dr. Pintassilgo

São Bernardo do Campo

Saudações amigos migalheiros !

Numa das minhas pobres tentativas de filosofar, eis que chego a uma máxima: desmistificar é amadurecer.

Temos vários mitos que com o passar do tempo, tomam para si uma tarja inviolável de "verdade". Exemplo: de que nas áreas mais desenvolvidas de um país, invariavelmente, pode-se achar pessoas com o pensamento além.

Pessoas comprometidas com os novos tempos, as novas formas de agir e considerar o que é de fato a realidade. Mito.

Pois não é que, em pleno século XXI, ainda existem pessoas apegadas a antigos e caídos dogmas ?

Numa sociedade cada vez mais dinâmica, às vezes tensa, ávida por mudanças que tragam bem-estar, convivemos com uma morosidade estrutural e, o que é pior, com uma resistência sem sentido aquelas que seriam as novas (e boas) maneiras que transitar pela sociedade.

Em pleno cinturão industrial paulista, aríete da manufatura brasileira, a mentalidade dá sinais de conservadorismo sem razão de ser.

Aqui em São Bernardo do Campo, cuja história gloriosa está marcada nas primeiras páginas da história do Estado e do país com letras góticas, para ilustrar sua importância, um silêncio fez estrondo.

Um estrondo de um não: ninguém no Fórum quis atender-me. Na terra onde há o aço, a forja que firma e move o país, eis que todos usam máscaras de ferro.

O comportamento dos magistrados e promotores, apesar do que deve ser respeitado, diga-se, é incompreensível.

Nas últimas paradas, Votuporanga, Jales e Fernandópolis, o calor humano fez minha fé voar comigo nas alturas. As gentilezas que recebi nestas cidades foram de uma candura que será ocupante eterna em meu coração.

Mas, aqui...

Suspiros de alívio pelo povo que me recebeu tão gentilmente, num contraste deveras forte. O povo sorriu; nada esconde, nada teme. O povo diz, argumenta: ele fala.

Para alguns servidores, no entanto, proximidade com o povo somente dentro dos horários "sagrados" do expediente.

Chegamos, para alguns, ao estado simples da dicotomia entre coração e mente: números, fatos, raciocínio lógico, exato, encaixar no ordenamento e, casa.

Em São Bernardo do Campo, onde a História quis aqui criar capítulos imperdíveis, onde o trabalho é sinal de nascença, alguns preferem calar.

Um silêncio sem sentido que, antes de trazer um nada, apresenta mais coisas que se possa imaginar.

E neste caso, apenas meu lamento. Queria conhecer mais do povo de São Bernardo, do que além ele gentilmente mostrou.

Saúdo o povo de São Bernardo, que representa em cores vivas bem seu passado, com gentileza e vocação para o ir e vir da vida. Saúdo, eu, mero pintassilgo, a História daqui, cheia de riquezas !

Para mim, isso é o que me vale.