quinta-feira, 26 de novembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Projetos audiovisuais incentivados como forma de processos administrativos

O acompanhamento processual realizado por profissional capacitado, com conhecimento detalhado sobre as especificidades legais, é uma das ferramentas que garantirá o sucesso da operação e da produção audiovisual como um todo, sem riscos ao proponente e demais envolvidos com o projeto.

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

No âmbito das produções audiovisuais, os proponentes que utilizam leis de incentivo fiscal ou estabelecem alguma parceria com o Poder Público para desenvolver seus projetos devem se atentar para as regras específicas do processo administrativo.

A lei 9.784/99 estabelece as normas básicas sobre o processo administrativo no âmbito da Administração Federal direta e indireta - por sua importância e ampla aplicação, ficou conhecida como Lei Geral do Processo Administrativo. O diploma normativo traz, em seu art. 2º, os princípios que deverão ser observados pela Administração Pública na condução do processo:

2º A Administração Pública obedecerá, dentre outros, aos princípios da legalidade, finalidade, motivação, razoabilidade, proporcionalidade, moralidade, ampla defesa, contraditório, segurança jurídica, interesse público e eficiência.

Entre os princípios descritos acima, destacam-se os do contraditório e da ampla defesa. Tais princípios decorrem da relação bilateral entre as partes e asseguram o direito de resposta e de conhecimento dos atos praticados no processo. Para tanto, a Lei Geral do Processo estabelece prazos para manifestação, dentro dos quais o proponente terá a oportunidade de se defender, apresentar documentos e alegações que serão apreciadas pelo órgão competente.

Contudo, na relação com a Agência Nacional do Cinema, ANCINE, existem outros textos infralegais que tratam de questões processuais e que também deverão ser observados pelos proponentes, como, por exemplo, a Instrução Normativa (IN) 124.

Ela dispõe sobre os procedimentos para a apresentação e análise das prestações de contas de recursos públicos aplicados em projetos audiovisuais de competência da ANCINE, executados por meio de ações de fomento direto e indireto. Em seu Capítulo II, Seções I e II, apresenta os prazos para prestação de contas e as consequências de sua não apresentação no período estabelecido.

A observância dos prazos processuais é de suma importância no processo administrativo, uma vez que o desrespeito a eles poderá acarretar em preclusão administrativa - que é a perda da oportunidade de agir no processo - o que pode prejudicar sobremaneira o exercício da defesa pelo proponente e, em última instância, acarretar na condenação do mesmo para à devolução integral dos recursos aplicados no projeto.

Portanto, considerando a diversidade de diplomas normativos existentes e buscando garantir a aplicação dos princípios do contraditório e da ampla defesa, é absolutamente indispensável que seja realizado acompanhamento processual constante durante todas as fases do processo administrativo relativo ao projeto incentivado. O acompanhamento processual realizado por profissional capacitado, com conhecimento detalhado sobre as especificidades legais, é uma das ferramentas que garantirá o sucesso da operação e da produção audiovisual como um todo, sem riscos ao proponente e demais envolvidos com o projeto.

 

__________

*Marcela Lupoli é advogada do Cesnik, Quintino e Salinas Advogados.

Atualizado em: 27/9/2019 17:18

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Sílvio de Salvo Venosa

Migalheiro desde 2019

Celso Wanzo

Migalheiro desde 2019

Sérgio Roxo da Fonseca

Migalheiro desde 2004

Láiza Ribeiro

Migalheira desde 2020

Márcio Aguiar

Migalheiro desde 2020

Miguel Reale Júnior

Migalheiro desde 2003

Cleanto Farina Weidlich

Migalheiro desde 2007

Levi Rezende Lopes

Migalheiro desde 2020

André Lucenti Estevam

Migalheiro desde 2020

Luís Roberto Barroso

Migalheiro desde 2003

Italo Bondezan Bordoni

Migalheiro desde 2019

Publicidade