quarta-feira, 28 de outubro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Créditos de contribuição social sobre o lucro, PIS e COFINS

No último dia 1º de outubro, o Governo Federal editou a Medida Provisória nº 219, possibilitando às pessoas jurídicas tributadas pelo lucro real, inclusive as optantes pelo pagamento mensal por estimativa, o aproveitamento de créditos da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL.

quinta-feira, 14 de outubro de 2004


Créditos de contribuição social sobre o lucro, PIS e COFINS


Maria Fernanda de Azevedo Costa*

No último dia 1º de outubro, o Governo Federal editou a Medida Provisória nº 219, possibilitando às pessoas jurídicas tributadas pelo lucro real, inclusive as optantes pelo pagamento mensal por estimativa, o aproveitamento de créditos da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL.

Estes créditos serão calculados à razão de 25% sobre a depreciação contábil de máquinas, aparelhos, instrumentos e equipamentos novos, especificados no Decreto 5.222/04, destinados ao ativo imobilizado e aplicados em processo industrial, adquiridos entre 1º de outubro de 2004 a 31 de dezembro de 2005.

O benefício consiste em deduzir créditos da parcela a pagar desta contribuição, não gerando, entretanto, direito à compensação ou restituição em períodos posteriores o excedente não aproveitado. Além disso, é condição para o aproveitamento que a base de cálculo negativa existente seja efetivamente compensada no limite previsto pela legislação (30%).

O aproveitamento poderá ser realizado a partir do mês em que o bem entrar em atividade e até o final do quarto ano-calendário subseqüente a este, sendo que a partir de então o valor do crédito deverá ser adicionado à CSLL, cuja parcela será devida pelo seu valor integral.

A mesma Medida Provisória autoriza ainda as pessoas jurídicas sujeitas à não-cumulatividade do PIS e COFINS a descontar créditos das contribuições relativamente à depreciação e amortização contábil sobre a compra dos bens acima mencionados, adquiridos a partir de 1º de outubro de 2004, no prazo de 2 anos, à razão de 1/24 avos do custo de aquisição, pela aplicação das alíquotas de 1,65% e 7,6%, respectivamente.
_____________

* Advogada do escritório Manhães Moreira Advogados Associados









________

Atualizado em: 13/10/2004 10:31

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Roberto Rosas

Migalheiro desde 2015

Murillo de Aragão

Migalheiro desde 2018

Maria Berenice Dias

Migalheira desde 2002

Sérgio Roxo da Fonseca

Migalheiro desde 2004

Vantuil Abdala

Migalheiro desde 2008

Ricardo Penteado

Migalheiro desde 2008

Carla Domenico

Migalheira desde 2011

René Ariel Dotti

Migalheiro desde 2006

Stanley Martins Frasão

Migalheiro desde 2002

Publicidade