domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Artigo - Advocacia agredida

de 2/5/2010 a 8/5/2010

"Não há outro sentimento que não o de reverência ao texto (Migalhas 2.377 - 30/4/10 - ""Advocacia agredida"" - clique aqui). A forma como o Dr. Antônio retrata fielmente a realidade nos mostra quão eloqüente é. O texto foi como um desabafar de uma classe, que defende a justiça, mas muitas vezes é injustiçada. Principalmente no tocante à comparação com outras profissões. Magnífico! Como diz um ditado popular, as melhores árvores dão os melhores frutos, mas só recebem pedradas."

Maisa Pinto Alves Prado - 3/5/2010

"Fantásticas as manifestações sobre o artigo do grande mestre Antônio Mariz de Oliveira pelo qual tenho verdadeira devoção por sua brilhante postura (Migalhas 2.377 - 30/4/10 - ""Advocacia agredida"" - clique aqui). Entretanto é necessário que toda a classe venha a cerrar fileiras na proteção de nossos direitos e prerrogativas. A mídia absurda e desinformada coloca sempre o advogado do réu como cúmplice sem esclarecer sua posição no processo. Vamos todos juntos seguir o grande timoneiro que tem a coragem de manifestar-se."

Antonio Decio Rodrigues Guerreiro - advogado - 3/5/2010

"Muito feliz as palavras do mestre dr. Antônio Mariz (Migalhas 2.377 - 30/4/10 - ""Advocacia agredida"" - clique aqui). O advogado é o instrumento e representa a melhor ferramenta a ser utilizada quando a constituição é desrespeitada. Por esta razão o estado democrático de direito deve ser sagrado para a evolução de um país. Nós advogados merecemos todo o respeito da sociedade, pois somos sua voz."

Jose Otavio de Almeida Barros - escritório Otavio Barros Advogados - 3/5/2010

"Texto verdadeiro e resume também o meu pensamento (Migalhas 2.377 - 30/4/10 - ""Advocacia agredida"" - clique aqui). Parabéns ao autor."

Alexandre de Morais - 4/5/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram