quinta-feira, 22 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

cardeais e Cardeais

de 10/4/2005 a 16/4/2005

"Sobre a migalha do advogado Cleanto Farina Weidlich (Migalhas 1.143) falando do possível papa brasileiro:
Te vi no frontispício, Doutor,
pelo raio guacho da antena
alguém achou buena
a matéria do Salvador
Papa que vem do interior
na luta contra o mal
já no céu sai um sinal
do Sul é o Cruzeiro
monstrando o luzeiro
desse ponto Cardeal."

Mano Meira - 11/4/2005

"Papa brasileiro? Querido poeta e amigo Mano Meira. Que alegria me dás. E que energia maravilhosa vem do Migalhas, como fonte e desaguadouro de inspiração e exercício permanente de dialética. Agora estamos empate, juntos no frontispício... Se me provocas prá trova, não posso te responder, com todos os teus troféus... de 'maior poeta do mundo', segundo proclamado na esquina, é certo que vou perder. Só me recupero, se os conclavistas em Roma, o Papa brasileiro eleger. Te abraça respeitosamente, bem como aos conspícuos migalheiros, o"

Cleanto Farina Weidlich - advogado em Carazinho RS - 12/4/2005

"Nada tenho contra Dom Cláudio, culto e moderado, mas segundo os vaticanistas, a sua possível eleição está completamente afastada. Há um responsável: o Presidente Lula. Primeiro com aquela nota horrível do Planalto sobre a morte de João Paulo II, chamando a obra do falecido Papa de multifacetada. Parece coisa de Gilberto Gil. Depois, o espetáculo da comitiva, e a declaração de Lula de que"vamos trabalhar pra Dom Cláudio", como se a eleição de Papa fosse como de vereador em Cabrobó. Quando levou o puxão de orelha de Dom Eusébio e Dom Cláudio saiu em defesa do católico apostólico relaxado, Dom Eusébio subiu e Dom Cláudio desceu. Dizem que dos votos dos cardeais conservadores de Roma e de outras partes, Dom Cláudio não terá nenhum. Digam se Lula não é mesmo caótico?"

Abílio Neto - 12/4/2005

"Migalheiro Cleanto,

troveiro dos conclaves,

procuras as chaves

do baú sacro-santo,

envolto num manto,

tudo ainda é segredo,

pra saber do enredo

só depois da fumaça,

se habemus Papa!

Gaúcho, io lo credo!"

Mano Meira - 13/4/2005

"Arguto e afinado poeta; amigo Mano Meira, pacienciosos amigos migalheiros:

'Embora fugindo do tema,

referindo a nossa querência,

vou logo te perdoando,

pois pra mim não tem problema.

Só te cuida nos concursos,

fora do Vaticano,

além da Praça São Pedro,

te glosam até as bombachas,

punindo por esse engano.

E voltando ao ponto em foco,

te prometo mais um troféu,

o de poeta canônico,

que pelo meu não troco,

pois receberás no céu.'"

Cleanto Farina Weidlich - advogado em Carazinho RS - 14/4/2005

"A inspiração vem de cima,

sempre campeando rima,

seguimos até a inhapa,

nesse assunto de papa

ninguém opina à toa

e o catecúmeno não enjoa

nem que termine o enredo,

na Província de São Pedro (1)

eleição é sempre coisa boa!"

(1 Antiga denominação do Estado Gaúcho)"

Mano Meira - 15/4/2005

"Senhor Diretor Dentre alguns dias terá início no Vaticano o conclave - assembléia de cardeais com menos de 80 anos de idade - que elegerá sumo pontífice da Igreja católica, o papa. Por oportuno vale relembrar a origem da palavra conclave. Em 1241, diante do fato de que os cardeais não entravam em acordo para eleger o papa, o povo e o senado romano perderam a paciência e trancaram os cardeais com chave (cum clave) no Palácio Setizonio até que elegessem o papa, no caso Celestino IV.Daí para frente adotou-se tal prática."

Antonio Clarét Maciel Santos - 15/4/2005

Discute-se quem será o novo Papa. Afora a compreensível torcida por um Papa tupiniquim, que gerou em migalhas uma profícua batalha de versos, as opiniões (...) nos jornais são de leigos que de uma hora para outra se tornaram doutores no assunto. Em verdade, trata-se de um monte de diguices, que não merecem muitos comentários. (...) O Papa, ou pai, é escolhido pelos Cardeais, e ponto. O Espírito Santo os guiará nessa escolha. Certamente muitos irão querer um Papa diferente daquele que será o escolhido. Mas os fiéis o respeitarão, e o amarão. (Migalhas 1.147 – 13/4/05 - "Papa, papa, papa").

"Parabéns, "amado" diretor! Contrapondo-se às sandices esparzidas em especulações ridículas, finalmente uma profissão de fé na ação do Espírito Santo em Sua Igreja. Gesto, não comum, de não vergonha, de proclamação da fé abraçada! Que bom!"

Salvador Zeferino Del Lama - advogado - Ribeirão Preto/SP - 15/4/2005

"Querido Mano Meira, chamar os teus belos versos de sandices ridículas foi demais pra mim. Perdi a calma, perdi a rima, perdi tudo, menos a vontade de fazer um versinho pra te homenagear. E como hoje é sexta feira e todo poeta católico que se preza vai a um barzinho, o teu saiu numa mesa de bar, depois de algumas Pitu com graviola. E viva a eleição do Papa, onde também estão presentes as vaidades humanas:

Mano Meira é o maió
O gaúcho é xô de bola
Ele só num é mió
Qui pinga cum graviola
Verso seu foi pubricado?
O Preá sai arretado
Crica nele, arrasta e cola!"

Zé Preá - Diretamente de Olinda, a cidade que tem por padroeiro São Salvador do Mundo, Entendeste a diferença, Mano? - 15/4/2005

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram