quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Advocacia e publicidade na internet

Advogados discorrem sobre a possibilidade de escritório de advocacia divulgar publicidade em links patrocinados de sites de busca.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Advocacia e publicidade na internet

Sérgio Roxo da Fonseca*

Vinicius Bugalho**

A OAB/SP, no último dia 14 de julho, publicou no Diário Oficial do Estado decisões, sob a forma de ementas, que orientam advogados e sociedades de advogados no exercício da profissão, as chamadas regras deontológicas. Esse proceder encontra previsão na lei Federal 8.906/94 (clique aqui), o Estatuto da Ordem dos Advogados do Brasil.

Uma decisão chamou nossa atenção, pois vai de encontro aos dias atuais. Trazemos para análise do leitor:

"PUBLICIDADE. Links patrocinados na Internet. Possibilidade. Não viola a ética a contratação, por advogado, de publicidade divulgada em site de buscas que remeta o usuário ao website do próprio advogado. O fato de a informação do advogado ser apresentada no site de busca, com destaque e no espaço reservado aos links patrocinados, com a identificação de que se trata de matéria publicitária, não configura qualquer infração ética. Além disso, tal publicidade remete o usuário ao website do próprio advogado. A publicidade na internet deve conter informações objetivas apresentadas com descrição e moderação. Pode o advogado divulgar em links patrocinados na Internet seu nome, ou da sociedade de advogados a qual pertença, endereço, telefones e áreas de atuação, dentre outras informações objetivas que entenda pertinentes. É vedada a utilização de expressões imprecisas ou exageradas, ou que extrapolem a modicidade e o caráter informativo com o intuito de chamar a atenção do usuário para seu website. Inteligência do Provimento 94/2000 e do artigo 31 do Código de Ética e Disciplina. Proc. E-4.013/2011 - v.u., em 16/6/2011, do parecer e ementa do Rel. Dr. FLÁVIO PEREIRA LIMA - Rev. Dra. MARCIA DUTRA LOPES MATRONE, com declaração de voto do julgador Dr. LUIZ ANTONIO GAMBELLI - Presidente Dr. CARLOS JOSÉ SANTOS DA SILVA".

Pois, referido entendimento encontra vários ícones de análise e o principal é que a publicidade na internet, dos advogados regularmente inscritos na vetusta Ordem, deve sempre encontrar o caminho da ponderação e da moderação, dentro de um contexto ético-etiológico. Vê o leitor que as regras que orientam a publicidade advocatícia também encontram paradigmas na vida de todo cidadão, principalmente (a) verdade, (b) modicidade e moderadicidade e (c) atualidade. Vale concluir, advogado pode fazer publicidade na rede mundial, porém, sempre se atendo aos princípios que norteiam nossa profissão, princípios estes que encontram suporte na própria Bíblia Sagrada. Devemos refletir!

______________

*Advogado. Procurador de Justiça aposentado pelo MP/SP. Conselheiro Estadual da OAB/ SP e membro da Comissão de Direito do Trabalho da OAB/SP

**Advogado. Ex-Procurador Geral do Município de Ituverava/SP. Assessor do XIII Tribunal de Ética da OAB. Membro Efetivo da Comissão de Estudos Eleitorais da OAB/SP


 

 

________________

Atualizado em: 4/8/2011 10:56

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Marcelo Branco Gomez

Migalheiro desde 2020

Stanley Martins Frasão

Migalheiro desde 2002

Allan de Oliveira Kuwer

Migalheiro desde 2020

Carla Domenico

Migalheira desde 2011

Scilio Faver

Migalheiro desde 2020

Paulo Henrique Cremoneze

Migalheiro desde 2019

Marília Lira de Farias

Migalheira desde 2020

Camila Crespi Castro

Migalheira desde 2019

Guilherme Alberge Reis

Migalheiro desde 2020

Jocineia Zanardini

Migalheira desde 2020

Publicidade