quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento regulamenta provas de laço

Roberto Baumgartner

A Constituição Federal prevê que o Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e o incentivo às manifestações culturais, bem como o fomento pelo Estado de práticas esportivas formais e não formais.

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

O Brasil é o 5° maior país do mundo, seu território supera 8,5 milhões de km², onde há mais de 230 milhões de bovinos ou cerca de 20% do rebanho mundial (fonte: USDA).

A cadeia econômica da equinocultura propicia cerca de 3,6 milhões de postos de trabalho diretos e indiretos, como veterinários, tratadores, forrageadores, medicamentos,  feno, selaria, etc. (fonte: ESALQ/CNA) 

Nesse panorama o uso do cavalo sempre foi indispensável no manejo agropecuário, com práticas de laceio em campo aberto que moldaram a história das suas expressões culturais, presentes em milhares de provas de laço realizadas continuamente.           

Desse modo, há relevantes aspectos sociais como trabalho, renda e cultura; econômicos como participação no PIB e arrecadação tributária; e ambientais como sanidade animal. No prisma legal há um denso conjunto normativo aplicável.          

A Constituição Federal prevê que o Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e o incentivo às manifestações culturais (art. 215), bem como o fomento pelo Estado de práticas esportivas formais e não formais (art. 217). Além disso, admite práticas desportivas que utilizem animais e que integrem o patrimônio cultural brasileiro, sendo regulamentadas para assegurar o bem-estar dos animais envolvidos (CF, Art. 225, § 7º).

A Lei Federal 10.220/01 instituiu normas relativas à atividade de peão de rodeio, protegendo-o e equiparando-o a atleta profissional, inclusive em Vaquejadas e Provas de Laço (Par. único do Art. 1°).

A Lei Federal 10.519/02 dispõe sobre a defesa sanitária animal em rodeios e provas de laço, atestados de vacinação, médico veterinário responsável pela boa condição física e sanitária dos animais, cumprimento das normas impeditivas a maus tratos e injúrias de qualquer ordem, infraestrutura para a integridade física dos animais, apetrechos técnicos de arreamento e manuseio.

A Lei Federal 13.364/16, alterada pela lei 13.873/19,   elevou as provas de laço e congêneres à condição de manifestação cultural nacional integrante do patrimônio cultural imaterial, além de incumbir o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) pela aprovação de regulamentos específicos dessas modalidades esportivas equestres, que assegurem a proteção ao bem-estar animal e prevejam  sanções para os casos de descumprimento.

No mesmo sentido o Decreto Presidencial 9.975/19 dispõe que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento atestará o reconhecimento dos aludidos protocolos de bem-estar animal e que compete o reconhecimento dos respectivos protocolos de bem-estar animal e que compete aos órgãos de sanidade agropecuária estaduais e distrital verificar o seu cumprimento.

Na sequência adveio a portaria 199/19, do mesmo Ministério de Estado, através da Secretaria de Defesa Agropecuária, que aprovou o "Regulamento de Boas Práticas e Bem - Estar Animal", em provas de laço, da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha - ABQM.   

De acordo com estas normas, a coordenadoria de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, compareceu e fiscalizou o 40° Potro do Futuro, promovido pela ABQM no Parque de Exposições Clibas de Almeida Prado, em Araçatuba - SP, em outubro/19, tendo concluído "que o regulamento está de fato sendo cumprido".

Tudo isto exemplifica positivamente a capacidade regulatória e fiscalizatória do poder público e a eficiência da ABQM no cumprimento rigoroso das normas de bem estar animal em provas de laço. 

_____________

 *Roberto Baungartner  é advogado, doutor em direito de estado (PUC/SP), vice presidente do IBDC - Instituto Brasileiro de Direito Constitucional.

t

Atualizado em: 14/10/2019 12:23

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Camila Crespi Castro

Migalheira desde 2019

Vanessa Mollo

Migalheira desde 2019

Leonardo Quintiliano

Migalheiro desde 2019

Jeniffer Gomes da Silva

Migalheira desde 2020

Luciane Bombach

Migalheira desde 2019

Celso Wanzo

Migalheiro desde 2019

Carolina Amorim

Migalheira desde 2020

Stanley Martins Frasão

Migalheiro desde 2002

Carlos Barbosa

Migalheiro desde 2019

Publicidade