terça-feira, 24 de novembro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Grato - E ponto final?

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

A leitora Ana Ylísia Bueno do Amaral envia a seguinte dúvida ao Gramatigalhas:

"Prezado senhor, no fecho de uma carta ou mensagem: coloco a palavra grata ou agradecida? Além disso, uso a vírgula ou o ponto final?"

Envie sua dúvida


1) Uma leitora diz ter dúvidas em dois aspectos ao final de uma carta: a) deve empregar a palavra grata ou agradecida?; b) depois desse adjetivo, deve usar vírgula ou ponto final?

2) Observa-se, de início, que, com o correr dos tempos, a correspondência formal passou a ser regida por algumas regras que não são determinadas por normas oficiais, emanadas de órgãos detentores de delegação oficial para estabelecê-las no idioma, mas que são normalmente obedecidas, até porque, de um modo geral, emanam do bom-senso e, por isso, em certa escala, acabam sendo seguidas também pela correspondência menos formal.

3) Como repositórios de tais regras, os grandes jornais, as emissoras de televisão e os próprios órgãos governamentais elaboram seus manuais de redação, e estes, por um lado, enfeixam um conjunto comum de regras e, por outro, divergem entre si em alguns pontos.

4) Para responder à primeira parte da indagação da leitora, invoca-se o Manual de Redação Oficial da Presidência da República, facilmente encontrável na internet, o qual traz um item específico destinado aos fechos das comunicações oficiais e nele prescreve que elas terminem do seguinte modo: a) para autoridades superiores, inclusive o Presidente da República, Respeitosamente; b) para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior, Atenciosamente.

5) Ora, para a comunicação pretendida pela leitora, a qual, pelos termos trazidos, não chega a ser formal, embora venha com algo que aparenta média formalidade, o término tanto poderá ser agradecida como grata, ou outro adjetivo similar, até porque, em determinada escala, ambas não deixam de ser palavras sinônimas.

6) Já quanto à segunda dúvida, isto é, quanto a saber se vai haver vírgula ou ponto final depois desse adjetivo, deve-se partir do princípio de que quem está grato ou agradecido é exatamente aquele que vem nominado em seguida e vai assinar a correspondência. E isso quer dizer que há uma ligação direta e íntima de sentido entre ambos os vocábulos.

7) Desse modo, até para preservar essa ideia de continuidade de sentido e de vinculação entre os vocábulos, deve-se usar a vírgula, e não o ponto final. Assim, Grata, e não Grata.

8) Vale a pena finalizar com a observação de que uma leitura dos modelos ofertados pelo Manual de Redação Oficial da Presidência da República confirma exatamente essa postura quanto à pontuação.

___________________

 

Atualizado em: 9/11/2016 09:10

COORDENAÇÃO

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas. Sócio-fundador do escritório Abrahão Issa Neto e José Maria da Costa Sociedade de Advogados.

Publicidade