quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

COLUNAS

Publicidade

Expondo a vida

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

O amigo Reginald Theodoro pergunta:

"Vejo nas redes sociais advogados mostrando todo seu dia a dia, fazendo check-in em diversos lugares, muitos expondo seu dia completo do começo do dia até dormir, alguns dão até boa noite. Isso é interessante para o marketing?"

Reginald, obrigado pela pergunta. Eu provavelmente sou a pessoa menos indicada para responder esse tipo de questionamento, pois simplesmente não entendo a necessidade que as pessoas tem em mostrar cada segundo de sua vida para todos. Estou falando aqui de casos extremos onde a pessoa - como você comentou - mostra um diário completo do que está fazendo, do momento que acorda até o "boa noite", como você coloca.

Antes de responder se isso é significativo em termos de marketing jurídico, gostaria de inverter e perguntar a todos que estão lendo essa coluna: Pra que? A não ser que você seja uma celebridade e exista uma demanda pelos seus fãs em conhecer a rotina de seu ídolo (e mesmo assim ainda acho exagero em muitos casos), porque você acredita que as pessoas querem saber exaustivamente todos os passos que você dá no seu dia? A verdade é que ninguém quer saber qual o lanche que você almoçou, ninguém quer saber que você está com frio naquele momento, ninguém quer saber se você está comprando fruta... Postagens como "tomando uma sopinha", "vocês gostam desta minha roupa?", "fazendo exercícios", "curtindo um shopping" e diversas outras, me parecem, mesmo sem ter formação em psicologia, alguma carência latente por atenção. Então, leigamente, mostro o meu lado pessoal de percepção sobre uma pessoa que posta tudo nas redes sociais. Realmente não faz sentido para mim, isso sem contar o lado perigoso da equação, que é entender que existem marginais que usam destas informações para, de alguma maneira, roubar ou ter alguma vantagem financeira em cima da pessoa que se expõe demais.

Agora vamos ao lado mais voltado ao marketing. Essa já é mais fácil. Partindo do princípio de que você deveria conhecer quem é seu público alvo e ter os mesmos acompanhando suas redes sociais (se não estão, ponto negativo para seu marketing), a resposta é direta: postar tudo nas redes sociais só é válido se for interessante para esse público que te acompanha. A pergunta que deveria ser feita é simples: isso interessa ao meu público? Isso é relevante ao meu cliente? Dificilmente um futuro cliente seu ficará impressionado em saber que seu almoço de hoje foi um peixe ou então ficará confiante em um advogado que mostra que está comprando verdura. Isso, em uma esfera pessoal, está adequado, mas é simplesmente irrelevante para um futuro cliente.

Perceba então o que eu estou falando, através do simples resumo abaixo.

Você quer simplesmente mostrar para família, amigos e conhecidos seu dia a dia? Então, sem problemas, pode continuar a postar todos os highlights do seu dia.

Você quer impressionar e montar uma plataforma para que o seu prospectivo tenha confiança em seu trabalho e possa te contratar? Então poste itens que sejam relevantes para ele, não para você.

Acho que deu para entender a diferença, que só é direcionada pela sua prioridade de vida, pessoal ou profissional. Não estou falando que uma tem que eliminar a outra, mas sim que uma tem que ter prioridade sobre a outra, para dar resultado.

Talvez eu tenha sido um pouco rude na coluna de hoje (peço desculpas antecipadas aos que postam compulsivamente, mas meu racional continua não entendendo as atitudes em questão) mas a necessidade de se expor ao máximo nas redes sociais me parece que não tem lado positivo palpável que possa ser aproveitado pelo advogado em sua evolução de carreira. Que tal transformar toda a energia gasta em publicações pessoais sem retorno objetivo em publicações de conteúdo voltado ao seu público alvo? Seus objetivos a longo prazo agradecem.

Espero ter ajudado.

Confira toda sexta-feira a coluna "Marketing Jurídico" e envie suas dúvidas sobre marketing jurídico, gestão de escritórios, cotidiano dos advogados empreendedores ou dúvidas gerais sobre o dia a dia jurídico por e-mail (com o título Coluna Marketing Jurídico) que terei um grande prazer em ajudar.

Bom crescimento!

Atualizado em: 21/8/2020 09:02

Publicidade