sábado, 23 de janeiro de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Precificação de Empresas - O que é e para que serve o EBITDA?

Saiba uma pouco mais sobre este importante parâmetro utilizado em operações de precificação de empresas.

terça-feira, 1 de dezembro de 2020

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

Uma das siglas mais ouvidas em operações de precificação de empresas (valuation) é o chamado EBITDA. Uma empresa pode necessitar ser avaliada por inúmeras razões como por exemplo:

1.    Operações de M&A (fusões e aquisições)

2.    IPO (abertura de capital)

3.    Dissolução parcial em razão de saída de sócio.

4.    Dissolução total por encerramento das operações

5.    Penhoras decorrentes de processos judiciais

E, embora haja diversas formas de se fazer a precificação de empresas, o EBITDA é um dos parâmetros mais relevantes para tais operações. A sigla significa "earnings before interest, taxes, depreciation and amortization" ou em tradução livre, lucros antes dos juros, impostos, depreciação e amortização.  Entre nós, é também conhecido como LAJIDA.

Em outras palavras, o EBITDA é o lucro operacional da empresa, livre de qualquer elemento "não operacional", quais sejam os tributos, juros, amortização e depreciação,

A importância do parâmetro

Esse parâmetro é fundamental para se analisar se a atividade fim da empresa é de fato competitiva, permitindo também comparar sua variação ao longo de um determinado período e, com isso, compreender se a empresa tem melhorado ou não sua eficiência produtiva.

Isso porque, como o EBITDA não é "contaminado" por dados financeiros e fiscais, sua análise mostra de forma "limpa" os resultados operacionais de caixa que, em última análise, representam o "core" de uma empresa. 

Exemplo da sua aplicação

Imagine-se, por exemplo, que determinada empresa deva ser comparada a uma empresa estrangeira, para fins de apuração de seu valor relativo. Ocorre que a tributação no Brasil e em outros países, assim como os custos de financiamento/alavancagem são completamente diferentes de um país para o outro. Mas se utilizarmos o EBITDA para fins comparativos teremos um dado mais limpo e que, de fato, mostra o potencial de geração de caixa da empresa e a sua eficiência na geração de dinheiro com seus ativos operacionais.

Através do EBITDA é, inclusive, possível avaliar o valor total uma empresa, com uso do método avaliativo "Múltiplos por EBITDA" no qual o valor do EBITDA é multiplicado por "X" vezes, levando em consideração o preço médio de outras empresas similares, a conjuntura econômica, o desempenho do setor no qual a empresa está inserida, dentre outros fatores.

Por fim, importante anotar que, embora o EBITDA seja um elemento avaliativo poderoso, está sujeito a distorções dependendo da situação contábil / financeira da empresa, razão pela qual sua utilização sempre deve se dar em conjunto com outros métodos avaliativos como o fluxo de caixa descontado e o balanço de determinação.

______________

*Paulo André M. Pedrosa é advogado do Battaglia & Pedrosa Advogados. Graduado em Direito pelo Mackenzie, Pós-Graduado em Processo Civil pela PUC/SP, LL.M. Master of Laws em Direito Societário pelo INSPER. Atualmente desenvolve tese de Mestrado na FGV/SP sobre apuração de haveres. Também tem formação executiva em Recuperação Judicial e Falências pela FGV e em Contratos pela HARVARD LAW. 

t

Atualizado em: 1/12/2020 11:03

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

Publicidade