Encerrado

  • Data: 11/6
  • Horário: 9h às 18h
  • Local: FISCOSoft (Av. Paulista, 1776, 11°andar, Elevadores 5 e 6 - Cerqueira César - São Paulo/SP)

Objetivo

Demonstrar aos participantes as comparações entre os dois regimes de tributação mais utilizados pelas ME/EPP possibilitando um estudo e planejamento tributário para as diversas atividades econômicas. Além das regras básicas, serão apresentados estudos de casos comparativos entre o Lucro Presumido e o Simples Nacional sobre os tributos que incidem no Faturamento/Receita, bem como os impactos na Folha de Pagamento.

Público-alvo

Advogados, Contadores, analistas fiscais e demais profissionais interessados no assunto.

Programa

A partir de Janeiro de 2015 todo o setor de serviços pode optar e recolher os tributos pelo Simples Nacional. Algumas atividades ainda ficam na dúvida em migrar do Lucro Presumido para o Simples Nacional, inclusive Indústria e Comércio. A Lei Complementar 123/2006, recentemente atualizada através da Lei Complementar 147/2014, foi criada com o objetivo de unificar em uma única norma as regras de abertura, baixa e especialmente a arrecadação e apuração dos tributos e contribuições com a redução das obrigações acessórias. Esta lei prevê uma série de regras sobre as possibilidades de empresas optarem por receber tratamento diferenciado destinado às ME e EPP e facilidades para abertura e encerramento das empresas. O conhecimento da atual legislação do SIMPLES NACIONAL pode ajudar no planejamento tributário das ME/EPP evitando o pagamento de impostos e contribuições de forma indevida e auxiliando no momento da opção por esta sistemática.

1- Simples Nacional

I. Definição

II. Tributos abrangidos

III. Tributos não abrangidos

IV. Opção ao Regime

V. Dos Sublimites de Receita Bruta

VI. Vedações ao Ingresso

VII. Da Base de Cálculo

VIII. Das Alíquotas

IX. Da Majoração da Alíquota

X. Da Isenção, Redução ou Valor Fixo do ISS e dos Benefícios e Incentivos Fiscais

XI. Dos Aplicativos de Cálculo

XII. Dos Prazos de Recolhimento dos Tributos Devidos

XIII. Da Arrecadação

XIV. Das Obrigações Acessórias

XV. Dos Documentos e Livros Fiscais e Contábeis

XVI. Das Declarações

XVII. Do Registro dos Valores a Receber no Regime de Caixa

XVIII. Da Certificação Digital para a ME e EPP

XIX. Da Exclusão

2 – Lucro Presumido

I. Conceito

II. Empresas proibidas

III. Opção ao Regime

IV. Regime de reconhecimento de receitas

V. Base de Cálculo

VI. Alíquotas

VII. Alíquota do Imposto de Renda e do adicional

VIII. Da Arrecadação

IX. Das obrigações acessórias

3 - Comparações (Simples Nacional X Lucro Presumido)

I. Indústria

II. Comércio

III. Serviços

IV. Folha de Pagamento (custos/CPP)

a) Lucro Presumido

b) Simples Nacional

V. Desoneração da Folha de Pagamento (anexo IV do Simples Nacional)

VI. Créditos (ICMS/Pis/Cofins/IPI)

VII. Retenções (IR/ Pis/Cofins/CSLL)

4 - ISENÇÃO DO IR sobre Valores Pagos aos Sócios

Instrutores/palestrantes

- Adriano Trevizan
MBA em Gestão de Tributos pela Trevisan Escola de Negócios e Consultor Tributário. Bacharel em Ciências Contábeis. Advogado. Palestrante pela unidade de negócios Tax & Accounting da Thomson Reuters no Brasil (vertical Information/FISCOSOFT).

Programação

9h - Início
10h30 às 10h45 - Coffee break
13h às 14h - Almoço
16h às 16h15 - Coffee break
18h - Encerramento

Carga Horária

7 horas e 30 minutos

*Inclusos: Material de Apoio; Coffee break; Certificado (necessário 75% de presença para a certificação); Plantão de Dúvidas: 3 perguntas a ser enviadas em até 10 dias, via e-mail, respondidas pelo instrutor, após a realização do evento.

Investimento

R$ 753,00

Realização

  • Thomson Reuters, por meio de seu selo editorial FISCOSoft

______________

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

TELEFONE

(11) 3382-1030

e-mail

cursos.fiscosoft@thomsonreuters.com

ou

Clique aqui

Publicado quarta-feira, 6 de maio de 2015