quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

José de Alencar

de 1/8/2010 a 7/8/2010

"Lembrar que não sou a única a sentir saudade do tempo em que podia o escolher o que ler acalenta minha alma e me conforta (Migalhas 2.441 - 2/8/10 - "Literatura e Direito" - clique aqui). Voltarei em minutos aos Códigos, mas por um instante voei até o Hotel Toffolo, que tive a honra de conhecer em Ouro Preto, onde Carlos Drummond ao se deparar com a falta de comida pediu ao menos uma mesa, dizendo ainda que comeria a mesa se possível fosse. Parafraseando Drummond, posso dizer que não preciso muita poesia, apenas essa migalha que acabei de ler alimentou minha alma e iluminou meu dia. Pois como já disse o poeta : "Tudo se come, tudo se comunica, tudo, no coração, é ceia."

Bárbara Daniela de Andrade - 3/8/2010

"Interessantíssimo o artigo (Migalhas 2.444 - 5/8/10 - "Tribunal do Júri" - clique aqui). Na sociedade atual, penso que seria de bom tom, levar a júri popular todo crime praticado por aqueles que são eleitos pelo povo, pois que foram eleitos para representar este mesmo povo; não o fazendo deveriam ser julgados por ele."

Patrícia Leite - 5/8/2010

"Srs. Pérolas como essa de José de Alencar descritas em Lucíola' devem servir de alerta para uma sociedade que se corrompe a cada momento neste nosso mundo moderno (Migalhas 2.445 - 6/8/10 - "Beleza roubada" - clique aqui). Quanto brilho numa situação trágica como a vivida por Maria da Glória... E hoje quantas 'marias-da-glória' não acontecem por conta da devassidão de muitas famílias e da ruína em que se encontra a Educação do nosso país. Um viva para os políticos e administradores do Brasil! Parabéns mais uma vez a Migalhas pela lembrança de Alencar. "

Dagoberto Mebius - professor e psicopedagogo clínico - 6/8/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram