quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Pedofilia

de 11/4/2010 a 17/4/2010

"Conversando com monsenhor Giovanni, da minha paróquia, a respeito da pedofilia dentre o clero, ele fez questão de frisar que, se houve omissão de bispos e superiores em tomar medidas para afastar quem procedida incorretamente, isso deve ser cobrado. Se sacerdotes se aproveitaram de sua missão para corromper crianças devem ser afastados e punidos pela Igreja e pelo Estado. Ele acha que, muitas vezes, o desejo de não provocar escândalos pode ter levado bispos e organismos da Igreja a buscar saídas 'não escancaradas', e que foram interpretadas como proteção ao infrator e descaso para com as vítimas. Ele acha que haverá por parte do governo da Igreja, um posicionamento mais severo na exigência de intervenção e soluções mais rápidas quando das denúncias, e busca de sua comprovação. Concluindo, ele afirmou que não concorda que desvios sexuais se devam à lei do celibato. Quanto ao fato de que se o padre pudesse casar não haveria casos de pedofilia, ele é frontalmente contra esse posicionamento."

Iracema Palombello - 11/4/2010

"Senhor Diretor, leio sobre pedofiliano sacerdócio. Bem, eu convivi desde minha tenra idade com padres e freiras. Estudei em colégio de freiras (grupo Escolar Santana) pelos idos de 30 e no Colégio do Carmo idos de 30/40; fui coroinha nos idos de 40; e estudei na PUC pelos idos de 58/61, e nunca deparei com pornografia de nenhuma espécie. Impossível ter havido sem meu conhecimento. Por isso estranho toda essa celeuma. Não sou mais católico por razões subjetivas, mas só aceitaria haver tido se tivesse havido uma simples tentativa comigo, logo essas noticias podem ter segundas intenções, desmoralizar de vez a religião católica, por isso fico com os pés bem atrás. Não há dúvidas que em toda classe de indivíduos há os que destoam da média; mas é preciso aprofundar-se para ver se não há segundas intenções. Quando pedem verbas para ressarcimento (indenização) aí então pode haver algo de sórdido. Hoje, com a ciência avançada como está se houver um caso de estupro é atestado pela perícia. Para comprovação não basta a confirmação verbal (palavra) da provável vítima. Que seja submetida a exames, porque nenhuma verba pode apagar a imoralidade. Todo cuidado é pouco."

Olavo Príncipe Credidio – OAB/SP 56.299 - 11/4/2010

"A Igreja não se posiciona, ela ensina."

Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior - 12/4/2010

"Vejo o Papa encolhido,
Pregando no deserto,
Penso que por certo,
Segundo se tem ouvido,
Lascará algum castigo
Do sagrado caderno,
Além aquele eterno,
Que manda, em monte,
No barco do Caronte,
As almas pro inferno!"

Mano Meira - Carazinho/RS - 12/4/2010

"Na Alemanha, a Igreja Católica anda desacreditada. Um quarto dos católicos do país pensa em deixar a instituição após revelação de uma série de escândalos envolvendo padres que cometeram abusos sexuais. A pesquisa, na íntegra, estará sendo publicada hoje, na revistas 'Focus'. A sondagem mostra que 56% dos alemães não confiam na Igreja, sendo que 26% pensam em deixá-la. Um disque-denúncia apresentado na semana passada por Stephan Ackermann, bispo de Trier e responsável na igreja alemã por lidar com os casos de abusos, foi inundado com 12.293 ligações e ficou brevemente fora do ar. Apenas 2.670 ligações puderam ser respondidas. O Vaticano tem sofrido uma avalanche de acusações de ter negligenciado e encoberto casos de abuso sexual de crianças por padres nos EUA, e em alguns países europeus, pelo fato de se preocupar mais com a imagem da Igreja do que com as vítimas. O cardeal Ângelo Bagnasco afirmou em entrevista a um jornal que a pedofilia é um 'crime hediondo' e ainda mais grave quando cometido por padres. Diz ele que: 'casos comprovados de negligência, subestimação dos fatos, ou encobrimento deliberado, serão processados rigorosamente dentro e fora da Igreja e, como já tem acontecido em alguns casos, terá como resultado a remoção e destituição das pessoas envolvidas', disse ao jornal 'Il Sole 24 Ore'. Na verdade, pelo menos no Brasil, a única coisa que se tem visto é remoção de paróquia. Ou melhor, troca o transgressor de uma paróquia para outra, sem qualquer penalização. Ação criminal, ou no mínimo destituição, nem pensar!"

Conrado de Paulo - 12/4/2010

"Começa agora uma nova onda: a das acusações levianas e sem provas, dos aproveitadores do momento. Fez bem a Igreja de lançar, em seu site oficial, um guia contra a pedofilia em qualquer esfera."

Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior - 13/4/2010

"Caro dr. Zarzana Jr., alentos e bençãos para a sua evangélica paciência e inútil esforço de continuar a lançar "margaritas ante porcos". E lembro um velho ditado, diante do chafurdar incessante com que procuram respingar-nos: 'porco, em que pensas?'"

Alexandre de Macedo Marques - 13/4/2010

"Não acho exatamente que o Dr. Dávio esteja a lançar pérolas neste jornal eletrônico. E também não me sinto um porco como se insinua acima. Porcos são os incontáveis pedófilos da Igreja de Roma, devidamente acobertados pelo manto papal."

Abílio Neto - 15/4/2010

"Não podemos deixar de apoiar a resposta, bem como, agradecer a defesa feita por Abílio Neto a todos os migalheiros que discutem esse tema, e, que suinamente foram ofendidos. Quem entender o contrário deve estar lamentando o fim da inquisição."

Eldo Dias de Meira - 16/4/2010

"O dr. Abílio Neto pode achar o que quiser. Afinal, isso é democracia, e Migalhas é um veículo democrático. Quanto à expressão bíblica mencionada por outro migalheiro, é uma metáfora da condição humana: não adianta falar de luz a quem persiste em preferir a escuridão, em qualquer lugar do mundo. Na verdade, parabéns ao migalheiro Abílio Neto pela brilhante escolha do verbo "insinuar", pois é com ele que muitos inimigos da Igreja, fora deste rotativo, acusam levianamente o papa de concordar com a pedofilia, coisa que jamais fez ou fará. A civilização que atacar Igreja com base na mentira e nas "segundas intenções de má-fé" dará um tiro no próprio pé. Como disse Cristo: aquele que estiver sem pecado, que atire a primeira pedra. E, dentre os migalheiros, não há um sequer que esteja sem pecado. Mas penso que todos já sabemos disso. E que a pedofilia continua a ser combatida dentro e fora da Igreja, porque a pedofilia é um mal (embora haja aberrações que acham-na normal)."

Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior - 16/4/2010

"Todos os migalheiros que estão sendo ofendidos diariamente neste rotativo pelos ataques levianos à Igreja também agradecem-nos a defesa."

Dávio Antonio Prado Zarzana Júnior - 16/4/2010

"Também triste com a exploração que os inimigos da Igreja Católica - e são tantos, principalmente os órfãos de Marx e do sistema totalitário soviético - que não perdoam o papel da Igreja e do Papa João Paulo II no desmantelamento da "fé marxista". Eu já sabia que o senhor da razão viria defender a ICAR com forte perturbação da sua faculdade espiritual. Talvez seja até pelo fato do papa João Paulo II não ter sido ainda beatificado. É senhores, o processo está parado. E sabem qual a razão? Ser amigo e protetor do padre Marcial Maciel, fundador da ordem dos Legionários de Cristo, um dos mais terríveis pedófilos da igreja! Pra mim o debate chega!"

Abílio Neto - 17/4/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram