domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Ética na advocacia

de 16/5/2010 a 22/5/2010

"Migalhas, parabéns (Migalhas 2.391 - 20/5/10 - "Alerta!")! Muito bom saber que a minha insistência sobre a questão da ética na advocacia está sendo levada a sério. Pelo o que percebi outros colegas também estão agindo de acordo. Espero que Migalhas deixe à mesa ao menos uma migalha semanal sobre ética na advocacia... Que tal o próxima migalha da semana começar com o título 'chaveiro e advocacia' ou 'bar e advocacia' ou ainda 'bar, lanches, xexox, contabilidade, imobiliária e advocacia'? Basta colocar no 'google' o termo 'e advocacia" e veja a quantidade de infrações éticas! Peço que reparem que até 'engenharia e advocacia' já existe... E a melhor de todas: 'odontologia e advocacia'. Juro por Deus! (clique aqui). Não bastasse, 'psicologia e advocacia': (clique aqui). Está na hora de haver uma maior rigidez por parte da OAB,  de uma maior reprovação por parte da mídia especializada e de mais denúncias por parte dos advogados. Cordialmente,"

Marcelo de Melo Fernandes - 20/5/2010

"Boa tarde! Apreciando o migalhas de hoje, observei uma nota chamada 'Alerta!', na qual este matutino nos informa sobre a existência de 'agenciadores' de demandas nas ruas do Rio de Janeiro (Migalhas 2.391 - 20/5/10 - "Alerta!"). Gostaria de denunciar que o mesmo ocorre aqui em Belo Horizonte, nas varas do Trabalho. Todos sabem quem são os escritórios que se utilizam desta prática, mas a OAB/MG não toma nenhuma providência, o que nos envergonha. Aqui em Belo Horizonte estes 'agenciadores' não tem nenhum pudor, pois abordam qualquer pessoa, mesmo que não tenham pedido informações. Por vezes, advogados são abordados, quando não se utilizam dos costumeiros trajes forenses."

Geraldo de Freitas Mourão Júnior - 20/5/2010

"Prezado Migalhas, infelizmente muitos colegas se esquecem que o Código de Ética veda captação de clientela, pois não é apenas em frente ao ministério do Trabalho, nem apenas no RJ que se tem notícia de que existem paqueiros de escritórios (Migalhas 2.391 - 20/5/10 - "Alerta!"). A notícia é de que isso está se tornando comum em CEF's e INSS. E, ao que parece, também se tornou comum o uso de paqueiros para captação de ações dos expurgos de poupança (planos Bresser, Verão, Collor I e II). E pior: nestes casos a notícia é de que os paqueiros ligam para o futuro cliente já informando o banco onde tinham conta poupança e, em alguns casos, informam até o valor que tem para receber! Só não se sabe se isso é mesmo 'esquecimento' dos colegas... talvez seja falta de atitude das OAB's."

Célia Regina Sala - 20/5/2010

"Em minha cidade, Santa Bárbara, interior de MG, tem ocorrido fato curioso: alguns advogados, munidos de procurações de seus clientes, os quais são por aqueles representados em processos mal sucedidos, tem dito aos seus pobres representados que não lhes é possível trocar de patrono, que tal ato seria uma enorme falta de ética e que ele poderia, inclusive, ser processado, por trocar de advogado (Migalhas 2.391 - 20/5/10 - "Alerta!"). Ora, acontece que estes causídicos, que envergonham nossa classe, por assim dizer, não dizem que é possível ao representado revogar o mandato já concedido, no caso de insatisfação, e constituir outro, em nome de outra pessoa, que lhe inspira maior confiança? Trata-se de verdadeiro absurdo, uma pessoa, simplesmente, não poder trocar de advogado, em uma causa que não foi devidamente conduzida pelo postulante, e continuar sendo injustiçada. Trata-se de verdadeira vergonha! É preciso haver um maior esclarecimento por parte dos advogados, quanto aos direitos de seus representados. Aliás, não é esse o nosso papel? Sinto-me extremamente ofendida e envergonhada com a conduta de nossos colegas."

Kelly Christine Oliveira Mota - 20/5/2010

"Prezado migalheiro Marcelo de Melo Fernandes: não é apenas no 'google' que vai encontrar 'qualquer coisa + advocacia' funcionando juntas, na mesma sala (Migalhas 2.391 - 20/5/10 - "Alerta!"). Aqui mesmo, no Migalhas, se observar bem as fachadas, vai encontrar algumas que provam que, além de advocacia, funciona no mesmo local uma imobiliária ou um cartório ou uma contabilidade..."

Cesar R. Andrade - 21/5/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram