terça-feira, 1 de dezembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Fusões e alianças estratégicas também podem ser uma forma de superar a crise

Existem estratégias negociais e societárias que podem trazer oportunidades muito interessantes para as empresas e até possibilitar a criação de um projeto mais robusto, eficiente e rentável.

terça-feira, 26 de maio de 2020

t

No Brasil, os pequenos negócios representam mais de 90% do ambiente empresarial, empregam cerca de 50% dos trabalhadores com carteira assinada e representam mais de 27% do PIB do país. Caso seja adicionado os números da informalidade, esses dados chegam a índices impressionantes, os quais comprovam a importância dessas empresas para o país. Em contrapartida, as pequenas empresas são as que mais estão sofrendo com os efeitos decorrentes da crise instaurada pela pandemia do coronavírus, uma vez que muitas não tem recursos financeiros para suportar o período de lockdown e os seus acessos à créditos são restritos e onerosos.

Somado a isso, grande parte dessas empresas iniciaram e mantém os seus negócios sem apoio jurídico, negocial, econômico e contábil, o que acontece por falta de recursos ou compreensão histórica de que alguns desses serviços são reativos e só necessários quando da existência de um contratempo. Dessa forma, o enfrentamento estratégico de crises é quase nulo nesse ambiente e, no momento atual, o pensamento de 99% desses empresários são: vender, renegociar e manter o fluxo caixa.

Contudo, além dessas alternativas, há maneiras estratégicas e negociais que podem ajudar as empresas e, talvez, até tornar o negócio mais robusto, com menos custos e mais serviços ou produtos. Ou seja, muitas empresas, pela essência de seus setores, têm sinergias entre si - mesmo que não atuem em conjunto. A conexão dessas ocorre por causa dos consumidores, local, fornecedores, tipos de matéria-prima consumida, maquinário entre outras questões empresariais que fazem sentido para ambas.  

Dessa forma, com a intenção de maximizar resultados, a união de esforços, seja através de uma aliança estratégica contratual temporária, fusão das empresas, venda ou compartilhamento de ambientes e colaboradores com o objetivo de reduzir custos, melhorar negociações, aprimorar tecnologias e alcance dos negócios pode ser a solução mais eficiente, lógica e atrativa para essas empresas, pois as tornará mais fortes.

Assim, é importante que os empresários compreendam que, além de renegociar e focar no caixa, existem estratégias negociais e societárias que podem trazer oportunidades muito interessantes para as empresas e até possibilitar a criação de um projeto mais robusto, eficiente e rentável.

 __________

*Renan Boccacio é sócio do Boccacio Oliveira Advogados, mestrando em Direito Privado na UFRGS.

t

Atualizado em: 27/5/2020 07:35

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Júlio César Bueno

Migalheiro desde 2004

Carolina Amorim

Migalheira desde 2020

Ronaldo de Jesus

Migalheiro desde 2019

Selma Ferreira Lemes

Migalheira desde 2005

Antonio Pessoa Cardoso

Migalheiro desde 2004

Gustavo Binenbojm

Migalheiro desde 2005

Henrique de Melo Pomini

Migalheiro desde 2020

Celso Cintra Mori

Migalheiro desde 2005

Diogo L. Machado de Melo

Migalheiro desde 2008

Renato de Mello Almada

Migalheiro desde 2008

Flávia Pereira Ribeiro

Migalheira desde 2019

Valmir Pontes Filho

Migalheiro desde 2004

Publicidade