domingo, 25 de outubro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Nada de fim

Nada de ficar imaginando que o último dia pode ser o de hoje ou o dia seguinte. Todo dia é ele só, cada hora é ela só. Os girassóis que em suas variedades de opalas são abundantes, eles também, em seus reflexos multicoloridos, também os girassóis dependem dessa luz deste dia de agora.

sexta-feira, 2 de julho de 2010


Nada de fim

Edson Vidigal*

Nada de ficar imaginando que o último dia pode ser o de hoje ou o dia seguinte. Todo dia é ele só, cada hora é ela só.

Os girassóis que em suas variedades de opalas são abundantes, eles também, em seus reflexos multicoloridos, também os girassóis dependem dessa luz deste dia de agora.

Amanhã é certeza de esperança, mas nada garante que os girassóis enfeitarão outra vez esse dia seguinte.

A incerteza é certa nas meteorologias destas paragens e foi por isso que a indignação de um padre viu mentiras até nos sinais dos céus.

Essa impaciência de que o ultimo dia está quase chegando é a causa das ansiedades desembestadas engolfando silêncios e desconfianças no amanhecer chuviscado.

O dia mal começa e os anseios mais lógicos são tragados pelas impaciências e nessa lógica tudo tem que acontecer hoje e agora porque amanhã ninguém sabe em que isso tudo vai dar.

Conheci um poeta que cantou alegre o seu ultimo dia da vida quando, então, se encontrou com os seus pecados, uns maiores, outros menores, mas no geral bem pesados.

É a sua versão de juízo final.

Disse que depois dessa medição, dessa contabilidade feita por um anjo, entre o que fez de certo e o que fez de errado, seu saldo era tão positivo que merecendo a vida eterna no Paraíso vestiram-no de branco e ele subiu.

Nas suas contas, os sofrimentos causados por um amor não correspondido foram tamanhos que acumulando tantas milhagens o seu crédito lhe garantiu passagem de ida, sem volta, ao Céu.

E de lá de cima, ele de camisola e sandália, tocando harpa, se deleitava vendo a fulana lá embaixo dominada pela quadrilha da fornalha, trabalhando de salsicha.

Essa coisa de último dia é evocação ao juízo final, quando as contas das boas ações da vida inteira são confrontadas com as contas das más ações, a velha rinha do bem contra o mal.

Há muita ansiedade em quem não aprendeu a esperar trabalhando, só querendo tudo para ontem imediatamente agora, tudo neste exato erro do agora ou nunca.

Calma rapaziada, Roma não se fez num dia. O Maranhão vem sendo desfeito há décadas no dia a dia, as esperanças populares anestesiadas, os sonhos adormecidos em sonos letárgicos que não despertam.

As dívidas dessa gente para com o futuro neste Estado são enormes, são incalculáveis. Eles não têm noção do quanto de mal fizeram e ainda fazem, travando as jornadas de gerações.

Calma, rapazes que o mundo não vai acabar agora, nem amanhã.

Mas essa certeza não dispensa ninguém de temer o juízo final, o temido acerto de contas quando as boas ações terão que somar acima das ações negativas, quase todas causadas pela inveja e pela arrogância.

Não será melhor esperar um pouco a passagem dessas nuvens que anunciam novas tempestades e essas muitas águas que ainda vão escorrer por debaixo de algumas pontes?

Não dizem que todo dia é dia de índio? Pois dia nenhum é dia de juízo final. Embora tenhamos que estar todo dia nos preparando para ele, o dia derradeiro, o qual, tenho fé, nunca virá.

___________________




*Ex-Presidente do STJ e Professor de Direito na UFMA





____________

Atualizado em: 1/7/2010 11:35

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS

Semíramis Oliveira

Migalheira desde 2015

Raísa Pillay Bartolomei

Migalheira desde 2020

Camilo Jreige

Migalheiro desde 2020

Gabriel Sister

Migalheiro desde 2015

Sérgio Rosenthal

Migalheiro desde 2005

Claudio Luiz Miranda

Migalheiro desde 2020

Samuel Vigiano

Migalheiro desde 2012

Luciana Pimenta

Migalheira desde 2016

Iana Fomina

Migalheira desde 2017

Luciana Gualda

Migalheira desde 2009

Joyce Barrozo Fernandes

Migalheira desde 2017

Publicidade