quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Adoção de serviços de nuvem corporativa se torna tema central da infraestrutura do governo brasileiro

Muitos órgãos federais já modernizaram seus sistemas e passaram a contar com serviços profissionais de nuvem.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Contratar um serviço de cloud, hoje em dia, é uma atividade quase trivial para gestores de TI. Também é público e notório que recorrer a tal ferramenta traz inúmeras vantagens para negócios de qualquer setor. Uma pesquisa da Frost&Sullivan, publicada recentemente, mostrou que pelo menos duas em cada três empresas brasileiras estão caminhando para a nuvem.

Se a adoção de serviços corporativos de nuvem é vital para a proteção de sistemas e informações de empresas, com governos isso não seria diferente - é, na verdade, uma medida prioritária. Muitos órgãos federais já modernizaram seus sistemas e passaram a contar com serviços profissionais de nuvem. O SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados), inclusive, criou a primeira nuvem do governo federal, projetada em software livre, e que abriga soluções para o programa "Cidades Digitais".

Com os órgãos públicos utilizando cada vez mais esse tipo de solução, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) divulgou um manual com orientações e vedações para contratação de soluções de TI, especialmente serviços de nuvem, por órgãos do governo brasileiro.

O manual traça algumas diretrizes e resoluções que prometem otimizar os recursos de infraestrutura e resguardar o governo em eventuais questões legais. Uma das principais resoluções do documento exige que os dados e informações de órgãos públicos devem ficar hospedados em data centers no Brasil. Outra determinação veda a contratação de salas-cofre e salas seguras por órgãos do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP), visando reduzir gastos.

Outra recomendação aos setores públicos que consta no documento é a utilização do modelo de nuvem híbrida, que possibilita a contratação de serviços privados que não comprometam a segurança nacional. Alguns fornecedores de serviços corporativos de nuvem já atuam em conformidade com as diretrizes do manual do Ministério do Planejamento.

"Tivemos a felicidade de nos anteciparmos às necessidades de órgãos públicos em relação à contratação de serviços de nuvem, graças à tradição que temos em identificar previamente a necessidade de cada tipo de cliente. Então antes mesmo da publicação do Manual, já éramos capazes de suprir todas as demandas de dados e sistemas governamentais", comenta Thiago Madeira de Lima, Diretor Executivo da Penso Tecnologia.

Com essas regulamentações, o governo chancela a ideia de que a adoção da nuvem corporativa é um caminho inevitável e irreversível para quem precisa de segurança e eficiência na gestão de informações e dados. Mesmo que com restrições, a tecnologia disponibilizada, em diferentes âmbitos, certamente trará benefícios para os governos brasileiros.

____________________

*Thiago Madeira de Lima é diretor executivo da Penso Tecnologia.

Ktree Penso Tecnologia da Informacao Ltda.

Atualizado em: 30/5/2016 11:02

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Jeniffer Gomes da Silva

Jeniffer Gomes da Silva

Informativo Migalheira desde 2020
Roberto Rosas

Roberto Rosas

Informativo Migalheiro desde 2015
Edvaldo Barreto Jr.

Edvaldo Barreto Jr.

Informativo Migalheiro desde 2020
Ricardo Alves de Lima

Ricardo Alves de Lima

Informativo Migalheiro desde 2020
Carla Louzada Marques

Carla Louzada Marques

Informativo Migalheira desde 2020
Julio Cesar dos Santos

Julio Cesar dos Santos

Informativo Migalheiro desde 2019
Bruno Emanuel S Learte

Bruno Emanuel S Learte

Informativo Migalheiro desde 2021
Marco Aurélio Mello

Marco Aurélio Mello

Informativo Migalheiro desde 2014
Flávia Pereira Ribeiro

Flávia Pereira Ribeiro

Informativo Migalheira desde 2019
Gisele Nascimento

Gisele Nascimento

Informativo Migalheira desde 2017

Publicidade