sábado, 28 de novembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Advocacia estratégica em tempos de pandemia

Rubens Decoussau Tilkian

Nesta guerra, muitos atritos, desavenças e prejulgamentos surgirão.

quarta-feira, 1 de abril de 2020

t

Tempos sombrios jamais vistos castigam duramente a vida de pessoas e a economia global. É angustiante a incerteza de como enfrentar esse inimigo invisível e não saber em qual momento retomaremos o curso normal de nossas vidas. Somos diariamente forçados a nos adaptar a males e inquietações causados pela pandemia COVID-19, cujo impacto foi capaz de paralisar o mundo.

Fomos todos pegos de surpresa e vimos nossa habilidade de resiliência ser posta à prova, objetivando preservar nossas famílias, salvar empregos e atividades empresariais. Uns terão fôlego para suportar alguns meses, outros não, pois precisam do trabalho diário para que nada lhes falte.

Nesta guerra, muitos atritos, desavenças e prejulgamentos surgirão - aliás, já estão surgindo. Consequência disso, é uma enxurrada de conflitos de toda ordem. Terão mais chances de sucesso aqueles que derem tratamento técnico e adequado aos seus impasses, por exemplo, escutando e legitimando todos os seus parceiros profissionais, para que igualmente tenham seus interesses e necessidades ouvidos e respeitados por terceiros. 

Viveremos a maior e mais acalorada discussão em torno dos contratos vigentes, aliada a uma dura recessão. Revisão de valores, inadimplências, pedidos de carência, paralisação de atividades, falhas e cancelamentos de pedidos já realizados, desocupações, brigas societárias, demissões etc. Em suma, enfrentaremos um verdadeiro "cabo de guerra", onde em uma ponta estarão aqueles que querem receber e, na outra, aqueles que não podem pagar. Por trás disso tudo - não se pode esquecer - estarão escondidos interesses comuns, quais sejam, todas as partes digladiando para sobreviver!

Como consequência dessas batalhas, relações serão devastadas num efeito dominó, caso não haja empatia, paciência e diálogo. Por outro lado, essas implicações poderão ser mitigadas desde que tenhamos união, solidariedade e boa comunicação. É fato, todos estão atravessando uma mesma ponte e se qualquer um romper a corda, a queda virá para todos.

Emergem para enfrentar essa crise sem precedentes os advogados estrategistas - aqueles profissionais que relutam em simplesmente lançar seus clientes ao longo, incerto e penoso trilho da Justiça. Acreditem, num momento como este, o processo judicial é o último caminho que devemos buscar. A Justiça resolve em anos o processo, mas não o conflito e, em momentos como esse, o que mais importa é termos as necessidades dos clientes atendidas e sanadas com a maior brevidade possível. A missão deve ser estancar o problema e não o eternizar.

O advogado estrategista usa a mediação, procedimento altamente eficaz, confidencial, mais célere e menos oneroso que o processo judicial, em que as partes constroem com equilíbrio e protagonismo o acordo ideal para suas necessidades. A mediação pode ser presencial ou até mesmo realizada remotamente.

O advogado estrategista detém as mais modernas e eficientes técnicas de negociação. É sabedor da importância de se destacar o material do relacional; sabe focar nos verdadeiros interesses das partes, deixando de lado discussões irrelevantes; utiliza em seu trabalho critérios objetivos, visando a defender a posição de seu cliente de forma justa e equilibrada; e, por fim, é sensível aos limites da negociação, ou seja, sabe até onde deve ir sem romper a corda da ponte que todos usam e atravessam.

Atualmente, a beligerância apenas distanciará o resultado necessário à sobrevivência de seu cliente. Não há outro caminho que não mediar e negociar em busca dos melhores resultados, sem, contudo, esquecer-se que do outro lado há alguém igualmente precisando subsistir.

A situação atual de distanciamento social e de crise econômica é o momento oportuno para exercitarmos nossas competências e aprimorarmos nossas qualidades, não só como profissionais, mas como seres humanos. É momento de pensar no coletivo, e não apenas nos interesses individuais. É momento de empatia, de reflexão, de evolução e compaixão. É momento de sermos estratégicos.

Inevitavelmente nos fortalecermos com as dificuldades e desafios que estão por vir.

___________________________________________________________________________

t*Rubens Decoussau Tilkian é advogado, sócio fundador de Decoussau Tilkian Advogados, sócio fundador de Instituto Vertus, responsável por mais de 70 mil acordos realizados em mediação, nas mais diversas áreas do Direito. Instrutor em curso de capacitação e formação de mediadores. Autor do livro Comentários à Lei de Mediação.

 

 

 

 

Atualizado em: 1/4/2020 11:47

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

Publicidade