domingo, 28 de fevereiro de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Cartão de Natal

Como há muito se percebe, cada vez menos as pessoas trocam cartões de Boas Festas. Tem o telefone, a Internet, e tem também a falta de tempo e a correria de final de ano. Motivos vários sustentam essa abolição crescente, mas o fato é que a correspondência natalina está mais rara.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008


Cartão de Natal

Ana Drummond*

Como há muito se percebe, cada vez menos as pessoas trocam cartões de Boas Festas. Tem o telefone, a Internet, e tem também a falta de tempo e a correria de final de ano. Motivos vários sustentam essa abolição crescente, mas o fato é que a correspondência natalina está mais rara.

E eu confesso: como tantos, deixei de envelopar as minhas mensagens, reservando-me apenas o desfrute de assim recebê-las, coisa que muito aprecio, aliás.

De minha parte, justifico com a minha condição de advogada militante. Muito ocupada que sou, todos hão de entender a falta...

Mas ora vejam como a vida ensina a gente: aqui, aproveitando o descanso no recesso que o Conselho Superior da Magistratura me deu, pude reler atentamente os cartões que recebi. Primeira lição: eu realmente gosto de fazer isso. Segunda: a maioria qualificada de dois terços dos expressos votos de Boas Festas me foram enviados por colegas advogados. Tão ou mais ocupados do que eu.

Aí me bateu o remorso - sentimento inútil que habita a alma feminina -, e me vi tomada do penitencial desejo de desculpar-me por deixar no peito as mensagens que eu gostaria de ter espalhado em forma de cartões.

É o que faço, então, inaugurando minha apologia neste site de Migalhas, que os meus amigos advogados lêem e acompanham, e os que não são (amigos ou advogados) também, ou deveriam.

Perdoem-me, meus caríssimos. Perdoem-me por não ter tido eu o tempestivo prazer de ocupá-los com a leitura dos meus sinceros votos de saúde e prosperidade. Obrigada a quem não me esqueceu, ou apenas lembrou-se de mim, que já é tanto.

Sim, acho que ainda há tempo para agradecer e retribuir a todos que nos enviaram textos carinhosos. Mas, principalmente, é tempo de desejar o mesmo aos confrades migalheiros, a todos, cúmplices que somos nessa difícil missão de servir ao Direito. Saudemos o bem-vindo ano de 2008!

______________

*Advogado do escritório Olavo Drummond Advogados & Consultores










______________

Atualizado em: 7/1/2008 09:35

LEIA MAIS

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

Publicidade