quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Amoral ou Imoral?

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

O leitor Ricardo Santos envia a seguinte mensagem ao Gramatigalhas:

"Professor, explique-nos qual a diferença entre as palavras amoral e imoral. Em quais casos devemos usar cada uma delas. Obrigado."

Envie sua dúvida


1) Amoral não tem acepção alguma de contrariedade aos bons costumes, mas quer dizer algo simplesmente afastado de qualquer preocupação com a moralidade. Ex.: "Não repassar às crianças e aos jovens princípios de espiritualidade é criar uma geração de ateus e amorais".

2) Já sua parônima imoral significa contrário aos bons costumes, desonesto, devasso, libertino. Ex.: "Mesmo não sendo crime, o incesto é imoral".

3) Nesse sentido é a síntese de Luís A. P. Vitória: a) "Amoral - que é destituído de moralidade. Ex.: 'Esse indivíduo é um amoral'. Não confundir com imoral, cujo significado é: contrário à moral, desonesto. Ex.: 'À polícia compete reprimir as práticas imorais'".

4) Essa também a lição de José de Nicola e Ernani Terra: a) "utiliza-se amoral quando queremos fazer referência àquele que não é nem contrário nem conforme à moral, ou para designar algo a que falta moral"; b) "imoral deve ser empregado com o sentido de contrário à moral".

Atualizado em: 30/10/2013 07:53

COORDENAÇÃO

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas. Sócio-fundador do escritório Abrahão Issa Neto e José Maria da Costa Sociedade de Advogados.

Publicidade