sábado, 5 de dezembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

1964 - Miguel e Lobosque

Foi um prenúncio de um inverno friorento, o de 1964. Advogado recém-formado, logo de manhã fui trabalhar no escritório localizado num prédio situado defronte da telefônica.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010


1964 - Miguel e Lobosque

Sérgio Roxo da Fonseca*

Foi um prenúncio de um inverno friorento, o de 1964. Advogado recém-formado, logo de manhã fui trabalhar no escritório localizado num prédio situado defronte da telefônica.

Logo que cheguei, invadiu a minha sala, muito assustado, o Freiria, colega de escritório do advogado Holando Noir Tavela. Disse-me que o Dr. Tavela acabava de ser preso defronte do prédio dos Correios, quando, ao reagir à ordem abusiva, acabou sendo agredido fisicamente. O golpe de 1964 havia sido desfechado no dia anterior e as prisões ilegais começaram a ocorrer.

Dirigi-me ao escritório do presidente da OAB, Dr. Miguel Gonçalves da Silva. O Dr. Miguel fez alguns telefonemas e apurou que o Dr. Tavela havia sido preso a pretexto de ser advogado de trabalhadores. O fato era verdadeiro, a prisão era aberrante, o que correspondia a uma afronta aos princípios pugnados pela OAB e um verdadeiro insulto aos ideais democráticos fundados pelos nossos antepassados.

Na mesma hora o Dr. Miguel convocou uma assembléia da subseção da OAB que foi instalada numa das salas do Edifício do Fórum, então localizado ao lado da Prefeitura. Muito embora a convocação tenha sido feita por telefone, quase todos os advogados militantes acorreram ao convite.

Iniciados os trabalhos, o Dr. Miguel deu a notícia da prisão do Dr. Tavela, encaminhando a discussão da matéria para colher uma decisão dos advogados presentes.

Imediatamente, três advogados pediram a palavra pela ordem, solicitando que fosse votada uma moção de apoio à ditadura recém-nascida, antes da apreciação da ilegalidade da prisão cometida. O pedido causou uma intensa comoção.

Eu me lembro que dois dos advogados presentes apaixonadamente contestaram o pedido, defendendo os ideais democráticos e a libertação do Dr. Tavela. Seus nomes: Miguel Gonçalves da Silva e Antônio Lobosque Neto. A moção de apoio à ditadura foi rejeitada, aprovada a moção pela liberdade do Dr. Tavela.

Elegeu-se uma comissão, composta por Lobosque, Miguel e eu para levar a notícia ao juiz diretor do Fórum, Dr. Wilson José de Mello, um exemplo de dignidade e de retidão de caráter.

O magistrado demonstrou incontida contrariedade com a ilegalidade da prisão. Na nossa presença telefonou para a Delegacia de Polícia. Foi-lhe então comunicado que o advogado havia sido preso porque defendia em juízo interesses dos trabalhadores rurais e que a ordem havia partido do General Kruel, então comandante do II Exército. Como autoridade coatora, o mencionado general não se encontrava sob a jurisdição daquele juiz.

O Dr. Wilson José de Melo comunicou-nos que iria determinar o fechamento do Fórum porque a Justiça havia perdido sua finalidade. Lembro-me que o Dr. Lobosque e o Dr. Miguel dissuadiram-no de tomar aquela medida extrema, argumentando que melhor seria um fórum funcionando com aquelas limitações, do que com portas fechadas. O fórum permaneceu aberto.

Nos dias seguintes, por motivos análogos, várias pessoas foram presas imotivadamente, entre elas o Padre Celso de Sillos, o advogado Dr. Said Issa Halla, o médico Dr. Luiz Carlos Raia e o Tenente do Exército Albano Pinhão Lana. Foi o que vi.

_____________________





*Procurador de Justiça aposentado do Ministério Público de São Paulo





________________

Atualizado em: 8/10/2010 14:09

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Ricardo Alves de Lima

Migalheiro desde 2020

Renato da Fonseca Janon

Migalheiro desde 2017

Gisele Nascimento

Migalheira desde 2017

Ivo Ricardo Lozekam

Migalheiro desde 2020

Stanley Martins Frasão

Migalheiro desde 2002

Selma Ferreira Lemes

Migalheira desde 2005

Diogo L. Machado de Melo

Migalheiro desde 2008

Carolina Amorim

Migalheira desde 2020

Cleanto Farina Weidlich

Migalheiro desde 2007

Celso Wanzo

Migalheiro desde 2019

Paulo Henrique Cremoneze

Migalheiro desde 2019

Publicidade