Encerrado


Curso

Contabilidade Tributária

Como pagar menos imposto através da contabilidade

  • Data: 18/8/09
  • Horário: 9h às 17h30
  • Local: av. Brigadeiro Luiz Antônio, 613 8º andar, São Paulo/SP

Objetivo

Fornecer uma visão geral de que qualquer lançamento efetuado ou não na contabilidade tem reflexo tributário a favor ou contra a empresa. Através da análise das contas contábeis, patrimoniais e documentos, propicia economia de tributos. A contabilidade ajuda a controlar a carga tributária : pagar nem mais nem menos impostos, somente o valor devido.

Estimula manter a contabilidade conciliada, com composição dos saldos para que o contador possa acompanhar a situação tributária e intervenha para a empresa não ter desembolsos desnecessários. Com exemplos dos diversos tipos de lançamentos contábeis, os reflexos tributários e os documentos contábeis que servem de suporte.

Público alvo

Advogados, contabilistas, assistentes contábil e outros profissionais ligados às áreas fiscais e tributárias.

Programa:

1. Revisão nas Contas do Disponível e o Efeito Tributário

  • Balanço de Abertura - mudança do Lucro Presumido/Simples para o Lucro Real
  • Documentos e lançamentos que influenciam no pagamento do IR, relativos às contas Caixa e Bancos
  • Diferença entre a contabilização dos rendimentos da Renda Fixa e Variável

2. Revisão nas Contas do Realizável a Curto Prazo

  • Duplicatas a Receber - Clientes
  • Adiantamentos e outros créditos
  • Variações Cambiais e atualizações de Créditos
  • Impostos a Recuperar

3. Análise nas Contas de Estoque

  • Avaliação das Mercadorias para Revenda e Matérias Primas
  • Avaliação do Custo de Produção de Bens ou Serviços

4. Ativo Realizável a Longo Prazo

  • Créditos Realizáveis
  • Depósitos judiciais e outros créditos realizáveis - não atualização
  • Contabilização de incentivos fiscais
  • Baixa de ativos fictícios, Empréstimos de mútuo

5. Ativo Investimentos

  • Investimentos relevantes em Coligadas/Controladas
  • Investimentos não relevantes

6. Ativo Imobilizado e Taxas de Depreciação

  • Bens usados - taxa maior de depreciação
  • Depreciação acelerada contábil (em função dos turnos)
  • Depreciação acelerada - 100% - para benfeitorias e máquinas que aumentem a produtividade da empresa
  • Deferimento da tributação na alienação de bens do ativo permanente
  • Bens de pequenos valores
  • Depreciação acelerada Indústrias que fabricam bens de capital, fabricantes de veículos e autopeças
  • Depreciação acelerada incentivada - créditos CSLL, PIS E COFINS – na aquisição de máquinas, aparelhos, instrumentos e equipamentos

7. Ativo Intangível

8. Ativo Diferido

  • Considerações Gerais

9. Passivo Circulante

  • Fornecedores, Empréstimos e Financiamentos
  • Tributos não recolhidos até a data do balanço
  • Parcelamentos de tributos
  • Contas a pagar
  • Juros sobre Capital Próprio
  • Provisões Trabalhistas e Encargos Dedutíveis
  • Provisão de férias e encargos
  • Provisão de 13º salário, encargos sociais e participação dos trabalhadores nos lucros
  • Reclamatórias trabalhistas

10. Passivo Não Circulante

  • Regras gerais
  • Contratos e parcelamentos a longo prazo - dedutibilidade das variações monetárias, juros, multas e encargos

11. Resultado de Execícios Futuros

  • Considerações
  • Diferença entre faturamento antecipado e entrega futura

12. Patrimônio Líquido

  • Revisão das contas do Patrimônio Líquido

13. Receitas

  • Receita Operacional Bruta
  • Conferência das Receitas com os livros fiscais, vale pedágio
  • Receitas de contratos com entidades governamentais - diferimento do lucro
  • Receitas de contratos a longo prazo

14. Custos e Despesas

  • Custo de produção = (MP + MO + GGF)

15. Distribuição dos Lucros

  • Lucros distribuídos aos sócios após e antes do encerramento do exercício
  • A distribuição de lucros apurados não sofre a incidência do INSS de 20%.
  • Distribuição de lucros ou dividendos por pj em débito com a Fazenda Nacional

16. Lucro Presumido - Regime de Caixa

  • Regime de Caixa - tributação por ocasião do recebimento
  • Vantagem da tributação do lucro presumido pelo regime de caixa
  • O que é o regime de caixa? Qual é a base legal para este procedimento?
  • Como fica a Contabilidade pelo Regime de Caixa? Não bagunça?
  • E a base legal? Em qual conta contábil serão controlados os recebimentos?
  • E a duplicata não recebida? Como fica a tributação?

17. Lucro Presumido - Distribuição de Lucros

  • Qual a diferença entre distribuir o Lucro Presumido com base na Contabilidade Regular e no Livro Caixa?

a) Regra pelo livro caixa, pela escrituração contábil

  • Qual é a base legal para distribuir o lucro presumido com base no Balanço Contábil?
  • Pode ser distribuído o lucro presumido antes do encerramento do balanço?
  • Incide o INSS sobre a distribuição antecipada de lucros?
  • Distribuição de lucros ou dividendos por pessoa jurídica em débito para com a Fazenda Nacional

Palestrante

-Paulo Henrique Teixeira
Sócio Administrador Maph Auditoria Assessoria. Atua como Auditor, Consultor Tributário em empresas no Sul e Sudeste, Contador, Bacharel em Direito. Autor de vários Livros e Obras Eletrônicas: Como Atender a Fiscalização, Contabilidade Tributária, Gestão Tributária, Como Calcular o IR, Auditoria Tributária, Defesa Tributária em Autuações Fiscais, Auditoria de Balanço dentre outras.

*Incluso: material didático, coffee break, almoço e certificado.

Realização

  • MDE Training

____________

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

TOLL FREE

0800 7700507

ou

TELEFONE

(11) 3116-6316

e-mail

telemarketing@mdetraining.com.br

Publicado terça-feira, 16 de junho de 2009