sábado, 16 de janeiro de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

O Direito da China

Os povos asiáticos têm uma noção de direito diferente da nossa. O nosso direito, quase sempre, mas nem sempre, é criado pelo Estado ou quando não é, por ele é reconhecido.

quarta-feira, 26 de maio de 2004

O Direito da China

 

Sérgio Roxo da Fonseca*

 

Os povos asiáticos têm uma noção de direito diferente da nossa. O nosso direito, quase sempre, mas nem sempre, é criado pelo Estado ou quando não é, por ele é reconhecido.

 

Os grandes sistemas asiáticos ou estão ligados às religiões, como o Direito dos Muçulmanos e de Israel ou  quando não são fortemente inspirados nos seus filósofos.A ocidentalização desses países marcha decisivamente contra suas antiqüíssimas tradições.

 

Os árabes dominaram a península ibérica durante oito séculos, sendo derrotados no sul da Espanha no ano em que foi descoberta a América. Não deixaram nenhuma grande contribuição para os direitos espanhol e português que haviam nascido anteriormente do Direito Romano.  A ausência de sinal dos árabes ocorre porque o seu direito religioso foi feito para resolver problemas somente entre os seus fiéis. Derrotados os árabes pelos reis católicos, o seu direito desapareceu da pensínsula ibérica.

 

O bramanismo da Índia tem inspiração filosófica. O budismo da China e do Japão, mais forte ainda. Segundo essas concepções o sistema jurídico une as normas de direito com as regras de educação, de moral, de ética e de fidalguia.

 

Na China há dois sistemas jurídicos imperantes. O Li que tem como fundamento as lições dos filósofos Confúcio, conhecido como Kung-Fu-tseu, de seu discípulo Mêncio, e, de Lao-tseu, que criou o taoísmo. O Li não é um sistema jurídico estatal e tem como fundamento a obediência do mais novo ao mais velho, da mulher ao homem, do filho ao pai e do governante ao governado. Prevê penas severíssimas.

 

O sistema jurídico estatal chama-se o Fa. Antes do Século XX era muito reduzido. Começou a crescer com o advento da República em 1912 e ganhou grande dimensão após a implantação do regime comunista em 1949.

 

O Código Civil chinês de 1929-1931 sofreu reconhecida influência do Código Alemão, o BGB, do Brasil, da Suíça e da Rússia.

 

Registram-se a existência até hoje do dois sistemas o Li não estatal e o Fa sancionado pelo governo chinês.

 

__________________

 

 

 

 

 

* Advogado, professor da UNESP e Procurador de Justiça de São Paulo, aposentado

 

 

 

 

 

 

_________________

Atualizado em: 24/5/2004 12:05

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Roberto Rosas

Roberto Rosas

Migalheiro desde 2015
Quésia Falcão de Dutra

Quésia Falcão de Dutra

Migalheira desde 2019
Renato da Fonseca Janon

Renato da Fonseca Janon

Migalheiro desde 2017
Luis Felipe Salomão

Luis Felipe Salomão

Migalheiro desde 2014
Carla Louzada Marques

Carla Louzada Marques

Migalheira desde 2020
Justiliana Sousa

Justiliana Sousa

Migalheira desde 2020
Márcio Aguiar

Márcio Aguiar

Migalheiro desde 2020
Júlio César Bueno

Júlio César Bueno

Migalheiro desde 2004
Anna Carolina Venturini

Anna Carolina Venturini

Migalheira desde 2014
Carla Domenico

Carla Domenico

Migalheira desde 2011

Publicidade