terça-feira, 20 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Arquivo

de 3/4/2005 a 9/4/2005

"Prezado redator, por ser assunto de interesse de todos os advogados do Estado de São Paulo, entendo ser relevante o questionamento do funcionamento do arquivo geral do Judiciário, sediado em Jundiaí/SP. O referido arquivo não funciona como esperado, vez que, mesmo não sendo gratuito, a espera do desarquivamento de algum processo que lá se encontra está demorando mais de 10 (dez) meses. Fato este que infelizmente ocorre regularmente na cidade de Piracicaba/SP e, ao que soube, nas demais cidades do Estado. A última notícia que os advogados gostariam de ter que dar aos clientes/cidadãos, já cansados e desacreditados com a Justiça, é a absurda espera acima noticiada. Esperando ter contribuído para um amplo debate e questionamento da injusta e incompreensível situação, são essas minhas considerações. Atc,"

Paulo Emilio Galdi - OAB/SP 150.320 - Piracicaba/SP - 4/4/2005

"Muito oportuno o comentário do migalheiro Paulo Emílio Galdi chamando a atenção de todos sobre a situação do serviço de desarquivamento de processos no Judiciário paulista. Há algumas semanas requeri o desarquivamento de um processo que tramitou na Comarca de Tatuí e o diretor do cartório me informou que há casos em que a demora chega a um ano, o que é desesperador. Não menos desesperador, no entanto, foi ler a solução alvitrada por outro migalheiro (espécie de procurador do Presidente Luiz Flávio Borges D'Urso), e da qual se infere que a subseção paulista OAB realmente não tem força alguma na solução de problema que afeta toda categoria. Será que na intermediação dos interesses dos empresários junto à Prefeitura de São Paulo a OAB conseguiu melhores resultados?"

Léia Silveira Beraldo – advogada em São Paulo - 5/4/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram