terça-feira, 1 de dezembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Estado de alerta: aumento de fraudes eletrônicas no período de quarentena em razão da pandemia de covid-19

Leonardo Araújo Porto de Mendonça

Neste cenário de aumento das fraudes eletrônicas durante o período de isolamento social, é possível perceber que o grande objetivo dos responsáveis pelos golpes é a obtenção dos dados pessoais dos usuários.

sexta-feira, 3 de abril de 2020

t

Com o cenário de insegurança causado pela pandemia covid-19, muitos golpes estão sendo disseminados no ambiente digital, aproveitando-se da fragilidade e ansiedade da população durante este período, adicionado ao crescimento exponencial do home office.

Muitos dos golpes são baseados na oferta de produtos e serviços altamente procurados neste momento, tais como a distribuição de unidades de álcool em gel e máscaras de proteção, assinaturas gratuitas de serviços de streaming de vídeo e música, tratamentos alternativos para combate e prevenção ao covid-19.

Outro meio utilizado pelos fraudadores para confundir os usuários é a utilização do nome de órgãos governamentais, autoridades e entidades sérias do âmbito da saúde, numa oferta de inexistentes auxílios e informações sobre o vírus.

É importante notar que estes golpes estão sendo veiculados, quase que na sua totalidade, pelo aplicativo WhatsApp, o que demanda de todos nós uma grande atenção aos conteúdos recebidos e enviados para os demais usuários.

Neste cenário de aumento das fraudes eletrônicas durante o período de isolamento social, é possível perceber que o grande objetivo dos responsáveis pelos golpes é a obtenção dos dados pessoais dos usuários. Na grande parte dos casos, o método utilizado para obtenção destes dados é o phishing, o qual se vale, em regra, do preenchimento de um formulário ou envio de dados pessoais à uma página aparentemente legítima, mas que, na verdade, se utiliza desta máscara para capturar dados pessoais, os quais possivelmente serão utilizados por terceiros mal intencionados para fins ilícitos.

Vale também ressaltar a possibilidade de que estes links com promessas de produtos, serviços e atendimentos, estejam sendo utilizados para instalação de softwares maliciosos (malwares) no dispositivo utilizado pelo usuário, sem que haja a necessidade de preenchimento ou envio de seus dados pessoais.

No mais, é de extrema relevância que aqueles que consigam constatar estas fraudes, não só os usuários, mas também as empresas que estejam vendo seus nomes vinculados às fraudes, se proponham a buscar a identificação dos responsáveis pelos golpes, para que se tente remover estes conteúdos da rede o mais breve possível, mitigando os danos à todos, e também para que os fraudadores possam ser responsabilizados em todas as esferas cabíveis.

Diante disso, o período de quarentena é essencial para os devidos cuidados com a saúde de todos. Mas como visto, é  importante também zelar pela segurança no ambiente digital, visto que há um aumento significativo das comunicações virtuais, que ensejou suscetibilidade de todos aos golpes que estão sendo veiculados nesse momento de emergência pública.

_____________________________________________________________________

*Leonardo Araújo Porto de Mendonça é advogado no Opice Blum, Bruno, Abrusio e Vainzof Advogados Associados.

Atualizado em: 3/4/2020 11:52

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Júlio César Bueno

Migalheiro desde 2004

Gustavo Binenbojm

Migalheiro desde 2005

Cesar de Lima e Silva

Migalheiro desde 2019

Ivo Ricardo Lozekam

Migalheiro desde 2020

Guershom David

Migalheiro desde 2020

Marcelo Branco Gomez

Migalheiro desde 2020

Quésia Falcão de Dutra

Migalheira desde 2019

Vanessa Mollo

Migalheira desde 2019

Jocineia Zanardini

Migalheira desde 2020

Guilherme Alberge Reis

Migalheiro desde 2020

Publicidade