terça-feira, 1 de dezembro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 4.3.20

quarta-feira, 4 de março de 2020

PIB bate 1,1% em 2019

As previsões ajustadas acertaram. O crescimento da economia no ano passado, segundo divulgou hoje cedo o IBGE, foi de 1,1% frente a 2018.

O número - um dos mais aguardados do trimestre - sacramenta uma série de percepções de mercado e confirma aquilo que a maioria das pessoas já sentia no dia a dia - em especial nos últimos meses de 2019.

Essa é a terceira alta seguida. Em 2017 e 2018, os saltos foram de 1,3%.

Apesar da sequência positiva, a expansão não compensa as perdas amargadas pelo país durante a pior recessão (2015/2016) (leia a íntegra da pesquisa do IBGE).

Clique aqui

Os ganhos mais relevantes vieram da Agropecuária (1,3%), Indústria (0,5%) e Serviços (1,3%). Em valores nominais, o PIB movimentou R$ 7,3 trilhões. Já a conta per capita ficou em R$ 34.533.

Houve avanço no item Consumo das Famílias (1,8%) e no FBCF (2,2%) - medida de investimento. O Consumo do Governo teve variação negativa (-0,4%).

MAIS PIB

O que pesou contra

A cena externa está no topo das justificativas mais citadas pelos analistas para justificar o fato de que o PIB não avançou tanto quanto muitos gostariam.

Pela ordem: a guerra tarifária China-EUA, a crise na Argentina, as ondas políticas que tumultuaram as relações governo e Congresso e o Brexit.

AVISO

Edição extra mais tarde

Um Cenário especial com repercussões e um apanhado geral do dia será disparado ainda hoje.

NOVO VÍRUS

Vida na China

A província de Hubei e outras localidades chinesas abaladas pelo Covid-19 tentam, aos poucos, voltar à normalidade.

Ao menos essa é a essência da comunicação proativa encampada nos últimos dias pelas autoridades de saúde do país.

Ainda há bloqueios e medo da doença, mas a desaceleração de novos casos encoraja pelo menos dois anúncios otimistas.

Um deles projeta para breve o fechamento dos hospitais temporários construídos especialmente para conter o surto.

Outro mira a economia e informa que fábricas e comércio instalados em cidades que quase pararam estão, gradualmente, voltando a operar.

EUA

Fed puxa a fila

Citando os riscos associados ao avanço do coronavírus, o Federal Reserve (banco central americano) surpreendeu.

Em uma reunião extraordinária, ontem, reduziu os juros nos Estados Unidos para a faixa de 1% a 1,25% ao ano (leia aqui).

Um corte de juros fora do calendário regular não acontecia desde 2008.

Hoje à tarde, o Fed divulgará o 'Livro Bege', relatório que consolida uma série de informações sobre as condições econômicas (acompanhe por aqui).

BRASIL

BC fala

Também ontem, o Banco Central brasileiro soltou nota dizendo que "monitora atentamente os impactos do surto de coronavírus nas condições financeiras e na economia brasileira" (leia aqui).

AGENDA

ANVISA - A Comissão Externa instalada pela Câmara dos Deputados para acompanhar o surto de coronavírus realiza audiência pública hoje à tarde com o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres

REFORMA TRIBUTÁRIA - A Comissão Mista do Congresso Nacional criada para discutir a reforma tributária tem hoje sua primeira reunião

CPMI DAS FAKE NEWS - São esperados para hoje os depoimentos de sócios da empresa AM4 Brasil Inteligência Digital

VETOS - O Congresso Nacional marcou para hoje à tarde a continuidade da sessão conjunta que analisará vetos presidenciais

REGINA DUARTE - A ex-atriz toma posse como secretária especial da Cultura do Ministério do Turismo

BOLSONARO - O presidente Jair Bolsonaro lança hoje à tarde a Agenda + Brasil

GUEDES - Entre outros compromissos, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reúne-se hoje com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e com o ministro da Fazenda do Paraguai, Benigno Mária Lopez

CAMPOS NETO - O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, participa de teleconferência com representantes do FMI, entre outros compromissos

EDUCAÇÃO

Matemática - Tudo sobre a 16ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep)

SABER

Museu nacional - No ano do bicentenário da Independência, espaço será reaberto, parcialmente, em 2022 (saiba mais)

SUSTENTÁVEL

Tubarões - O comércio de barbatanas de tubarões e o papel de portos americanos nesse processo (saiba mais)

TECH

Robôs - Entregas automatizadas e serviços mais eficientes, rápidos e inteligentes para restaurantes, hotéis, hospitais, escritórios, bancos e aeroportos (saiba mais)

BEM-ESTAR

Go.Data - Plataforma recém-lançada no México facilita coleta, investigação e visualização de dados de casos e contatos durante um surto (saiba mais)

Atualizado em: 4/3/2020 13:56