terça-feira, 27 de outubro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Bullying: a violência que bulina a juventude

Bully, que é uma palavra de origem inglesa que significa "valentão". Bully, assim, correlaciona-se com valentia, força, constrangimento, ameaça, agressão. É o desejo deliberado de maltratar uma outra pessoa e de colocá-la sob tensão.

sexta-feira, 9 de julho de 2010


Bullying: a violência que bulina a juventude

Luiz Flávio Gomes*

Bully, que é uma palavra de origem inglesa que significa "valentão". Bully, assim, correlaciona-se com valentia, força, superioridade, constrangimento, ameaça, agressão. É o desejo deliberado de maltratar uma outra pessoa e de colocá-la sob tensão (Cléo Fante).

Bullying, por seu turno, no âmbito escolar, significa a ação dos estudantes que se colocam em posição de superioridade a outro estudante para lhe agredir, de forma reiterada, verbal, física ou psicologicamente.

Trata-se de prática vislumbrada no âmbito infantil ou juvenil, ou seja, entre crianças e adolescentes estudantes que se comportam reiteradamente dessa maneira diante de outras crianças ou adolescentes, também estudantes, que são expostos a situações constrangedoras, quando não a agressões físicas.

O fenômeno bullying, como pondera Lélio Braga Calhau, [muitas vezes] "estimula a delinquência e induz a outras formas de violência explícita, produzindo, em larga escala, cidadãos estressados, deprimidos, com baixa auto-estima, capacidade de auto-aceitação e resistência à frustração, reduzida capacidade de auto-afirmação e de auto-expressão, além de propiciar o desenvolvimento de sintomatologias de estresse, de doenças psicossomáticas, de transtornos mentais e de psicopatologias graves".

O tema está em pauta e a visibilidade sobre essa prática vem ganhando enormes proporções, sobretudo depois que um juiz de primeira instância de Belo Horizonte (Luiz Artur Rocha Hilário) condenou um estudante de 7ª série a indenizar sua colega de classe em R$ 8.000,00 pela prática - reiterada - do bullying.

De acordo com o noticiado pela mídia, o juiz entendeu razoável o valor arbitrado, tendo sido cauteloso na sua fixação, para não estimular a propositura de ações por discussões ou brigas de escola.

Embora o assunto possa parecer recente há ações governamentais e não governamentais diretamente relacionadas ao combate ao bullying. A ABRAPIA - Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência constitui um exemplo. Várias leis municipais já cuidam do tema.

Mas não se trata de assunto que possa ser solucionado só com a intervenção do Judiciário. Estamos diante de um problema social muito grave, que está a requerer a intervenção de muitos profissionais - solução multidisciplinar. E talvez também aqui a mediação possa dar uma enorme contribuição, buscando uma solução para cada problema com a intervenção de todas as pessoas envolvidas: os protagonistas do bullying (agressor e agredido), os pais, os professores, diretores da escola, funcionários etc.

____________________





*Diretor Presidente da Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes







_______________

Atualizado em: 8/7/2010 14:51

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Valmir Pontes Filho

Migalheiro desde 2004

Selma Ferreira Lemes

Migalheira desde 2005

Celso Cintra Mori

Migalheiro desde 2005

Anna Carolina Venturini

Migalheira desde 2014

Gilberto Bercovici

Migalheiro desde 2007

Vantuil Abdala

Migalheiro desde 2008

Carla Domenico

Migalheira desde 2011

Roberto Rosas

Migalheiro desde 2015

Luis Felipe Salomão

Migalheiro desde 2014

Stanley Martins Frasão

Migalheiro desde 2002

Abel Simão Amaro

Migalheiro desde 2004

Publicidade