sábado, 16 de janeiro de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

A revolução digital no nosso dia a dia

Saiba mais sobre as inovações tecnológicas deste ano como PIX e 5G e também entenda mais sobre a importância e o papel da proteção de dados nessas novas tecnologias.

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

Nos aproximamos do final do ano, época em que diversos lançamentos de produtos acontecem para aproveitar o aumento de vendas representado pela "Black Friday" e pelo Natal. Como o ano foi atípico para o comércio por conta da pandemia do coronavírus, há uma forte expectativa de que essas datas auxiliem significativamente a retomada de um ciclo de crescimento econômico.

E a expectativa de aumento de vendas é acompanhada pelo início das operações do PIX, o novo serviço de pagamentos instantâneos lançado pelo Banco Central e que entrará em operação a partir de 16 de novembro. Dessa forma, as compras de final de ano poderão ser pagas utilizando-se o PIX, podendo torná-lo um dos principais métodos de pagamentos e transferência de valores no país.

O PIX representará uma revolução nos meios de pagamento, com agilidade para transferências em poucos segundos de valores entre contas, sem a cobrança de tarifas para pessoas físicas e empreendedores individuais (MEIs), funcionando 24 horas por dias, sete dias por semana. É a chegada do país ao sistema Open Banking, o que propiciará maior competitividade entre instituições bancárias e fintechs, com o objetivo de maiores vantagens ao usuário final.

Outro lançamento previsto para o mês de novembro é o do IPhone 12, o novo modelo de celular da Apple. Além das mudanças usuais em design e especificações técnicas (sobretudo em câmeras), o novo modelo tem como grande atrativo ser o telefone pronto para operar na rede 5G, a rede maior moderna da telefonia celular. Mas muitos usuários ainda não entenderam muito bem o significado dessa nova rede.

O 5G representa a quinta geração da tecnologia celular. Uma rede operada em frequência específica e que propicia um avanço tecnológico em relação aos celulares atuais. No 5G a velocidade da internet (banda larga) será dezenas e até centenas de vezes superior à atualmente existente. Um filme de duas horas de duração poderá ser baixado em poucos segundos. Além disso, haverá melhoria na qualidade da transmissão, menor consumo de bateria e maior agilidade para postagens.

Mas o 5G ainda não está em funcionamento no Brasil. Para que o 5G entre em operação, a ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) irá promover uma licitação para a venda das frequências que serão utilizadas, o que deve ocorrer no primeiro semestre de 2021. Além disso, deverá ser definida se a política de telecomunicações para o 5G permitirá a participação de empresas de todos o mundo no fornecimento de equipamentos para o funcionamento ou se haverá restrições para participação de algumas empresas.

Nos Estados Unidos por exemplo, a empresa Huawei foi impedida de fornecer equipamentos sob acusação de que seus programas automatizados permitiriam a colheita de dados e repasse ao governo chinês, o que é negado pela empresa e pelo governo daquele país. No Brasil, a Huawei é uma fornecedora de equipamentos nas redes até o 4G, com operadoras de telecomunicações informando que os equipamentos são de boa qualidade e menor custo, entretanto, não houve ainda a decisão das autoridades brasileiras sobre a participação ou não de tal empresa na implementação do 5G no país.

Caso opte pela não participação da Huawei, estima-se que poderá haver um atraso no cronograma de implementação do 5G pela necessidade de que novos fornecedores terão que ser buscados e necessitarão de tempo para atendimento de toda a demanda.

Evidencia-se que as alterações tecnológicas (como o PIX e o 5 G) são muitas e estão ocorrendo velozmente, afetando diretamente o dia. E o que todas essas alterações trazem em comum? A importância dos dados pessoais, que passam a ser um ativo individual que cada cidadão deve proteger.

Para a proteção dos dados pessoais no Brasil, criou-se a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Procure conhecer essa lei para conhecer seus direitos e como agir no dia a dia para não ter seus dados e direitos violados.

O mundo transmite e coleta cada vez mais dados; eles são solicitados nas compras, reconhecimentos faciais por várias prestadoras de serviço, redes sociais que estimulam a postagem de fotos, celulares que usam Face ID ou biometria, enfim, seus dados podem circular por vários meios.

Infelizmente a maioria dos usuários concorda com termos de uso de dados que sites apresentam, clicam de forma automática sem sequer ler o conteúdo da mensagem ou política de uso de dados.

_________

*Francisco Gomes Júnior é advogado sócio da OGF Advogados. Graduado pela PUC/SP. Pós-graduado em Direito de Telecomunicações pela UNB e Processo Civil pela GV Law - Fundação Getúlio Vargas. Ex-presidente da Comissão de Ética Empresarial e da Comissão de Direito Empresarial na OAB.

t

Atualizado em: 30/11/2020 08:19

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Paulo Henrique Cremoneze

Paulo Henrique Cremoneze

Migalheiro desde 2019
Antonio Pessoa Cardoso

Antonio Pessoa Cardoso

Migalheiro desde 2004
Almir Pazzianotto Pinto

Almir Pazzianotto Pinto

Migalheiro desde 2003
Taciana Santos Lustosa

Taciana Santos Lustosa

Migalheira desde 2020
Gilberto Giusti

Gilberto Giusti

Migalheiro desde 2003
Giselle Farinhas

Giselle Farinhas

Migalheira desde 2017
Alessandra Okuma

Alessandra Okuma

Migalheira desde 2020
Carolina Amorim

Carolina Amorim

Migalheira desde 2020
Marcelo Branco Gomez

Marcelo Branco Gomez

Migalheiro desde 2020
Roberto Rosas

Roberto Rosas

Migalheiro desde 2015
Julio Cesar dos Santos

Julio Cesar dos Santos

Migalheiro desde 2019

Publicidade