quinta-feira, 26 de novembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

PL concede a advogados acesso ao Sistema Nacional de Segurança

A expectativa para a aprovação deste projeto no âmbito da advocacia é alta e com esta conquista, sem dúvidas, haverá um grande salto de igualdade na atuação da esfera judicial, principalmente no âmbito criminal, em favor da advocacia e, consequentemente, com a ampliação ao respeito desta categoria profissional e do interesse do cidadão.

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Aguardando o parecer da relatoria da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO) o PL 2.163/191, em trâmite na Câmara dos Deputados, busca assegurar a advogados o acesso aos dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), que atualmente é exclusivo de integrantes do sistema judicial, como juízes, defensores públicos e promotores. 

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) autor da proposta, em entrevista à reportagem do site da Câmara dos Deputados2, aduz que conforme consta no projeto, os advogados poderão consultar informações sobre localização, movimentação, monitoramento, controle do cumprimento de ordens de prisão e soltura de presos. 

A proposta busca o tratamento igualitário a todos os profissionais que atuam na esfera judicial. "O exercício da advocacia é pautado pela busca da concretização dos interesses públicos, visando garantir o acesso à justiça em seu sentido mais amplo", disse Silveira. 

Vale apontar que a Constituição Federal de 1988, em seu artigo 133, estabelece que a advocacia é "indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei." 

Atualmente os advogados atuantes na seara criminal são considerados, em boa parte da sociedade, apenas como "defensores de bandidos", porém o que muitos indivíduos não sabem ou ignoram é que o advogado penalista é de suma importância para o funcionamento da justiça no Brasil, investido de função pública ao postular em nome do cidadão, provocando o Judiciário na busca da aplicação do Direito, através de debate, teses e de argumentos jurídicos que apresenta na defesa de seu constituinte, visando sempre uma decisão justa.  

Como consequência de seu trabalho auxilia na construção da paz social, solucionando conflitos e contribuindo para o enriquecimento da jurisprudência nacional em todas as cortes do país. 

A expectativa para a aprovação deste projeto no âmbito da advocacia é alta e com esta conquista, sem dúvidas, haverá um grande salto de igualdade na atuação da esfera judicial, principalmente no âmbito criminal, em favor da advocacia e, consequentemente, com a ampliação ao respeito desta categoria profissional e do interesse do cidadão. 

______________

1 Íntegra do PL disponível aqui

2 Reportagem da Câmara dos Deputados disponível aqui.

______________

*Mariana Cardoso Magalhães é advogada sócia de Homero Costa Advogados.

Atualizado em: 18/9/2019 12:36

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Ricardo Penteado

Migalheiro desde 2008

Pablo Domingues

Migalheiro desde 2017

Jeniffer Gomes da Silva

Migalheira desde 2020

Luciane Bombach

Migalheira desde 2019

Marília Lira de Farias

Migalheira desde 2020

Camila Crespi Castro

Migalheira desde 2019

Carla Louzada Marques

Migalheira desde 2020

Giselle Farinhas

Migalheira desde 2017

Ronaldo de Jesus

Migalheiro desde 2019

Marco Aurélio Mello

Migalheiro desde 2014

Gustavo Abdalla

Migalheiro desde 2019

Publicidade