Nacional do Ministério Público elegeu os procuradores Mário Bonsaglia, Luiza Frischeisen e Blal Dalloul para uma lista tríplice, que é usada como referência para a escolha desde 2003.

Coaf

Conselho pode ser reformulado

O Ministério da Economia pode encontrar uma solução para atender os diferentes interesses de integrantes do governo e de outros Poderes sobre o Coaf.

Nos últimos dias, tem crescido a pressão para substituir o presidente do órgão, Roberto Leonel, indicado pelo ministro Sergio Moro.

Para evitar um novo desgaste político com uma substituição simples de um nome apoiado pelo ex-juiz por outro que agrade aos demais agentes políticos, o Ministério da Economia pode promover uma reformulação do Coaf.

A solução seria modificar as atribuições e o formato do órgão para reduzir as pressões políticas sobre o Coaf, que é responsável por alertar o Ministério Público de movimentações financeiras atípicas.

Amazônia legal

Desmatamento segue subindo

As áreas com alerta de desmatamento na Amazônia Legal, que inclui nove estados, tiveram um aumento de 278% em julho, em comparação ao mesmo mês de 2018.

Os dados são do Instituto de Pesquisas Espaciais.

Os alertas servem para informar aos fiscais do Ibama onde há sinais de devastação, que podem ou não ser comprovados posteriormente.

Os dados do mês passado são os mais altos desde 2015, se considerados todos os meses de monitoramento disponíveis para análise. Antes, o recorde de área com alerta havia sido em agosto de 2016, com 1.025 km².

AGENDA

Reunião 1 - O presidente Jair Bolsonaro se reúne hoje, às 12h com Maria Joseíta Silva Brilhante Ustra, viúva do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, e Marília Oliveira.

Reunião 2 - Às 17h, o presidente se reúne com chanceler Ernesto Araújo.

Talk show - O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa, às 17h30, de talk show em evento do BTG Pactual.

Evento - O ministro da Justiça, Sérgio Moro, participa, às 9h, da Solenidade de abertura da XIII Jornada Lei Maria da Penha.

Imposto - A Receita Federal abre consulta para mais um lote de restituição do Imposto de Renda.

Índices - O IBGE divulga hoje o IPCA e o INPC, índices de inflação, de julho.

Agro - O instituto também divulga o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola.

EDUCAÇÃO

Qualificação - Estão abertas as inscrições para curso de empreendedores sociais na Índia e com bolsas de estudo.

SABER

Memorial - Faça um tour virtual no Memorial Thomas Jefferson.

SUSTENTÁVEL

Problema - Saiba quais são os países e regiões onde a escassez de água já é constante.

TECH

Privacidade - Microsoft diz que 'escuta' conversas só com autorização dos usuários.

BEM-ESTAR

Informação - Entenda as diferenças entre os tipos de hepatite.

Atualizado em: 8/8/2019 08:29