terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Prevaricação

de 27/2/2005 a 5/3/2005

"Sobre Lula; 'Em boca fechada não entra mosca'."

Dr. Edson Pereira Ramanauskas - Assessoria Jurídica Ramanauskas - 1/3/2005

"Votei no Lula e, finalmente vejo que será a oposição que o fará cumprir o que espero, ainda, do seu governo: finalmente investigar as privatizações que aconteceram no governo FHC. O cheiro era de podridão. De tal sorte que só vou lamentar que quando sair o primeiro indício concreto de que o presidente Lula "PREVARICOU" o PSDB vai esquecer o crime do artigo 319 do Código Penal, pois outros crimes praticados por outros agentes estarão vindo para conhecimento público. Sonho com a comprovação da "prevaricação" (clique aqui)."

João Bosco da Costa Azevedo - 1/3/2005

"O que levaria alguém, que impôs sigilo ao "alto companheiro" (que, na verdade é mais largo do que alto), expor o assunto que ele próprio considerou sigiloso à nação, em discurso de improviso populista? Mera ignorância, mais um destempero, outra fanfarronice, simples gabolice esperado despreparo, conhecida grosseria, vulgar gabolice, mais um descontrole verbal, ou...outra viagem etílica?"

Wilson Silveira - CRUZEIRO/NEWMARC Patentes e Marcas Ltda - 1/3/2005

"Não sou isento em minha opinião, sou petista mesmo, mas o que quero dizer é que todos, inclusive os atentíssimos migalheiros, estão somente repetindo o que os jornais (também não isentos, pois PSDBistas), estão dizendo, que o presidente não apurou, quando na verdade disse que não divulgou, não fez uso político. Não vou mais me estender e obrigado pela atenção."

Rodrigo Frateschi - 1/3/2005

"É com muita tristeza que vejo nosso país ser governado por uma pessoa tão despreparada como o Sr. Lula da Silva, na vã tentativa de desqualificar seu antecessor, diga-se de passagem uma tática stalinista, afirmou que sabia de um caso de corrupção e ordenou que fosse abafado, ora senhores, se realmente aconteceu isso o presidente prevaricou, se foi só mais uma das muitas bravatas lulistas o mesmo deverá ser interpelado pelo crime de difamação.......... Situação complicada... Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come."

Pedro Jorge Medeiros - escritório Medeiros, Araújo e Morais Correia Advogados Associados - 2/3/2005

"Tudo bem que o presidente Lula às vezes fala demais. Mas é preciso frisar que o presidente FHC, que em oito anos teve 14 ministros da Justiça (haja) e cujo governo nesse tempo não conseguiu avançar nem nessa área e nem na do INSS (só para citar algumas), também falava demais. Lembram quando ele chamou de vagabundo o brasileiro que almejava uma boa aposentadoria? FHC e muitos outros (juízes, congressistas, professores de universidade, etc) vivem muito bem com as chamadas aposentadorias especiais. E a classe jurídica não se manifesta a respeito. Agora, basta o Lula falar alguma coisa... E os 300 deputados que elegeram Severino Cavalcanti por conta do prometido aumento de salário? Muitos são do PFL, o partido que se diz da ética. Alô, sr Bornhausen, qual é sua opinião respeito do "reajuste salarial" de 67 POR CENTO do congresso?"

Alfredo Sternheim - 2/3/2005

"O Dr. Edson Ramanauskas lembra a certa Excelência que "em boca fechada não entra mosca". Data vênia, complemento, alerto o Dr. Ramanauskas que, tendo em vista a atração das moscas por certa matéria orgânica, o fechar a boca pode impedir as moscas de entrarem; mas não de pousarem."

Alexandre de Macedo Marques - 2/3/2005

"Fiquei abismado com as confissões de Sua Excelência, o Sr. Presidente da República afirmando que mandou “engavetar” as denúncias de corrupção durante o Governo do Sr. Fernando Henrique Cardoso. Como se não bastasse o Presidente da República, o Sr. Senador Maguito Villela afirmou que na mesma época foi procurado e contra si teria havido uma tentativa de suborno, da qual ficou quieto, nada disse à época. O Senador Maguito deveria, por obrigação de função pública que exerce, pelo respeito aos seus eleitores bem como a coisa pública, ter denunciado a tentativa de suborno para que o corruptor fosse punido, bem como os mandantes de tal infâmia. Inadmissível a posição tomada pelo Senador Maguito. Ficar quieto diante de uma tentativa de corrupção não tem justificativa plausível. Por esta atitude, deveria o sr senador maguito villela ser processado por improbidade administrativa, pois se tomou conhecimento de algo ilegal, tem ele a obrigação de agir, de denunciar. Não se pode aceitar que um Senador vá à tribuna confesse que foi alvo de uma "tentativa" de suborno e que simplesmente ficou calado, nada fez para banir esta prática hedionda. Calar é aceitar, é compactuar com tais atitudes. Por omissão também se comete crime. Evidente, que o Sr. Senador foi omisso, e por isso deve sim ser processado e perder o mandato atual bem como ser privado de poder recorrer a novo mandato, pelo menos pelo próximos 50 anos, para que figuras como ele partem de emporcalhar  política brasileira. Quanto à atitude do Sr. Presidente, é ainda mais escandalosa. O Presidente vem de um partido político que sempre pregou a ética e a inexistência de corrupção em suas fileiras. Sabe-se que tais alegações não passam de balela, haja vista que houveram diversas denúncias de corrupção no atual governo, nenhuma esclarecida; toda a sujeira jogada para baixo do tapete. Na primeira oportunidade que tem para mostrar que é contra a corrupção e a favor de mudança radical no comportamento dos políticos, o que faz nosso Presidente? Adota como prática aquilo que diz repudiar. É inadmissível que o principal dirigente do país mande que um subordinado seu fique quieto quanto a existência de corrupção. Que o Presidente não sabe bem o que faz ou deixa de fazer é evidente em cada atitude ou discurso que o mesmo se ponha a fazer, principalmente quando fala de improviso. Não pode o Brasil suportar mais esta demonstração de pouco caso. Senti-me ofendido diante de tanta podridão. Onde estão os srs. procuradores nesses momentos? Onde está aquele famoso Procurador Federal que denunciava tudo e a todos? É uma pouca vergonha, é de dar asco de pessoas deste calibre."

Andre Luis Lima Rissotto - 4/3/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram