quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Artigos - Direitos

de 21/3/2010 a 27/3/2010

"Bela reflexão, profunda consciência. Com todo respeito, tomo a liberdade de contribuir um pouco com o Brasil e com um mundo melhor. Friso a parte da saúde, física e mental. Os problemas emocionais profundos, inconscientes são os maiores males da humanidade e para a humanidade. Atualmente estou lendo um livro bastante interessante: Os Perversos Narcísicos. Eles estão no poder e em todas as classes sociais. Os mais esclarecidos com um pouco de sanção pela educação não matam o físico mas matam a alma, a desumanização da pessoa, da humanidade. Os outros matam pelo físico, são os assassinos, os pedófilos, os incestuosos (que também matam a alma), etc.,e diria até as guerras ilícitas. As manifestações são diferentes, de torturadores a assassínicos e amorais. A origem da doença se inicia na infância, na falta de certeza da positividade do amor da mãe (não importa se substituta), não é pelo pai é através da mãe, da mulher que se confirma o emocional equilibrado. Sem a garantia desse amor, na vida adulta eles passam meio despercebidos, mas no individual e no poder os sintomas surgem e muito difícil de serem detectados, com enormes estragos para a sociedade. Quando descoberta a doença, o perverso não consegue, não aceita o afastamento, a independência do outro, assim vários sintomas perversos surgem, os ódios, as iras, as vinganças, etc., que vão desde o individual ao social. A falta do princípio do amor (maternal) leva a falta do significado do eu mais profundo, leva alguns a muitos apegos e crenças significativas. Na época de Marques de Sade (sec.XVIII) ele foi grande domesticador das perversidades. No século XIII a pedofilia, o flagelamento reinavam e outro período como de Joana D'Arc, etc. O assunto é longo e complexo. Resumindo, tudo mudou a partir do iluminismo. Novamente nos encontramos na escuridão, necessário urgentemente encontrar a luz. Meus cumprimentos como sempre para o Dr. Vidigal."

Maria Amélia C. Soares - 24/3/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram