dr. Pintassilgo

Cajuru

2006

Esta povoação fundada em território do município de Batatais foi elevada a freguesia em 1846 e incorporada ao município de Casa Branca; por isso ficou pertencendo ao termo de Mogi Mirim e Casa Branca, 7.ª comarca (Franca); restituída ao município de Batatais pela Lei n.º 19, de 10 de junho de 1850, pertenceu ao termo de Batatais e Franca 7.ª comarca (Franca); termo de Batatais, comarca de Franca, pela Lei n.º 11, de 17 de julho de 1852; termo de Batatais, comarca de Franca, pelo dec. n.º 2.223, de 29 de dezembro de 1858.

Elevada a vila em 1856, continuou a pertencer ao termo de Batatais, comarca de Franca; termo de Franca, comarca de Franca, pela Lei n.º 37, de 20 de abril de 1875; termo de Batatais e Cajuru, comarca de Batatais, pela Lei n.º 24, de 7 de maio de 1877; termo de Cajuru, comarca de Batatais, pelo dec. n.º 8.174, de 9 de julho de 1881; termo de Cajuru, comarca de Cajurú, pela Lei n.º 92, de 6 de abril de 1887.

Como a comarca de Cajuru só foi instalada em 8 de abril de 1890, continuou, até essa data, a pertencer à comarca de Batatais.

Esta comarca foi criada com o termo de Cajuru, compreendendo a vila de S. Antônio da Alegria e Arraial de Santa Rita dos Coqueiros.

Cajuru ficou pertencendo à comarca de:

7ª Comarca (Franca) - 1846
Comarca de Franca - 1852
Comarca de Batatais - 1877
Comarca de Cajuru – 1890

A comarca de Cajuru atende os seguintes municípios:

Santa Cruz da Esperança e Cássia dos Coqueiros

Advogados de destaque na década de 50:

  • Dr. Moriwald Manco
  • Dr. Ayres Henley de Azevedo
  • Dr. José da Rocha Soares