sábado, 28 de novembro de 2020

COLUNAS

Publicidade

Porandubas nº 111

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

 

LULA DE OLHO EM 2014

A entrevista do presidente Lula ao jornal O Estado de S. Paulo, longa e cheia de auto-elogios, aponta para os horizontes de 2014. Ao dizer que não aceita um terceiro mandato, nem que o povo encha as ruas para solicitar sua continuidade, Lula deixa clara a lei da política: a menor distância entre dois pontos é uma curva. E a curva passa por 2010, quando deixará alguém em seu lugar, ocupando provisoriamente o posto.

A CURVA CHEIA DE OBSTÁCULOS

O próximo mandatário, como sempre acontece, herda uma conta pesadíssima. Depois de 8 anos, o presidente que sai costuma deixar no ar uma montanha de débitos na esfera social e imensos penduricalhos, como reformas, estouro da previdência, crise do sistema da saúde etc. Passará quatro anos pagando contas do último mandato de Lula. E, em 2014, o povão, com saudades do Lulinha Pai dos Pobres, soltará o grito: Lula, outra vez. O homem consegue tomar o pulso do corpo social. Haja maquiavelismo ...

NET PRECISA MELHORAR

Quem tem NET digital, está "neto da vida" com os serviços prestados pela operadora do sistema. Os profissionais fazem o serviço pela metade. A melhoria de qualidade deixa a desejar. Muitas vezes, os tais cabos de alta definição não servem para conectar os aparelhos, pois são curtos.

SAÚDE NA UTI

O sistema brasileiro de saúde pública está na UTI. É engraçado. Isso ocorre no momento em que o governo Lula faz propaganda da maior rede social já estendida "nos espaços deste país". A cada dia, multiplicam-se as filas de doentes em estado grave nos hospitais do Nordeste. Os médicos particulares não agüentam viver com a "miséria" que recebem para fazer grandes cirurgias.

UMA VERGONHA

Marcelo Cascudo, secretário da sociedade brasileira de cirurgia cardíaca, cirurgião famoso, mostra a base vergonhosa patrocinada pelo SUS: o valor de uma cirurgia cardíaca varia entre R$ 670 a R$ 710, dos quais 57,75% vão para o cirurgião; 19,25% para o 1º auxiliar; 11,50% para o 2º auxiliar; 11,50% para o terceiro auxiliar. O cirurgião tira, ainda, do seu provento valores para pagar a perfusão, o instrumentador e os médicos clínicos, que fazem visitas ao paciente. Sobra menos de R$ 200 para ele.

GASTOS COM SAÚDE

O Brasil gasta pouco com saúde. Os Estados Unidos gastam US$ 6.095 com saúde por pessoa; o Japão, US$ 2.823; a Argentina (incrível), US$ 383, mais que o Brasil, que gasta apenas US$ 290. No entanto, o orçamento do Ministério da Saúde é de R$ 40 bilhões. E ainda há a fatia de 45% da CPMF, onde há uma montanha de R$ 36 bilhões.

GREVE ? OS MÉDICOS SÃO TERCEIRIZADOS

A imprensa registra como greve o cruzamento de braços dos médicos no Nordeste. Ocorre que esses médicos são terceirizados. Não são contratados dos hospitais. Pode-se falar em greve, nesse caso ? Os médicos, por seu lado, não podem cruzar os braços diante de doentes em estado grave. A crise na saúde clama por socorro. Onde está a rede social do governo Lula ? Corra contra o tempo, ministro Temporão.

MENSALÃO ATÉ 2010 ?

Há quem aposte que o caso do mensalão vai durar uns bons anos. Prevê-se um contingente de testemunhas por denunciado. Foram listadas 41 testemunhas de defesa. Teoricamente, na futura ação penal cada réu poderá dispor do mesmo número. Ocorre que muitas poderão ser dispensadas pela Corte, na medida em que considerar que serão repetitivas. Mas há quem garante que o caso não ultrapassará o ano de 2010, ano das grandes eleições. A conferir.

PERFORMANCE

Os advogados dos indiciados mostraram muita competência. São do primeiro time da advocacia.

O VOTO DE DIREITO

O ministro Carlos Alberto Direito, do STJ, sobe ao STF. O novo indicado do presidente da República tem nas mãos um abacaxi para resolver: a denúncia contra a senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN). Por enquanto, no STJ, ela ganha de 3 a 2. O ministro Direito pediu vistas do processo. Se votar contra, empata o jogo e a decisão estará no voto de Minerva, a ser dado pelo presidente do TSE, Marco Aurélio. Este, porém, já antecipou o voto: contra. Nesse caso, a senadora perderá o lugar. A operação ocorre no momento em que o governo procura atrair 5 senadores para a situação.

ATÉ 6 DE SETEMBRO

O novo ministro deverá tomar posse até dia 6 de setembro. A sabatina no Senado será hoje, a partir das 10h. Além dos articuladores do Palácio do Planalto, ministros de vários tribunais telefonaram para senadores solicitando a rápida aprovação do nome de Direito, que completará 65 anos no dia 8 de setembro.

JOAQUIM É APLAUDIDO

Mais uma vez, vai o registro: o ministro Joaquim Barbosa tem sido muito aplaudido pela relatoria, individual, dos casos e envolvidos no mensalão. Doravante, subirá no patamar da opinião pública.

ENQUANTO ISSO ...

Enquanto o mensalão se estende no altar do Supremo, Lula faz um discurso sobre as qualidades do caju. Não liga para aquela coisa. Se nunca soube do mensalão, não é agora que desejará saber.

QUADRILHA

O crime mais temido pelos denunciados - formação de quadrilha - foi acolhido pelo STF. Sugestiva a observação do ministro Celso de Melo: mesmo não chegando a perpetrar o crime, alguém denunciado poderá ser condenado pelo fato de se associar a outros com a intenção de praticá-lo. É largo o espaço para o julgamento do juiz.

VOTO FECHADO OU ABERTO ?

Se o voto no Conselho de Ética for aberto, Renan Calheiros será condenado. Por isso, ele luta como um leão para fechar o voto. O jogo não está decidido.

ELEGANTE E EXEMPLAR

A ministra Ellen Gracie, presidente do STF, tem se comportado com elegância e competência na condução do processo do mensalão. Um exemplo de equilíbrio.

CHUMBO NO RIO

Depois de ouro, prata e bronze, o Rio volta ao normal. Agora é chumbo. É o que massifica na Internet. O esforço do governador Sérgio Cabral dá com os burros n'água.

CONSTITUINTE EXCLUSIVA

Uma Constituinte Exclusiva interessa apenas ao PT. A razão ? Porque parcela do partido enxerga a possibilidade de mudar a Constituição para permitir um terceiro mandato ao presidente Lula. Dizer que apenas uma Constituinte poderá fazer a reforma política é dizer que o Parlamento atual é incompetente. Entre os temas recorrentes das eleições, a reforma política sempre se fez presente.

MARTA E KASSAB

Marta Suplicy adota uma estratégia de aproximação com adversários do passado e potenciais adversários futuros. Telefonou para Serra colocando a estrutura do Ministério do Turismo à disposição. Celebrou convênio com a Prefeitura de São Paulo, em uma confraternização com o prefeito Kassab. Que, aliás, investe nas áreas que deram mais voto à petista.

DURO DE AGUENTAR

O livro "Direito à Memória e à Verdade", patrocinado pelo governo federal, será lançado, hoje, em cerimônia pública no Palácio do Planalto. O livro relata as torturas e mortes nos anos de chumbo. Militares foram convidados. Não irão. Mas o ministro da Defesa, Nelson Jobim, comparecerá. O livro fica entalado na garganta de um grupo de militares, que enxergam no lançamento livresco mais um deboche contra as Forças Armadas.

QUEM LEVARÁ A MELHOR ?

Quem se sairá melhor no 3º Congresso do PT ? Que nomes poderão mais adiante substituir Ricardo Berzoini no comando do partido ? Dependendo dessas respostas, poderemos saber se o partido estará mais próximo ou mais distante do presidente Lula.

O CANDIDATO PRESIDENCIAL

Da leitura mais vertical da entrevista de Lula ao Estadão, tira-se a impressão de que seu candidato à presidência da República, em 2010, poderá ser de qualquer partido da base aliada. Menos do PT. Porque o partido quebraria a atual aliança governista.

ANAC MENOS ANARQUISTA

O ministro Nelson Jobim faz uma intervenção branca na ANAC. Critica a Agência, faz pressão, articula. Dois diretores já pediram demissão. E o presidente Milton Zuanazzi perde poder, a cada dia. Logo, logo, também sairá. E assim, Jobim amplia a sombra do perfil sobre os desvãos do amanhã.

CONSELHO AO GOVERNADOR SERRA

Esta Coluna dedica sua última nota a pequenos conselhos aos políticos e governantes. Na semana passada, o espaço foi dedicado à Ministra Marta Suplicy. Hoje, volta sua atenção para o governador José Serra:

  • Primeiro - Definir melhor a identidade de seu governo. Por enquanto, não há eixos centrais que possam distinguir a administração.

  • Segundo - Procurar conhecer melhor a realidade do país, se efetivamente deseja postular a candidatura à presidência da República. Governadores de Estados pequenos se fazem presentes em muitas regiões brasileiras. Por que o governador de São Paulo se mantém recolhido em São Paulo ?

  • Terceiro - Colocar algumas camadas de pasta social sobre a imagem. Que conserva, ainda, uma coloração muito tecnicista.

  • Quarto - Evitar dar calote em setores de serviços, que não perdoam a estratégia adotada por ele quando prefeito. Na ocasião, obrigou os prestadores de serviço da Prefeitura a renegociar custos sob pena de serem afastados do espaço municipal. Faltou transparência ao processo.

  • Quinto - Administrar melhor as bicadas dos próprios tucanos, que se queixam de desprestígio.

_____________

Atualizado em: 29/8/2007 08:57

COORDENAÇÃO

Gaudêncio Torquato jornalista, consultor de marketing institucional e político, consultor de comunicação organizacional, doutor, livre-docente e professor titular da Universidade de São Paulo e diretor-presidente da GT Marketing e Comunicação.

Publicidade