domingo, 25 de outubro de 2020

ISSN 1983-392X

Ministro Joaquim Barbosa

de 8/8/2010 a 14/8/2010

"Soa a trombeta tocante a Joaquim Barbosa, que me cansei de ver no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, submetendo-se a terapias, mas não se ouve o clamor contra o que ocorre no STJ, em que processos e mais processos têm sido empurrados por relatores que se aposentam, relatores que se promovem, relatores que não trabalham, ainda que não doentes (Migalhas 2.447 - 10/8/10 - "Invasões" - clique aqui). Vejo nisto uma campanha, antes subliminar e agora bem clara, fascista e racista, e, mais fundo, ainda, petista ao extremo, posto que não se pode olvidar que o ministro do STF que relata o 'caso-mensalão' é o próprio Joaquim Barbosa. É uma vergonha que a Justiça, o Direito e a Pátria tenham caído em mãos petistas, subornando os pobres do norte, com suas bolsas-esmolas, que têm por escopo seus falidos votos para a falida situação deste falido país... É uma pena tudo isto."

Mauro Abramvezt - 11/8/2010

"Ainda entendo que aos ministros vale a máxima : 'Não basta que a mulher de César seja honrada, é preciso que sequer seja suspeita' (Migalhas 2.447 - 10/8/10 - "Invasões" - clique aqui). Licença de saúde à frente de um copo de chopp é o que deseja toda a torcida do Corinthians (junto com a do Flamengo)."

João Antonio Cesar da Motta - 11/8/2010

"Ministro J. Barbosa, fica (Migalhas 2.447 - 10/8/10 - "Invasões" - clique aqui) ! Os interesses de salvaguarda da Constituição, mesmo que V. Exª., não esteja a plenos pulmões ou coluna, já mostrou através dos seus votos e julgamentos, que se trata de um juiz altivo, sensato e independente. Com muita razão, alguns lesa-pátria, devem querer vê-lo afastado das suas honrosas funções e atribuições. E uma receita, para essas dores lombares, use um travesseiro de silicone para travar os joelhos durante o sono, dormindo em posição de feto, do lado contrário ao do músculo cardíaco, é como tirar com a mão. Se não funcionar em três meses, terei que 'examiná-lo e fazer alguns testes'. Com respeito e crescente admiração,"

Cleanto Farina Weidlich - advogado em Carazinho/RS - 11/8/2010

"Estou enganado ou o ministro Joaquim Barbosa foi indicado para o Supremo numa espécie de cota racial  (Migalhas 2.447 - 10/8/10 - "Invasões" - clique aqui). Assim como a ministra Matilde no Ministério Lula ? Aquela que confundia o bolso da viúva com seu bolso privado ? Como se vê parece não ser um bom critério."

Alexandre de Macedo Marques - 11/8/2010

"A situação do Ministro Joaquim Barbosa lembra-me a de um colega que em razão de problemas na coluna (várias hérnias de disco), tinha enormes problemas para trabalhar, particularmente sentado, uma vez que essa posição é uma das piores para o caso, funcionando como agravante para ele  (Migalhas 2.447 - 10/8/10 - "Invasões" - clique aqui). Ocorre que essa era a limitação dele, que exercia função intelectual, e ele ficava incomodado em não poder trabalhar, pois não se sentia intelectualmente incapacitado. Ouvidos os médicos, e um bom carpinteiro, a solução foi muito simples: foi feita uma mesa especial cuja bancada era móvel, isto é, ela podia subir e/ou descer, permitindo que ele trabalhasse sentado e em pé sempre que fosse necessário, e isso ao longo de toda a jornada diária de seu trabalho, que incluia sábados e domingos. Não sei qual a gravidade do caso do Exmo. Sr. Ministro, e assim não conheço quais as limitações que a ele se impõe. No entanto, parece-me que há alternativas possíveis para que ele continue trabalhando, sendo que o STF não seria ofendido caso houvesse necessidade de ser feita uma adaptação no mobiliário de modo a viabilizar a participação do Ministro Joaquim Barbosa às ações. Aproveito, ainda, a questão da realização de oitivas de testemunhas por videoconferência, para indagar se esta não seria uma outra alternativa a ser considerada pelo EE. STF, que assim agiria de modo a conciliar todos os interesses. Não me parece, no caso, que com os recursos tecnológicos atuais, essa separação física seria um problema sem solução e nem criaria qualquer espécie de irregularidade processual. É claro que estas são apenas conjecturas, mas são mais pró-ativas do que discutir se o Exmo. Sr. Ministro deva ou não se aposentar. É claro, também, que ela depende da opinião médica e do bom-senso que todo o assunto exige. Atenciosamente,"

José André Beretta Filho - 11/8/2010

"Todo esse auê que estão fazendo é porque pegaram o Dr. Joaquim tomando mé para aliviar suas dores (Migalhas 2.447 - 10/8/10 - "Invasões" - clique aqui). Eu, como clérigo da ICAS, não tomo mé, mas tomo vinho porque ninguém é de ferro !"

Cônego Abílio - 12/8/2010

"Como ex-carioca, temporário entre inícios de 70 e fins de 90, saúdo o carioquíssimo Cônego Abílio. É bom saber que o estimado sacerdote também navega nestes mares migalheiros, de ventos amiúde de proa. Espero revê-lo mais vezes neste espaço,"

Alexandre de Macedo Marques - 12/8/2010

"É lamentável que o brilhantismo intelectual do Min. Joaquim Barbosa possa deixar de lançar sobre as passarelas do Eg. STF suas luzes (Migalhas 2.447 - 10/8/10 - "Invasões" - clique aqui). Todavia, lembro ao DD. Ministro, que um mecânico, ao se tornar, por ter amputado um dedo, incapacitado para o exercício da atividade que tanto amava, encontrou, afinal, sua vocação, e é hoje, Presidente da República. Ministro, quem sabe não está V. Exa. diante de uma dessas opções que só o DESTINO sinaliza, oferece ? Há males, DD. Ministro, que podem vir para o BEM !"

Pedro José Fernandes Alves - 13/8/2010

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram