domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Adoniran Barbosa

de 16/5/2010 a 22/5/2010

"No ano do centenário de nascimento de Adoniran Barbosa vale lembrar um de seus clássicos - 'Samba do Arnesto': O Arnesto nos convidou pra um samba, ele mora no Brás. Nós fumos não encontremos ninguém. Nós voltermos com uma baita de uma reiva. Da outra vez nós num vai mais. Nós não semos tatu! No outro dia encontremo com o Arnesto. Que pediu desculpas mais nós não aceitemos. Isso não se faz, Arnesto, nós não se importa. Mas você devia ter ponhado um recado na porta. Um recado assim ói: Ói, turma, num deu pra esperá. Aduvido que isso, num faz mar, num tem importância. Assinado em cruz porque não sei escrever, Arnesto'. Pois é. O 'Arnesto' nada mais é do que Ernesto Paulella, filho de imigrantes italianos de Nápoles, que vivia no Brás e hoje mora na Mooca, advogado inscrito na OAB/SP sob número 40.532. Com 95 anos de idade, contando histórias, participou da Virada Cultural no fim de semana, dias 15 e 16/5, em São Paulo, capital, mais precisamente do evento 'Trem das Onze', entre a Estação da Luz e a Estação do Brás, no interior de um trem. Foi muito aplaudido quando cantou o samba que o imortalizou."

Antonio Claret Maciel Santos - 19/5/2010

"Louvado seja, hoje e sempre, o mestre Adoniran."

Abílio Neto - 20/5/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram