sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

IN RFB 1888/19 e as pessoas físicas que operam com criptoativos

Alexandre Senra e João Felipe Calmon Nogueira da Gama

Trataremos neste breve artigo apenas da parcela da IN que se dirige às pessoas físicas residentes no Brasil, abordando o assunto no formato de perguntas e respostas, pertinentes àquilo que a IN dispõe.

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Recentemente, a Receita Federal editou uma instrução normativa (IN RFB 1888/19) criando diversas obrigações para aqueles que operam com criptoativos (disponível aqui).

Trataremos neste breve artigo apenas da parcela da IN que se dirige às pessoas físicas residentes no Brasil, abordando o assunto no formato de perguntas e respostas, pertinentes àquilo que a IN dispõe.

P1- Quem está obrigado a prestar informações?

R1- Aqueles que tenham, no mês, realizado operações com criptoativos, cuja soma ultrapasse R$30.000,00, fora de exchanges brasileiras.

Obs.1: "no mês" = período que vai do primeiro ao último dia de determinado mês.

Obs.2.: "operações com criptoativos" = toda e qualquer criação, negociação ou transferência que envolva criptoativos1.

Obs.3: "cuja soma ultrapasse R$30.000,00" = somatório dos valores envolvidos em todas as operações, considerando-se a cotação do dia em cada operação.

Obs.4: Operações realizadas em exchanges brasileiras não entram no cálculo nem precisam ser informadas à RF pela pessoa física (porque essas exchanges possuem obrigação similar). Ou seja: o limite de R$30.000,00 envolve a soma das operações realizadas em exchanges estrangeiras + fora de exchanges.

P2- Quando se inicia a obrigatoriedade da prestação de informações?

R2- Em set/19.

P3- A que período devem se referir as informações?

R3- Ao mês anterior.

P4- De quanto em quanto tempo as informações devem ser prestadas?

R4- 1x/mês.

P5- Até quando as informações devem ser prestadas?

R5- Até o último dia útil do mês seguinte.

Ou seja, as pessoas físicas que, no mês de agosto, tiverem realizado operações com criptoativos, fora de exchanges brasileiras, em valor total superior a R$30.000,00, deverão prestar informações à RF até às 23:59:59 do dia 30/09/19 (horário de Brasília; GMT-3).

P6- O que pode acontecer com quem não prestar as informações ou prestá-las de modo incompleto ou incorreto?

R6- Pela não prestação de informações: multa de R$100,00 por mês; pela prestação de informações incompletas ou incorretas: multa de 1,5% do valor da operação omitida, incompleta ou incorreta.

Obs.: A multa não incidirá se as informações forem prestadas ou corrigidas antes de iniciado qualquer procedimento do Fisco.

P7- Que operações devem ser informadas?

R7- Absolutamente todas que a pessoa tenha realizado com criptoativos no mês, em exchanges estrangeiras ou fora de exchanges.

P8- Quais dados devem ser fornecidos, para cada uma das operações, (A) realizadas em exchanges estrangeiras ou (B) fora de exchange?

R8-

(A) Operações realizadas em exchanges estrangeira:

a) a identificação da exchange;

b) a data da operação;

c) o tipo de operação (conforme o § 2º do art. 6º);

d) os criptoativos usados na operação;

e) a quantidade de criptoativos negociados, em unidades, até a décima casa decimal;

f) o valor da operação, em reais, excluídas as taxas de serviço cobradas para a execução da operação, quando houver;

g) o valor das taxas de serviços cobradas para a execução da operação, em reais, quando houver;

(B) Operações realizadas fora de exchanges:

a) a data da operação;

b) o tipo da operação (conforme o § 2º do art. 6º);

c) os titulares da operação;

d) os criptoativos usados na operação;

e) a quantidade de criptoativos negociados, em unidades, até a décima casa decimal;

f) o valor da operação, em reais, excluídas as taxas de serviço cobradas para a execução da operação, quando houver;

g) o valor das taxas de serviços cobradas para a execução da operação, em reais, quando houver;

P9- Como essas informações devem ser prestadas?

R9- Com a observância de leiaute padronizado (Disponível aqui).

P10-  Como essas informações devem ser transmitidas?

R10- Com a utilização do sistema Coleta Nacional (Disponível aqui).

________________

1 (IN RFB Nº 1888/19, art. 6º) § 2º A obrigatoriedade de prestar informações aplica-se à pessoa física ou jurídica que realizar quaisquer das operações com criptoativos relacionadas a seguir: I - compra e venda; II - permuta; III - doação; IV - transferência de criptoativo para a exchange; V - retirada de criptoativo da exchange; VI - cessão temporária (aluguel); VII - dação em pagamento; VIII - emissão; e IX - outras operações que impliquem em transferência de criptoativos.

________________

*Alexandre Senra é procurador da República no Estado do Espírito Santo.

*João Felipe Calmon Nogueira da Gama é juiz leigo do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo.

t

Atualizado em: 30/8/2019 16:43

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Fernando Salzer e Silva

Migalheiro desde 2016

Marcelo Branco Gomez

Migalheiro desde 2020

Almir Pazzianotto Pinto

Migalheiro desde 2003

Murillo de Aragão

Migalheiro desde 2018

Miguel Reale Júnior

Migalheiro desde 2003

Vanessa Mollo

Migalheira desde 2019

Letícia Baddauy

Migalheira desde 2020

Carla Louzada Marques

Migalheira desde 2020

Cesar de Lima e Silva

Migalheiro desde 2019

Valmir Pontes Filho

Migalheiro desde 2004

Vantuil Abdala

Migalheiro desde 2008

Publicidade