segunda-feira, 30 de novembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Administração democrática

Poucas vezes o Presidente Ernesto Geisel visitou São Paulo, quase sempre de cara emburrada. Numa delas, alguém fotografou Geisel sorrindo. No dia seguinte a imagem estava na primeira página dos jornais, encabeçada por uma notícia espantosa: "Geisel também sorri". Para nós ficou parecendo que havia nascido mal-humorado.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008


Administração democrática

Sérgio Roxo da Fonseca*

Poucas vezes o Presidente Ernesto Geisel visitou São Paulo, quase sempre de cara emburrada. Numa delas, alguém fotografou Geisel sorrindo. No dia seguinte a imagem estava na primeira página dos jornais, encabeçada por uma notícia espantosa: "Geisel também sorri". Para nós ficou parecendo que havia nascido mal-humorado.

Atribui-se a ele uma frase emblemática da época. Teria usado o vocábulo "inimigos" para qualificar seus adversários políticos, registrando a existência de um fundamentalismo incompatível com a convivência moderna.

Há cerca de vinte anos atrás a cidade de Blumenau foi sede de um congresso nacional de Direito Administrativo que teve como figura central o extraordinário Ministro Seabra Fagundes.

Fomos recebidos pelo Prefeito Municipal. Disse-nos que o Município mantinha uma Faculdade de Medicina com o seu hospital de clínicas. Os presentes ficaram surpresos. Um hospital de clínicas consome uma quantidade enorme de verbas orçamentárias. Como o Município consegue manter o serviço?

A administração pública não somente conseguia manter o serviço como também desenvolvia projetos notáveis para os seus munícipes. Perguntei ao prefeito qual era a receita de seu sucesso. Revelou o segredo.

Encerrada a campanha eleitoral, o prefeito e a sua maioria apresentam para a minoria o seu projeto de governo. As partes discutem os temas, aperfeiçoando as idéias. Celebra-se um pacto, como o famoso Pacto de Moncloa, sobre o qual a Espanha foi reconstruída depois do fascismo. O que é possível transigir, transige-se em nome da satisfação do interesse público. Maioria e minoria passam a trabalhar, em campos diferentes, em busca da realização política e econômica da cidade.

Observei que o Prefeito não utilizou as expressões "situação" e "oposição", que eram propositadamente substituídas por "maioria" e "minoria". Respondeu-me que ninguém deve ser sempre a favor ou contra um governo. As expressões "situação" e "oposição" refletem um caipirismo agudo, convertendo-se numa doença infantil que, por falta de conhecimento, trava o progresso das cidades brasileiras.

Blumenau, pelo menos naquela época, alinhava-se ao modelo parlamentarista. A Constituição de 1988 (clique aqui) ia nessa direção, única saída, penso que, para a solução de problemas de uma grandeza até hoje não testemunhada.

O presidencialismo é uma monarquia provisória e, como todas as monarquias, propende para o autoritarismo, para o personalismo e para o voluntarismo. Os paises europeus substituíram o velho modelo fundado no princípio "o rei é a lei" por uma visão mais moderna, "a lei é o rei". E lei aí significa a expressão vocabular da cultura de um povo. Quando a maioria e a minoria unem-se para a construção de um projeto comum, respeitadas as divergências essenciais, a convivência torna-se mais democrática.

As nossas Câmaras Municipais, a nossa Assembléia Legislativa e o nosso Congresso Nacional estão perdendo poder. Qual foi o último discurso que ouvimos de um dos nossos legisladores? Qual é a opinião do nosso deputado sobre isso ou aquilo? O que disse o senador durante o seu mandato? A maioria de nossos representantes passam pelo parlamento sem subir sequer uma única vez na tribuna. Eles, com o seu silêncio, ressoam a voz de quem?

Há necessidade do prefeito, do governador, do presidente da República formularem um projeto político, apresentando-o à sociedade, debatendo com a minoria, não em busca de um sucesso efêmero, mas, sim, procurando construir uma pátria moderna e pacífica.

________________



*Advogado, Procurador de Justiça aposentado do Ministério Público de São Paulo, professor da Faculdade de Direito COC





__________________

Atualizado em: 8/10/2008 14:04

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Lenio Luiz Streck

Migalheiro desde 2005

Scilio Faver

Migalheiro desde 2020

Italo Bondezan Bordoni

Migalheiro desde 2019

Ricardo Penteado

Migalheiro desde 2008

Gustavo Santiago Martins

Migalheiro desde 2019

Camila Crespi Castro

Migalheira desde 2019

Gustavo Abdalla

Migalheiro desde 2019

Renato da Fonseca Janon

Migalheiro desde 2017

Luciane Bombach

Migalheira desde 2019

Valmir Pontes Filho

Migalheiro desde 2004

Henrique de Melo Pomini

Migalheiro desde 2020

Ivo Ricardo Lozekam

Migalheiro desde 2020

Guershom David

Migalheiro desde 2020

Publicidade